Júlio Castro

          Por Júlio Castro

O respeito às diferenças, combinado com a responsabilidade e compromisso com a comunicação, deu origem ao projeto de inclusão voltado ao atendimento às pessoas com necessidades especiais. A Assessoria de Comunicação e Marketing (Ascom) da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) já desenvolve uma estratégia que beneficia, inicialmente, os deficientes visuais. 

Desde a primeira semana de março, as matérias institucionais publicadas no site oficial da Fesporte, as ditas “matérias faladas”, já contam com sonorização.  O texto produzido pela equipe de jornalistas da Ascom é publicado e, em seu rodapé, uma mídia de áudio é adicionada com a narração com o mesmo conteúdo escrito. A reprodução é por meio de um aplicativo (SoundCloud) que permite visualizar o tempo de reprodução bem como compartilhá-lo instantaneamente em redes sociais (Facebook, Twitter) e até mesmo enviá-lo por e-mail. 

O conteúdo também pode ser baixado (download) na mesma plataforma a qual foi publicado. Trata-se de uma alternativa importante que permite às emissoras de rádio, dependendo da importância e conteúdo da informação, reproduzir o arquivo na grade diária de suas programações esportivas.  “Fizemos uma pesquisa em todos os sites das secretarias de governo e não encontramos algo semelhante. Qualificamos a iniciativa de inovadora e, principalmente, extremamente respeitosa às pessoas com necessidades especiais”, afirma o presidente da Fesporte Rui Godinho. 

A primeira iniciativa voltada ao atendimento de pessoas com deficiências visuais (DV) faz parte de um grande projeto que será implantado em 2019 durante as ações esportivas previstas no calendário da Fesporte. Nos Jogos Abertos Paradesportivos (Parajasc), que tem a participação de atletas com inúmeras deficiências, a equipe Ascom deverá implantar outros métodos de comunicação. 

Produções em vídeo, por exemplo, vão dispor de legenda integral no rodapé da mídia ou descrição na linguagem de libras para atender as necessidades dos surdos. Outra inovação para 2019 será a aplicação, no sistema de escrita em Braille, da identificação dos troféus e medalhas distribuídas em todas as competições. O modelo permitirá gravar, em relevo, a colocação obtida por cada atleta.  

 Ouça a matéria:

Atletas paraolímpicos militares vão se reunir no próximo dia 23, em Blumenau, para a disputa do 1º Festival Militar Paralímpico. Com parceria da Fesporte, Prefeitura de Blumenau por meio da Secretaria Municipal de Educação e Fundação Municipal de Esporte e o apoio da Associação do Paradesporto de Blumenau, 23º Batalhão de Infantaria e 10º Batalhão de Polícia Militar, o evento esportivo é promovido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). A abertura acontece no sábado, dia 23, às 7h30, no 10º Batalhão de Polícia Militar de Blumenau.

                O festival foi criado com o intuito de apresentar e aproximar o esporte paralímpico da população de militares com deficiência, o festival terá cinco modalidades apresentadas em duas regiões de Blumenau. O Clube Náutico América receberá a vivência do para-remo e a Universidade Regional de Blumenau (Furb) sediará o atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha e tênis de mesa. A programação ainda contará com uma apresentação do Programa Militar Paralímpico e um almoço. Além disso, os participantes, que possuem deficiência física, visual e intelectual, receberão aulas teóricas das modalidades.

A secretária de Educação, Patrícia Lueders, valorizou a realização do evento. “O município de Blumenau se sente lisonjeado por sediar o 1º Festival Militar Paralímpico. O evento tem o objetivo de oportunizar a ex-militares e ex-agentes de segurança com deficiência que retornem a praticar esporte. Isso é inclusão não somente para eles, mas para toda a sociedade, pois todos acabam sendo envolvidos. Isso mostra também a seriedade que o município de Blumenau obtém com os paratletas e com o Programa do Paradesporto”.

Ainda neste ano, serão realizadas outras três edições do Festival Militar Paralímpico pelo Brasil, em junho, setembro e dezembro.

Fonte: Assessoria de Comunicação Comitê Paralímpico Brasileiro

 

Por Júlio Castro

O mais completo e interativo calendário de ações esportivas da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) em 2019 já está no ar. Elaborado pela equipe de assessoria de comunicação (Ascom), em parceria com os técnicos de todos os segmentos do universo esportivo promovido pela Fesporte, o documento foi composto e adaptado, utilizando-se de um aplicativo gratuito disponibilizado na Internet, o “Google Agenda”.

 

Tudo que diz respeito à movimentação das 12 principais competições do calendário anual da Fesporte pode ser visualizado publicamente no site da Fesporte a partir de dispositivos móveis e fixos.  O aplicativo possibilita, ainda, baixar todo seu conteúdo para os dispositivos móveis (smartphones, tablets) e fixos (desktop/computadores de mesa e notebooks) nas plataformas Android e iOS.

Ao baixar o conteúdo, o usuário poderá também ser notificado, com a antecedência que desejar, dos prazos para confirmar participação em competições, inscrição de atletas, entre outros “alertas” que facilitarão os procedimentos obrigatórios para o perfeito trânsito no fornecimento de informações às respectivas gerências técnicas da Fesporte.

Sua forma interativa possibilita, ao clicar sobre os eventos, abertura de uma espécie de “janela” contendo informações adicionais, como prazos, períodos, locais dos eventos e comunicações importantes do dia a dia de cada competição. Na mesma plataforma, o usuário pode visualizar as competições individualizadas, suas informações e movimentações, mês a mês.

A iniciativa da construção da plataforma partiu da necessidade de facilitar os processos e interagir com os gestores públicos das centenas de cidades que anualmente são representados nas competições promovidas e executadas pela Fesporte. Eventualmente o calendário poderá sofrer alterações que serão ministradas, oficialmente, pelos técnicos ou responsáveis pelas respectivas competições. 

 

Por Júlio Pereira

 

         A Associação das Federações Esportivas de Santa Catarina (Afesc) realizou sua assembleia anual de prestação de contas, no auditório da Fesporte.  A mesa foi composta pelo presidente d Fesporte Rui Godinho, o presidente do Conselho Estadual de Esporte (CED)  Alexandre Monguilhott e o presidente da Afesc Frederico Leite.

         Rui Godinho aproveitou para falar a respeito do estreitamento entre a Fesporte e as federações, com objetivo de ajudar a identificar os gargalos financeiros do esporte no Estado. "A nova gestão da entidade visará à informatização da Fesporte e a valorização dos atletas e técnicos, por meio do setor marketing, dando visibilidade a eles para angariar novas parcerias", completou Godinho.

        Também participou da reunião, sendo amplamente ouvida pelos presentes, a nova gerente de planejamento e controle da Fesporte Camile Pacheco. “Foi uma oportunidade importante. Ouvimos e vamos continuar ouvindo os representes de federações. A Fesporte será parceira para superar alguns gargalos dessa relação que é sempre próxima”, afirmou Camile.

  Frederico Leite comentou também da maior aproximação entre federações esportivas catarinense e a Fesporte, dando importâncias a esse novo ciclo e colocando a Afesc à disposição para que os objetivos propostos na oportuna reunião, sejam alcançados.

         A Afesc é composta por federações que administram suas modalidades esportivas e são denominadas de entidades regionais de administração do desporto. As federações integram o sistema esportivo catarinense que ainda é composto pela Fesporte, o órgão executor das ações esportivas que levam a marca do governo de Santa Catarina; o Conselho Estadual de Esportes (CED-SC), colegiado responsável pela elaboração da regulamentação das competições e o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-SC), que tem atribuição jurídica disciplinar desportiva em Santa Catarina.

 

Pagina 1 de 4