Publicado em Parajasc
Escrito por

Parajasc 2022 são cancelados

Em reunião realizada na manhã desta terça-feira,29, com a participação da Defesa Civil, Fesporte e o Município de São José, ficou definido o cancelamento dos Parajasc 2022, programados para acontecer entre os dias 30 de Novembro e 4 de Dezembro.

O Governo do Estado vinha monitorando a situação nos últimos dias e dado ao agravamento do quadro meteorológico, em quase todas as regiões do estado, a decisão pelo cancelamento  dos Parajasc  foi unânime. 

Acesse aqui a nota oficial da Fesporte

A decisão atende a recomendação da Defesa Civil com base nos incidentes já provocados pelas fortes chuvas e diante da previsão do agravamento da situação nos próximos dias, especialmente nas regiões do Vale do Itajaí, norte do estado, planalto norte e Grande Florianópolis, onde estava programado para acontecer a maior parte do evento.

Segundo o Secretário da Defesa Civil, David Busanello, há um alerta meteorológico de chuvas para esta quarta-feira(30), podendo chegar a 150 milímetros, num único dia. O acumulado dos últimos 10 dias deverá  passar dos 400mm.

A região da Grande Florianópolis poderá sofrer muitos transtornos, especialmente em relação à mobilidade. Andréa Grando, Secretária de Esportes de São José, destacou a situação e validou a decisão com base nas recomendações da Defesa Civil.

O Presidente da Fesporte, Kelvin Soares, entende que a segurança está em primeiro lugar e que diante do atual quadro, a decisão pelo cancelamento é a mais correta. “O deslocamento por nossas estradas está bastante complicado, mesmo para quem vem da Região Oeste, onde faz sol, mas que precisaria passar por regiões de serra com altíssimos riscos de deslocamentos de terras, como já alertou a Defesa Civil”, disse Kelvin.

O Secretário da Defesa Civil, David Busanello, lembrou ainda do risco de uma eventual necessidade repentina de retorno de participantes dos jogos, por conta de incidentes nas suas cidades de origem.  “Sabemos como funciona o comportamento das pessoas nessas situações e a nossa função é minimizar riscos, buscando segurança de todos”, destacou.

Alguns  árbitros já ficaram bloqueados nas estradas, tendo que retornar para suas cidades de origem, como aqueles que se deslocavam de Curitiba na última terça-feira, o que também foi relatado pelo departamento técnico da Fesporte durante a reunião realizada esta manhã.

Modalidades como Golboll e Bocha Paralímpica já estavam tecnicamente inviabilizadas para o evento. Além do alerta para modalidades em locais abertos como o Atletismo. Havia muita preocupação também com a piscina da UFSC, que receberia as provas de natação. 

Com base nas informações acima mencionadas e reforçando as dificuldades com o calendário neste final de temporada, o evento não será realizado em outra data.

Publicado em Moleque
Escrito por

Escolas Stª Terezinha e Vidal Ramos: campeãs do Moleque

O domingo, 27, foi de muita emoção em Videira, pois foi o dia em quem as escolas estaduais Santa Terezinha, de Brusque, no masculino, e Vidal Ramos, no feminino, sagraram-se campeãs estaduais da 1ª edição do Campeonato Catarinense Escolar de Futebol - Moleque Bom de Bola,  faixa etária 15 a 17 anos. Este ano a competição reuniu duas faixas de idade:  a tradicional 12 a 14 anos, realizada em Luiz Alves, e agora a primeira edição 15 a 17 anos. As decisões tiveram como palco o Estádio Municipal Luiz Leoni, no bairro Alvorada.

A primeira decisão do dia foi entre as mulheres reunindo as escolas estaduais Vidal Ramos, de Concórdia, e Dr. Guilherme José Missen, de São Miguel do Oeste. Em campo as meninas de Concórdia mostraram superioridade técnica logo nos primeiros minutos da partida. Assim o placar de 5x0 refletiu bem o que foi o jogo.

Entre as atletas destaques para Ana Santos e Samanta Vicini, que marcaram dois gols cada, e ainda Cauane Salvi, que também deixou seu gol. Após o jogo muita festa das campeãs no pódio.

Atletas da Escola Santa Terezinha, de Brusque, comemoram o título no masculino (Foto: Pedro Schaitel/Divulgação)

Na disputa do terceiro lugar, a Escola Estadual Lourdes Lago, de Chapecó, goleou por 7x1 a Escola Estadual Frei Manoel Phillipi, de Imbuia, com gols de Thamara Silva (3), Danieli Rotava, Letícia Rigo, Maria Mocelin e Yasmim Lorenzeti.

Já na outra final, a masculina, o que se viu foi um equilíbrio técnico entre as escolas estaduais Santa Terezinha, de Brusque, e Sara Castelhano Kleinkauf, de Guaraciaba. Mas por fim, o gol de Gabriel Vieira deu vitória de 1x0 e o título para os meninos de Brusque.

Pela disputa do terceiro lugar a Escola Estadual Raimundo Correa, de Seara, fez 3x0 na Escola Estadual, Bulcão Viana, de Praia Grande, com destaque para Yarley dos Santos, que fez dois gosl e Kauan Lisboa, que fechou o placar.

A etapa Estadual do Moleque Bom de Bola 15 a 17 anos é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com o município de Luiz Alves. A competição teve início dia 23 com a participação de cerca de 700 atletas divididos em  32 equipes, 16 no masculino e 16 no feminino. 

 

Publicado em Olimpíadas escolares
Escrito por

Santa Catarina é vice-campeã das Paralimpíadas Escolares 2022

 

A delegação de Santa Catarina se sagrou vice-campeã das Paralimpíadas Escolares 2022 realizada em São Paulo. O anúncio foi feito pelo presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado, na cerimônia de encerramento do maior evento esportivo do mundo para jovens com idade escolar, na noite desta sexta-feira, 25, no Centro de Treinamento Paralímpico, na capital paulista. 

São Paulo foi o grande campeão com 594 pontos, seguido por Santa Catarina com 308 e Pará com 304. A delegação de Santa Catarina, com mais de 150 integrantes, incluindo atletas, treinadores, guias, staffs, tapers, fisoterapeuta e assessoria de imprensa é a maior da história. Ao longo da competição conquistou 154 medalhas, sendo 83 de ouro, 33 de prata e 38 de bronze.

 Willian Scheffer, chefe da delegação de Santa Catarina recebe o troféu de vice-campeão                   Foto: Divulgação OCPB

Tivemos vários atletas que se destacaram nessa edição da competição. Entre eles, Nicolas Coelho Fonseca que conquistou 5 medalhas de ouro na natação e Gabriely Hostin, também da natação, que conquistou 4 medalhas de ouro. 

Para o treinador de atletismo de Santa Catarina, Elizandro Braz, “essa conquista é fruto do trabalho do dia a dia de muitos técnicos/professores que reflete o compromisso e dedicação. O resultado de hoje nos mostra que estamos no caminho certo e a cada competição o paradesporto catarinense cresce mais”.

A classificação geral das Paralimpíadas Escolares 2022, de acordo com o regulamento oficial, foi definida pela soma das colocações dos estados obtidas em cada uma das modalidades, que obedece a uma pontuação pré-estabelecida para cada posição na tabela.

Além das premiações para os três primeiros colocados, outros dois troféus foram entregues na cerimônia. O secretário estadual de Esportes da Paraíba, Zezinho Botafogo, foi homenageado como o "Amigo do Esporte Paralímpico" e o estado do Ceará recebeu o prêmio "Confraternização". 

Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, se mostrou bastante safisfeito com essa edição do evento. “É motivo de muita alegria ver crianças e jovens de todo o país competindo, com qualidade e em um nível técnico altíssimo. Tivemos um número recorde de participantes e de modalidades, além de três fases regionais [Brasília, Natal e São Paulo], o que qualificou ainda mais a disputa nacional", destacou. 

A edição deste ano foi a maior da história, com cerca de 1300 atletas oriundos de 25 estados e do Distrito Federal - a exceção é o Piauí, e contou com 14 modalidades: atletismo, badminton, basquete em cadeira de rodas (formato 3x3), bocha, futebol de cegos, futebol PC, goalball, halterofilismo, judô, natação, taekwondo, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. 

Os halterofilistas estrearam no evento e 63 atletas com Síndrome de Down estiveram presentes em disputas de atletismo, natação e badminton. 

Santa Catarina teve participantes em 10 modalidades, com exceção do parataekwondo, halterofilismo e basquete em cadeira de rodas e futebol de 5. 

Publicado em Olimpíadas escolares
Escrito por

Mimadinha em casa, durona no Judô

 

Mimadinha em casa, durona no Judô. Esse foi o combinado entre a pequena Amelí e seu pai Carlos Eduardo Teixeira, o grande incentivador para que ela treinasse Judô. Em sua primeira competução, Amelí Teixeira conquista a medalha de ouro nas Paralimpíadas Escolares 2022 no Judô. 

A menina, Amelí Teixeira, 12 anos, natural de Lontras, nasceu prematuramente com 6 meses e por conta do excesso de oxigênio desenvolveu a doença denominada retinopatia da prematuridade que levou Amelí a ter deficiência visual. 

Amelí iniciou no judô em 2021 com o professor Alexandre Duarte, após o pai incentivá-la a praticar tal modalidade. Para ele, um ex judoca, era a possibilidade de Amelí superar alguns desafios do cotidiano. 

É a primeira competição nacional de Amelí e para a mãe, Priscila Aparecida Theis, tudo isso tem ajudado a filha a ter mais autonomia e ser mais forte na vida. “O esporte é muito importante para ela saber lidar com os obstáculos da vida. O judô é um estímulo para o físico e para a mente”, afirma Theis. 

E em seguida afirmou que, “toda essa logística está sendo uma experiência incrível para Amelí. Conhecer as pessoas que ela conheceu aqui e ter a mesma experiência de vida parecida com a dela, é muito além do esporte. Eles se sentem valorizados como indivíduos e como cidadãos”, finalizou. 

Equipe de Judô de Santa Catarina - Amelí, o treinador Alexandre Duarte e Heloisa.        Foto: Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte)

 

Já o treinador, o professor Alexandre Duarte, destaca a oportunidade que as crianças com deficiência visual têm ao praticar esporte. Essa inclusão faz com que tenhamos adultos diferenciados e independentes.

“Elas se sentem úteis e importantes. Observem Amelí. Para ela foi uma quebra de paradigma. A menina delicadinha, praticando judô, um esporte de contato. Ela achou o espaço dela e vem conquistando os seus resultados. É muito  gratificante oportunizar esses momentos para Ameli e para outras crianças”.

Um dos momentos mais emocionantes foi no momento da entrega da medalha de ouro. Ao receber a medalha, Amelí notou que havia algo escrito em Braille. 

Ao se deparar com tal surpresa, ela tocou o objeto conquistado, fez a leitura em Braille, suspirou forte e exclamou com entusiasmo, “ouro 2022. Que legal eu ganhei ouro”. 

Amelí com sua medalha de ouro nas Paralimpíadas Escolares         Foto: Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) 

 

Com a linguagem do Braille, Amelí pôde ter a sensação de ser a medalha de ouro no judô, categoria até 41kg nas Paralimpíadas Escolares 2022. Como sua mãe, Priscila, explanou dias antes ao conversarmos com ela e a filha sobre a competição, “o deficiente visual só enxerga aquilo que as mãos tocam”.

Publicado em Moleque
Escrito por

Moleque Bom de Bola em Videira começa com goleadas

A primeira rodada da etapa estadual do 1º Campeonato Catarinense Escolar de Futebol - Moleque Bom de Bola, nesta quarta-feira, 13, foi bem movimentada em Videira. 16 jogos, incluindo masculino e feminino, movimentaram o primeiro dia de competição com destaque para duas goleadas.

No masculino a Escola Estadual Santa Teresinha, de Brusque, mostrou sua superioridade técnica em campo e fez 4x1 sobre a Escola Estadual Luiz Davet, de Major Vieira. 

Já no feminino o destaque do dia foi a goleada de 6x1 da Escola Estadual Vidal Ramos, de Concórdia, sobre as meninas da Escola Estadual Dr. Guilherme J. Missem, de São Miguel do Oeste. 

Mas a rodada não foi marcada apenas por goleadas, já que o equilíbrio entre competidores também esteve em campo. No masculino, por exemplo, o jogo entre Colégio Super Incentivo, de Biguaçu, e Escola Estadual Walter Fontana, de Concórdia, teve oito gols. Melhor para os biguaçuenses que venceram a partida por 5x3 no  Estádio da Aparecida.

Entre as mulheres o jogo mais equilibrado da primeira rodada marcou a vitória da Escola Estadual Frei Manoel Phillipi, de Imbuia, por 3x2, sobre as meninas da Escola Estadual Hélio Wasun, do município Sul Brasil.

As competições do Moleque Bom de Bola em Videira prosseguem até domingo, quando serão definidos os campeões. O campeonato é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com o município de Videira.

 

Publicado em Moleque
Escrito por

Moleque bom de Bola tem inicio nessa quarta-feira

Estadual  Escolar começa amanhã em Videira.

A bola vai rolar em Videira, à partir dessa quarta-feira(23), com os jogos da fase final do Campeonato Catarinense de futebol Escolar, o conhecido Moleque Bom de Bola. Serão 32 equipes, 16 no masculino e 16 no feminino. As equipes estão divididas em grupos de 4 equipes Participam do evento deste ano, cerca de 700 atletas, entre 15 e 17 anos de idade.

Cinco estádios da região de Videira foram selecionados para a disputa, programada para iniciar amanhã, 9h da manhã. Confira os jogos que abrem a manhã de futebol em Videira:

 Maculino

EEB Walter Fontana(Concórdia) x Colágio Incentivo(Biguaçu)

EEB SARA CASTELHANO KLEINKAUF(Guaraciaba) x EEB Raimundo Corrêa(Seara)

Feminino

EEB JOAO COLODEL(Turvo) X EEB SAO LUIZ(União do Oeste)

EEB ESTANISLAU SCHUMANN(Bela Vista do Toldo x  EEB DR OTTO FEUERSCHUETTE(Capivari de Baixo)

 

Mais informações, programação e tabela, você encontra no site: 

https://fesporte.digital.esp.br/jogos/84712601912819712/jesc-moleque-bom-de-bola-estadual-15-a-17-anos

 

Foto: Antônio Prado arquivo  Fesporte

Publicado em Jasc
Escrito por

Itajaí é campeão da 61ª edição dos Jasc

 A 61ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) terminou neste domingo, 20, em Rio do Sul, com Itajaí comemorando o título de campeão geral da competição. É o quarto título dos itajaienses na história, já que venceram as edições de 2014, 2015 e 2017.

Para chegar o tão cobiçado troféu os itajaienses somaram 225 pontos, fruto principalmente dos títulos, no masculino, da  ginástica artística, jiu-jitsu, tênis, triatlon, vôlei de praia e os títulos do feminino da bocha, voleibol e xadrez. No último dia de competição, neste domingo, Itajaí foi campeão no voleibol e xadrez, ambos no feminino.

Blumenau fechou a competição em segundo lugar com 183 pontos, seguido de São José, em terceiro, com 164 pontos. Depois vem Florianópolis, em quarto, com 129; Chapecó, em quinto, com 108; e Rio do Sul, em sexto lugar na classificação geral dos Jasc com 77 pontos.

Um dos pontos altos da cerimônia foi a presença dos familiares de Simão Carione, que deu o nome ao troféu de campeão geral. Compareceram os filhos Marcelo, Márcio e Ana Lúcia Carione, além da neta Mariana Nunes. Carione era um desportista funcionário da Fesporte, além de comendador esportivo, que faleceu em julho. Ele foi responsável por idéias para a implantação de regulamentos da Fesporte e implantação do controle de inscrições.

Em sua mensagem a vice-prefeita de Rio do Sul, Carla Bastos Miguel, disse que foi um privilégio sediar os Jasc. “Na competição vimos jogos emocionantes e contagiantes e muita superação em quadra e vimos que o esporte é transformador. Com o esporte pudemos dividir os mesmos sonhos. Muito obrigado a todos”, destacou.

Para Everton Veiga, presidente da Fundação Municipal de Esporte e Lazer (FMEL) de Itajaí, a conquista dos Jasc foi o resultado de um trabalho intenso realizado desde o ano passado pela fundação. “Estamos felizes com essa conquista. Ano passado ficamos em quarto lugar. Mexemos algumas peças no nosso time e conseguimos fazer uma mescla com nossos atletas de base. Depois veio o comprometimento dos atletas, aliado ao investimento que fizemos no grupo. A junção de tudo isso desencadeou no nosso título”.

Ao fazer um balanço da competição, o coordenador geral dos Jasc, Juliano Vaz, disse que a Fesporte está feliz pelo resultado dos Jogos, pois foi a edição com maior número de atletas dos últimos anos. “Essa edição em Rio do Sul se destacou também pela qualidade técnica. Muitos campeões mundiais, atletas olímpicos participaram dos Jasc  e permitiu, assim como a grande participação, que fosse umas das edições de maior índice técnico dos últimos 10 anos”, destacou Vaz, que elogiou o comprometimento do município de Rio do Sul em fazer uma grande competição em parceria com a Fesporte.

A etapa estadual dos Jasc em de Rio do Sul teve início dia 10 de novembro com a participação de 6.500 atletas de 115 municípios disputando 46 troféus. A competição foi uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de Rio do Sul. 

 Confira todos os campeões por modalidade

Atletismo masculino: São José

Atletismo feminino: São José

Basquete masculino: Blumenau

Basquete feminino: Blumenau

Ciclismo masculino: Rio do Sul

Ciclismo feminino: Rio do Sul

Bocha masculino: Caçador

Bocha feminino: Itajaí

Bolão 16 masculino: Blumenau

Bolão 16 feminino: Florianópolis

Bolão 23 masculino: Blumenau

Bolão 23 feminino: Rio do Sul

Futebol feminino: Caçador

Futsal masculino: Jaraguá do Sul

Futsal feminino: Lages

Ginástica artística masculino: Itajaí

Ginástica artística feminino: Florianópolis

Ginástica rítmica: Florianópolis

Handebol masculino: São José

Handebol feminino: Concórdia

Jiu-jitsu masculino: Itajaí

Jiu-jitsu feminino: São José

Judô masculino: São José

Judô feminino: São José

Natação masculino: Itajaí 

Natação feminino: Joinville

Punhobol: Florianópolis

Remo masculino: Florianópolis

Remo feminino: Florianópolis

Taekwondo masculino: São José

Taekwondo feminino: São José

Tênis masculino: Itajaí

Tênis de mesa masculino: Chapecó

Tênis de mesa feminino: Chapecó

Tiro ao Prato: Tubarão

Tiro armas curtas: Chapecó

Tiro armas longas: Timbó

Triatlon masculino: Itajaí

Triatlon feminino: São José

Karatê masculino: Tubarão

Karatê feminino: Tubarão

Vôlei de praia masculino: Itajaí

Vôlei de praia feminino: São José

Voleibol masculino: Blumenau

Voleibol feminino: Itajaí

Xadrez masculino: Joaçaba

Xadrez feminino: Itajaí

Publicado em Jasc
Escrito por

Com campeã mundial, Itajaí fatura a bocha feminina

Time que se preze sempre tem um grande jogador. No caso do time de bocha de Itajaí nos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) em Rio do Sul, a equipe peixeira tem, no caso, uma grande 'bocheira'. E não é uma jogadora qualquer. Trata-se de uma campeã mundial da modalidade que atende pelo nome de Taísa Zarpelon,18 anos.

Taísa ajudou a Itajaí sagrar-se campeã da bocha, neste sábado, 19, na cancha  do Clube Caça e Tiro Dias Velho após vencer na final Chapecó por 2 a 1 depois das disputas por trio, individual e dupla.

“Estou muito feliz com essa vitória. Estou participando dos Jasc pela primeira vez e percebi que o nível da competição é muito forte. É uma das mais fortes do Brasil”, disse a campeã mundial, Taísa depois de se jogar na cancha e comemorar efusivamente o título com as colegas de equipe.

O time de Itajaí, além de Taísa, formou com Alcione Collione, Cristiane Scotti, Diva Sebenelo, Ilga Giacomini, Juceli dos Santos e Jussara Saretto.

Já equipe de Chapecó formou com Ana Martins, Eliane de Vargas, Lurdete Hilha, Neusa de Oliveira, Noeli Dalla Corte e Thays Machado.

A etapa estadual dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte em parceria com o município de São José.

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Natação dos Jasc já tem três recordes e finaliza neste sábado

A natação dos Jogos Abertos de Catarina (Jasc) em  Rio do Sul é uma das modalidades com maior número de “estrelados”, aqueles atletas que participaram de competições internacionais pela seleção brasileira, incluindo Olimpíadas. Até a manhã deste sábado 19, três recordes haviam sido batidos.

O primeiro deles na quinta-feira,17, nos 4x100 feminino, de Itajaí, com Graciele Herman (Olimpíada 2016), Natália de Luccas, Alessandra Marchioro e Thais Xavier. Tempo de 03.51.69.

Daynara de Paula, de Jaraguá do Sul, bateu dois recordes nesta sexta, 18, e na mesma prova, os 100 metros borboleta. O primeiro foi pela manhã, nas eliminatórias, com 1.00.59. À tarde ela baixou o tempo para 1.00.15. A natação termina neste sábado. Com a disputa das últimas dez provas.

Após a disputa das duas primeiras etapas, na piscina do Esporte Clube Concórdia, Joinville lidera no feminino com 104 pontos, Tubarão está em segundo com 82 e Itajaí em terceiro com 79 pontos. 

No masculino Itajaí está em primeiro lugar, com 111 pontos, Navegantes em segundo com 72 e Tubarão em terceiro com 70 pontos.

A etapa estadual da 61ª edição dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a o município de Rio do Sul.

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Rio do Sul passa Brusque no ciclismo

Lucas Eduardo Borba, de Rio do Sul venceu o downhill, quarta prova da modalidade ciclismo dos Jogos Abertos, disputada na pista de Apiúna, com 1.800 metros no total de percurso, 400 de descida. Lucas fez o tempo de 2min48s.768. Em segundo chegou Lucas Oeschler, de Jaraguá do Sul, 2min50s.667, e em terceiro outro atleta de Rio do Sul, Ronerto Jurk, com 2.55.774.

O campeão recebe carinho da mãe Clarete (Foto: Nataniel Jacomozzi)

Os resultados desta prova, disputada só no masculino, deram à equipe rio-sulense a primeira colocação, com 66 pontos, superando Brusque com 51, um ponto apenas a frente de Florianópolis. Na sequência, até a sexta colocação, valendo pontos para o troféu do ciclismo masculino, estão Jaraguá do Sul (27), Itapema (23),  e Joinville (20). No feminino a liderança é de Florianópolis. A quinta prova Marathon XCM, será disputada amanhã, na rodovia Lauro Pamplona P33. 

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Olímpicos do judô brilham e elogiam os Jasc em Rio do Sul

Quem foi ao ginásio do Instituto Maria Auxiliadora (Ima) nesta sexta-feira, 18, em Rio do Sul, para ver alguns atletas olímpicos que disputam o judô dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) não se arrependeu, isso porque eles fizeram jus ao favoritismo e ganharam medalhas de ouro para seus municípios. Por São José Maria Portela (Rio 2016), por exemplo,  venceu sua final contra Maria Schroll, de Chapecó, na categoria – 70kg.

Rafael Macedo (Tóquio 220, campeão mundial e pan-americano), por sua vez, faturou o ouro  depois de vencer Luiz Rego, de Florianópolis, na categoria – 90kg.

Maria Suélen Altheman (Londres 2012, Rio 2016 e Tóquio 2020), foi ouro na categoria + 75kg, por Itajaí, ao passar por  Anny Ribeiro, de São José.

“O Jasc é uma baita competição. É minha segunda vez que participo e é sempre uma satisfação participar deste torneio. Fiz uma final bem interessante contra a Scholl, uma atleta forte, que está despontando. Fiquei muito feliz com o resultado da luta e da forma que ela se desenvolveu na final, que foi com a medalha de ouro”, destacou Maria Portela.

Maria Portela (branco) foi ouro por São José (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

“É a primeira vez que participo dos Jasc. Já sabia que se tratava de uma grande competição e agora pude sentir na pele a grande competição que é”, elogiou o campeão mundial Rafael Macedo.

“Foi muito satisfatório pra mim receber o convite para participar dos Jogos Abertos de Santa Catarina. Estou no processo de encerramento de carrera e  encerrar assim competindo em um torneio forte foi muito importante para mim”, disse Maria Suélen Altheman  .

 Além do brilhantismo das estrelas, outro momento bastante aplaudido para quem foi ao ginásio do Ima foi quando  o atleta deficiente visual, Elias Silva, 38 anos, de São Bento do Sul, entrou no tatame para lutar contra o cubano Yosmel Mena, de Florianópolis, na categoria – 81kg.

Campeão mundial Rafael Macedo com sua medalha de ouro conquistada por São José (Foto: Antonio Prado)

Yosmel aceitou lutar com Elias nas condições do judô paralímpico, ou seja, que cada atleta iniciasse a luta a partir da pegada no quimono com o árbitro levando Elias pelo braço até o centro da tatame. O rápido ippon aplicado por Yosmel em Elias foi apenas um detalhe para publico, que aplaudiu a perseverança e a força de vontade do atleta de São Bento do Sul.

Segundo Elias, ele usou os Jasc como preparativos para as paralimpíadas Paris 2023, já que ele está treinando com o Comitê Paralimpico Brasileiro, com  objetivo de conseguir uma vaga.

Treinador Alan Vieira conversa com seu atleta deficiente visual Elias Silva (Foto: Antonio Prado)

O judô nos Jasc continua neste sábado, 19, com as lutas nas categorias  – 60kg, - 66, -100 e  -73kg no masculino, e ainda no -44kg, -48, -78 e -52kg no feminino. No domingo, 20, a competição finaliza com as disputas por equipes. 

A etapa estadual da 61ª edição dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a o município de Rio do Sul.

 

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Liderança dos Jasc está com Blumenau com 142 pontos

No penúltimo dia competição, confira como está o quadro parcial de pontos da 61ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) em Rio do Sul na manhã deste sábado

1º - Blumenau – 142 pontos

2º - Itajaí – 127 – pontos 

3º - São José – 108 pontos

4º - Florianópolis – 74 pontos

5º - Balneário Camboriú – 47 pontos

6º - Chapecó – 41 pontos

 

Pagina 1 de 5