Publicado em Jasc
Escrito por

Blumenau conquista o tri consecutivo no basquete

Um jogo em que prevaleceu a superioridade técnica sobre o adversário. Assim pode-se definir o título de Blumenau diante de Brusque na decisão do basquete masculino dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) nesta quarta-feira, 16, em Rio do Sul.

O placar de 70 a 51 para os blumenauenses mostra bem a diferença entre as equipes. Foi o terceiro título consecutivo de Blumenau nos Jasc.

Para o armador Gustavo, a conquista pelos blumenauenses se deu devido a junção da base do time com novos  jogadores experientes que foram contratados. Mas admitiu que a jornada inicial não foi somente flores.

“No início foi difícil porque perdemos uma partida na fase de grupos, mas ao longo da competição mostramos que somos uma equipe forte e unida, resiliente, por isso conseguimos crescer dentro do torneio até a final”, destacou o meio armador campeão.

Joinville fechou a competição em terceiro lugar.

A etapa estadual da 61ª edição dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a o município de Rio do Sul.

 

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Itajaí na liderança dos Jasc após 6 dias de competições

Após seis dias de competições em Rio do Sul, o município de Itajaí continua na liderança da etapa estadual da 61ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) com 124 pontos, seguido por São José, em segundo lugar, com 102 e em terceiro Blumenau, 96.

Os itajaienses tiveram boa performance, na terça-feira, 15,  no atletismo masculino,  com o vice-campeonato da modalidade.

Confira como está a classificação no período da manhã desta quarta-feira, dia 16.

1 – Itajaí – 124 pontos

2 – São José – 102 pontos

3 – Blumenau – 96 pontos

4 – Florianópolis – 74 pontos

5 – Balneário Camboriú –  43 pontos 

Publicado em Jasc
Escrito por

São Jose fatura o atletismo dos Jasc

“O campeão voltou! O campeão voltou...ôôôôô!” foi com gritos eufóricos que os atletas de São José comemoraram o titulo de campeão geral do atletismo no masculino e feminino da 61ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) na noite desta terça-feira, 15, em Rio do Sul. O grito era um desabafo de alivio, já que os josefenses não conseguiram o titulo da modalidade no masculino, em 2021, quando sediaram  em casa a competição.

No masculino foram 263 pontos conquistados depois de 19 medalhas, sendo 8  de ouro, 6 de prata e 5 de bronze. Itajaí fechou o pódio em segundo lugar com 252 pontos com 18 medalhas, sendo 8 de ouro, 6 de prata e 4 de bronze. Por fim, Blumenau ficou na terceira colocação geral com 130 pontos, conquistando 7 medalhas, sendo 2 de ouro, 4 de prata e  uma de bronze.

Já no feminino São José foi soberano ao somar 248 pontos, contra os 154 pontos de Joinville, em segundo lugar com 154. Balneário Camboriú terminou a competição em terceiro lugar com 139 pontos.

As josefenses conquistaram 19 medalhas, sendo 7 de ouro, 7 de prata e 7 de bronze. As joinvilenses, por sua vez, conseguiram 9 medalhas: 3 de ouro, 2 de prata e  4 de Bronze. Balneário Camboriu finalizou sua participação em terceiro lugar com 10 medalhas:  3 de ouro, 3 de prata e 4 de bronze, mas perdeu a segunda colocação no critério desempate, já que teve dois quarto lugares contra 4 de Joinville.

Os destaques do último dia do atletismo foram os recordes da campeã brasileira e bronze no mundial de atletismo Letícia Oro, de Joinville, no salto em distância, com a marca de 6,40 metros, e Welitton Fernandes, de São José, no lançamento do disco, que cravou 55m83cm. Os dois foram escolhidos os melhores atletas do atletismo por uma comissão julgadora formada por treinadores.

 A etapa estadual dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com o município de Rio do Sul.

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Chapecó é campeã na Pistola Ar

Depois de ser campeão em Lima, no Peru, na Copa das Américas,  recentemente, que garantiu vaga para o Brasil na Olimpíada Francesa, Philipe Chateaubrian chegou para os Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) em Rio do Sul como um dos favoritos ao título da Pistola Ar com a equipe de Rio do Sul.

Mas ao iniciar a competição tinha ao seu lado como adversários atletas de peso como o medalhista olímpico de bronze Felipe Wu, disputando por Chapecó. Ao final do torneio Wu faturou a medalha de ouro e seu parceiro de equipe,  Adalto da Silveira, a prata.  Chateaubrian fechou o pódio com a medalha de prata.

Por equipe Chapecó também levou o primeiro lugar ao somar 1.689 pontos, seguida por Rio do Sul, com 1.687 e Caçador 1.668 pontos. Além de Wu e Adalto da Silveira, o time chapecoense formou também com Claudinei Pacheco e Stênio Yamamoto. Já Rio do Sul foi formado com  Júlio Almeida, Philpe Chateaubrian , Jorge Costa e Vladmir da Silveira. Por Caçador atiraram Gustavo Mafessoni, Maiccon Borgatto, Ramides Voigt e Felipe Bertella

Felipe Wu, bi-campeão dos Jogos Abertos (574 pontos na classificação), fez um sacrifício muito grande para competir em Rio do Sul. “O desgaste foi enorme, a disputa equilibrada me desgastou muito porque viajei dez horas de carro de São Paulo até aqui vindo de Lima”. Lá ele disputou a Copa das Américas, onde foi campeão da Pistola Standard.

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Rio do Sul fatura a medalha de ouro no 1º dia do ciclismo

Rio do Sul foi soberano no primeiro dia do ciclismo dos Jogos Abertos de Santa Catarina nesta terça-feira,15,  com a prova XCO, o crros-country, no circuito do Sítio dos Fronzas, no bairro Canta Galo. Os rio-sulenses faturaram o primeiro lugar no masculino e feminino.

Na primeira prova do dia, no feminino, a mineira Karen Fernandes Olímpio, representando Rio do Sul e sete vezes campeã brasileira da prova, não deu chance para as adversárias vencendo de ponta a ponta os 18,5 km do circuito em cinco voltas colocando três minutos de vantagem em relação às adversárias.

Dauna Cristina Rozenete Nodari e Tamires Fanny Radatz, ambas de Florianópolis, fecharam o pódio em segundo e terceiro lugar respectivamente.

“É minha primeira vez dos Jasc. Vim com a expectativa de fazer uma boa prova. Estou muito feliz com minha vitória. O percurso aqui é muito bom, agora pretendo ajudar Rio do Sul nas provas principalmente na prova de estrada”, disse a campeã Karen. 

Cristian Luis Lazzari, também de Rio do Sul, venceu a prova masculina (Foto: Antonio Prado)

Já no masculino, a disputa foi mais bem equilibrada com a medalha de ouro ficando com Cristian Luis Lazzari, de Rio do Sul, repetindo o título de 2021 dos Jasc. Pedro Hillo de Almeida Bertallo, de Florianópolis, cruzou a linha de chegada em segundo e Ricardo Alexandre Pscheit, de Joinville, em terceiro lugar.

“Foi uma prova bem disputada aqui pelo nível dos atletas que estavam aqui. Sabia que tinha grande chance de vencer. Todos atletas da ponta tiveram algum problema durante a prova. Minha corrente caiu na primeira volta, a do Pischeir caiu na última, mas foi uma prova equilibrada, que felizmente consegui vencer e ajudar Rio do Sul”, disse o campeão.

O ciclismo nos Jasc continua nesta quarta-feira, dia 16, com a prova de BMX na pista Juliano Hoepers. Posteriormente virão as provas de contra-relógio individual, dow hill e por fim, dia 20, a prova de estrada.

A etapa estadual dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com o município de Rio do Sul.

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Leticia Oro estabelece novo recorde nos Jasc

Em seu primeiro salto, Letícia Oro, de Joinville, estabeleceu o novo recorde da prova do salto em distância, com a marca de 6,40 metros. Além do recorde, Oro conquistou mais uma medalha de ouro para sua galeria.

 

Andriele Raiana Zander, de Tubarão, saltando 5,78 metros, ficou com a medalha de prata e Eliane Martins, de Joinville, com a medalha de bronze com o salto de 5,57 metros.


Letícia é campeã brasileira em 2022, campeã sul-americana em 2021, foi medalhista de bronze no Campeonato Mundial de Atletismo de 2022 em Eugene, Estados Unidos.

O recorde da prova era da também joinvilense, Aline Ferreira de Figueiredo, que obtinha a marca de 6,14 metros, estabelecido em 01 de novembro de 1995, nos Jasc em Blumenau.

 

Após a prova, Letícia Oro ressaltou estar muito feliz com esse resultado, após um período breve de férias. “Estou muito feliz e muito confiante. Semana que vem retomo meus treinos para me preparar bem para o mundial de 2023 e chegar na marca dos 7 metros”, destacou a recordista.

Publicado em Jasc
Escrito por

Jaragua do Sul é ouro na carabina apoiada

O time de Jaraguá do Sul conquistou nesta segunda-feira, 14, em Rio do Sul, a medalha de ouro do tiro, carabina apoiada, que é a primeira prova da modalidade armas longas. O time campeão, formado por Samuel Lopes, Tiago Perin, Luis Cláudio Siewerd, Cláudio Schmidt, somou  1.199 pontos e quebrou o recorde da prova, que era dele mesmo com 1.198 pontos obtido no ano passado. Jaraguá é o atual campeão da modalidade armas longas.

Na segunda colocação ficou Timbó, com 1.98 pontos, e na terceira, Blumenau, com 1.195 pontos.

Já nesta terça, 15, o torneio de armas longas continua com a carabina deitada, depois na quarta,16, haverá disputas na carabina a ar e no último dia, na quinta-feira, 17, a modalidade se encerra com a carabina seta.

“Esse é o nosso primeiro dia de competição. Estamos em busca do bicampeonato. Já somos campeões 12 vezes e estamos em busca do nosso 13º título. Hoje saímos com o pé direito, são quatro provas e estamos confiantes no título”, disse  o campeão Samuel Lopes.

A etapa estadual dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com o município de Rio do Sul.

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Xadrez dos Jasc reúne os 10 melhores do Brasil

Atualmente existe no Brasil 16 grandes mestres de xadrez,  titulação máxima que atinge o atleta da modalidade. Desde grupo, 10 estão disputando os Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) em Rio do Sul, cujo torneio se estende até o dia 20. Os competidores são unânimes: a 61ª edição dos Jasc em Rio do Sul está sendo a de maior nível técnico da história.

Isso porque no grupo de grandes mestres que disputam  os Jasc há campeões brasileiros, pan-americanos e olímpicos. Condição que também vale para o feminino com mestres internacionais e Fide. 

Para se ter uma idéia do nível técnico da competição, um enxadrista deste nível pode levar até uma hora para mexer uma peça do tabuleiro e com o movimento antever de 10 a 15 jogadas do adversário.

“O nível este ano está absurdamente alto. São os Jasc mais fortes de toda a história. Será um torneio interessante, muito disputado até a última rodada”, enfatiza o grande mestre Alexandr Fier, de Florianópolis.

“Olha eu não me lembro de uma edição dos Jasc tão forte, com essa força, com esse pessoal de peso que está aqui presente em Rio do Sul. Pelo nível aqui é o campeonato brasileiro sendo disputado nos Jasc”, completa o grande mestre Felipe de Cresce El Debs,  de Joaçaba. 

Os grandes mestres Felipe El Debs (Joaçaba) e Neuris Ramires (Blumenau) em ação nos Jasc em Rio do Sul (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

“Quero dar os parabéns para a Fesporte por este evento de nível técnico muito forte, muito disputado. Aqui estão os grandes jogadores, a grandes jogadoras do Brasil. A Seleção Brasileira em peso está aqui em Rio do Sul”, destaca Regina Ribeiro, mestre internacional, de Blumenau, que participa há 35 anos dos Jasc com 20 títulos na bagagem.

Fazem parte da nata do xadrez brasileiro que disputam os Jasc no masculino os grandes mestres: 

Luis Paulo Supi (Itajaí, atual campeão brasileiro), Alexandr Fier (Florianópolis), Neuris Delgado Ramires (Cubano/Blumenau), Krikor Sevag Mekhitarian (Timbó), Felipe De Cresce El Debs (Joaçaba), Andre Diamant (Chapecó), Evandro Amorim Barbosa (Itajaí), José Fernando Cubas (Paraguaio/Joaçaba), Yago de Moura Santiago (Itajaí) e Everaldo Matsuura (Timbó).

Entre as mulheres o grupo é formado por mestres internacionais e Fide. Mestre Fide (da sigla em francês da Federação Internacional de Xadrez) é um dos títulos vitalícios concedidos pela Fide aos enxadristas profissionais que tenham obtido a pontuação igual ou superior a 2.300 pontos em, pelo menos, 24 partidas válidas pelo rating (método estatístico utilizado para se calcular a força relativa entre jogadores de xadrez) da Fide.

Alexander Fier, de Florianópolis (à direita): "Melhor torneio da história" (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Entre as mulheres  o seleto grupo de mestres internacionais e mestre Fide são:

Joara Chaves e Thalita Cincinato (de Itajaí),  Maria Fernandez Florência (Jaraguá do Sul), Larissa Barbosa (São José), Regina Ribeiro (Blumenau), Júlia Alboredo, Vanessa Feliciano e Vanessa Gazola (todas do time Rio do Sul) Gabriela Vargas (Concórdia), Kathie Goulart (Criciúma), Agatha Nunes (Timbó), Ramyres Coelho (São José).

O xadrez  nos Jasc teve inicio nesta segunda-feira, nas dependências do Caça e Tiro Dias Velho,  na modalidade rápido. A competição finaliza no domingo, dia 20, após sete rodadas de disputas.

A etapa estadual dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com o município de Rio do Sul.

Na foto, a partir da esquerda, fila de cima: Yago Santiago, Luis Paulo Supi, Evandro Barbosa, Alexandr Fier, José Cubas e Krikor Mekhitarian. Fila de baixo, a partir da esquerda: Andre Diamant, Neuris Ramires, Felipe El Debs e Everaldo Masuura.

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Itajaí assume o primeiro lugar no quadro de pontos

Após quatro dias de competições em Rio do Sul, Itajaí assumiu a liderança da 61ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc). A boa performance dos itajaienses se deu após o título do triatlon masculino e os vices-campeonatos do taekwondo, nos dois naipes, e do jiu-jitsu masculino.

Confira como está a classificação geral na manhã desta segunda-feira

1º  - Itajaí – 72 pontos

2º - São José – 63 pontos

3º - Blumenau -51 pontos

4º - Florianópolis – 48 pontos

5º - Balneário Camboriú – 22 pontos

6º - Tubarão – 15 pontos

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Força Juana!

Nossa solidariedade e corrente de orações para a atleta de Jiu Jitsu Juana Calder., de Florianópolis. Ela irá passar por uma delicada cirurgia na coluna, nesta segunda-feira, após o acidente ocorrido durante uma luta dos Jogos Abertos, em Rio do Sul. A atleta, considerada uma das favoritas ao Ouro, ainda ficou com a medalha de bronze na sua categoria, apesar do acidente. A família de Juana Calder já se encontra em Rio do Sul e tem recebido todo o amparo da organização dos Jasc, neste momento delicado. Ficamos na torcida por nossa medalhista!!

Publicado em Jasc
Escrito por

Gabriel e Caroline são os atletas mais rápidos dos Jasc 2022

A chuva fina que caiu no final da tarde deste domingo, 13, na pista de atletismo do Estádio Municipal Alfredo João Krieck, em Rio do Sul, veio para lavar a alma dos atletas mais rápidos dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), no primeiro dia do atletismo. No caso da prova masculina as lágrimas de emoção do campeão Gabriel Aparecido Garcia, de Itajaí, serviram como sentido conotativo de sobrelevação. “Choveu né, que bênção!”, agradeceu.

E não era para menos. Gabriel, com o tempo de 10s42,  acabara de vencer o favorito, o atleta olímpico e campeão mundial do revezamento 4 x100, Rodrigo Pereira, também de Itajaí, que fez 10s55, ficando em terceiro. “É minha primeira vez de Jasc, sem explicação essa vitória”, dizia incrédulo o campeã no pódio, informando que ele e Rodrigo são amigos de Seleção Brasileira em mundiais.

A incredulidade pela conquista contrastava pela narrativa de certeza pela vitória, quando ele, vindo de Presidente Prudente, visitou a pista de atletismo pela primeira vez em Rio do Sul, há cerca de uma semana. Na ocasião falou para si mesmo, depois de constatar que a pista era de terra que e que a última competição que fizera nessas condições foi em 2017: “Vou vencer, vou vencer”. Venceu. Venceu também a Fábio de Oliveira, de São José, que terminou a prova em segundo lugar com o tempo de 10s53.

Caroline de Melo Tomaz (429), de São José, venceu os 100m feminino (Foto: Alessandro Koizume)

Se na disputa masculina o público se surpreendeu com a vitória do novato em Jasc, na prova feminina a medalha de ouro de Caroline de Melo Tomaz, de São José, com o tempo de 11s70, já era esperada, já que no ano passado ela havia faturado também o primeiro lugar.

Mas a vitória de Carol não foi fácil, pois na disputa havia estrelas como as campeãs de Jasc Anny de Basi, de Balneário Camboriú, a recordista da prova, e Tamiris de Liz, de Joinville. Acostumada em pista sintética, Caroline saiu atrás de Anny, que assumiu a ponta até a metade da prova, quando foi ultrapassada pela campeã.

“Estou muito feliz com esse resultado para finalizar a última competição do ano, vencendo  nessas condições adversas, com vento e chuva, competindo com grandes atletas”. Por fim, Anny de Basi, fechou em segundo lugar com 11s80 e Gabriela Grunov, de Balneário Camboriú, cruzou a linha de chegada em terceiro lugar com o tempo de 11s86.

No primeiro dia de atletismo foram definidos os campeões de 13 provas. A modalidade prossegue no calendário de competição até terça-feira, dia 15.  A etapa estadual dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com o município de Rio do Sul.

 

Publicado em Jasc
Escrito por

Blumenau lidera a classificação geral dos Jasc

Passados dois dias de competição em Rio do Sul, Blumenau continua na liderança do quadro de pontuação que definirá o campeão-geral da 61ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina. O município do Médio Vale do Itajaí soma 34 pontos, cinco a mais do que Florianópolis. Em terceiro está Itajaí com 27. Rio do Sul com o ponto conquistado no tiro ao prato está com nove em sexto lugar.

 A ginástica artística masculina teve como campeã Itajaí, com Blumenau em segundo e Joinville ficando com a medalha de bronze. No feminino o troféu foi conquistado por Florianópolis. Itajaí ficou em segundo e Blumenau em terceiro. Os blumenauenses não competiram no tiro ao prato. O troféu ficou com Tubarão. Criciúma conquistou a medalha de prata e Araranguá, com a de bronze.

O bolão 16 nos dois naipes foi realizado no período de 4 a 6 deste mês, em Timbó e Indaial. No masculino a equipe de Blumenau levou o caneco, o único até agora nestes Jasc. Rio do Sul ficou com a medalha de prata e Timbó conquistou a de bronze. Já no naipe feminino Florianópolis ficou com o título. Blumenau ficou em segundo e Indaial em terceiro.

Texto: Orlando Pereira/Especial/FMD

Pagina 12 de 232