Sexta, 09 Agosto 2019 21:54

Jogos Escolares, um sonho realizado para Stefany Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(1 Voto)
Mesmo com pouca mobilidade no braço direito, Stefany conduz a bola com velocidade Mesmo com pouca mobilidade no braço direito, Stefany conduz a bola com velocidade Foto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Ela tem 13 anos, 1,73m, agilidade, bom passe e arremesso. Stefany Pasquali, natural de Campos Novos, sempre desejou jogar basquete, até que, em 2017, em sua escola, Gasparino Zorzi, recebeu o convite do professor Nereu Sutil, coordenador do Projeto Basquete para o Amanhã, da Associação Camponovense de Basquetebol (Acamb) para integrar a equipe. Tudo natural até aí, se Stefany não tivesse apenas 40% dos movimentos do braço direito.

Atuando como ala-pivô nos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) para estudantes de 12 a 14 anos, Stefany torna fácil o que, para muitos, pode parecer difícil. A boa impulsão facilita ter êxito nos rebotes, e as saídas em rápidos contra-ataques com passadas largas e lançamentos longos e certeiros. E enganam-se os que pensam que ela tenha dificuldade em arremessar. A ala-pivô tem um aproveitamento de 70% a 80% nos treinos diários.

“O braço não me incomoda. Não me sinto limitada. Aqui nos Jesc eu não sofro preconceito. Pelo contrário, elas me respeitam e temos uma grande amizade”, relatou a atleta, que já fez três cirurgias, diversas sessões de fisioterapia e tem o basquete com um importante aliado para realizar o sonho de chegar a 80% de mobilidade do braço direito. Stefani considera essa primeira participação nos Jesc 12-14 a realização de um sonho. Ela não pretende parar de jogar basquete e, alem disso, deseja cursar Educação Física.

O Nereu Sutil destacou que o projeto começou como um trabalho voluntário, mas cresceu tanto que se transformou na Acamb, com vários polos espalhados pelas comunidades do município de Campos Novos. Somente no polo coordenado por Nereu, há cerca de 120 atletas masculinos e femininos. O técnico aproveitou para agradecer a Fesporte, em especial a integradora Clarice Luvison. Segundo ele, a participação do município de Campos Novos em eventos da Fesporte deve-se muito ao trabalho da integradora. Destacou ainda o apoio da comunidade e dos pais para o crescimento do projeto.

Técnico Nereu Sutil desenvolve projeto de basquete com cerca de 120 jovens atletas em Curitibanos                                      (Foto: Heron Queiroz)

A Escola Gasparino Zorzi não conseguiu passar pela Escola Rubens João de Souza, de Penha, nas quartas de final. A equipe de Campos Novos perdeu por 40 a 17, mas volta à quadra na manhã de sábado, 10, para lutar pelo bronze contra o Colégio Bom Jesus, de Joinville, que perdeu para o Satc, de Criciúma, por 39 a 20.

A 37ª edição dos Jesc 12-14 encerra-se neste sábado, repleto de decisões, no basquete, futsal, handebol e vôlei, masculinos e femininos.  O evento é promovido pelo Governo de Santa Catarina (@governosc) e realizado por intermédio da Fesporte, em parceria com o Município de Curitibanos.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Lido 1100 vezes Última modificação em Sexta, 09 Agosto 2019 23:00

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.