Heron Queiroz

As competições de ginástica rítmica da 17ª Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) começaram nesta sexta-feira, 29, no Ginásio de Esporte da AABB de Blumenau. Pela manhã, aconteceram as semifinais dos conjuntos cinco cordas, envolvendo sete municípios: Joinville, Itapema, Chapecó, São José, Blumenau, Florianópolis e Brusque. 

Ainda nesta tarde de sexta-feira, a partir das 14h30, começam as semifinais das individuais (mãos livres e bola), e seguem pela manhã de sábado, 30, com as apresentações finais. À tarde, os conjuntos voltam a se apresentar para definirem as vencedoras da modalidade.

 São 77 ginastas, de 9 a 12 anos, que estarão representando 9 dos municípios que lutarão pelo topo da tabela de pontuações e a conquista de medalhas, que já iniciou com a natação nos dias 17 e 18 de setembro, em Palhoça, e teve Joinville e Jaraguá do Sul como vencedores.

Sábado e domingo, 30 de setembro e 1º de outubro, também acontecem em Blumenau, no Complexo Esportivo do Sesi, a ginástica artística.

A programação oficial da Olesc, com as demais modalidades esportivas ocorrerão em Rio do Sul, de 7 a 14 de outubro, com a promoção do Governo do Estado, por intermédio da Fesporte, com parceria da Prefeitura Municipal local e 12ª Agência de Desenvolvimento Regional.

 

Texto: Heron Queiroz

(48) 3665-6126 / 99635-9617

 

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

 

Tels: (48) 36656126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 988027742

 

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

Antecipada para este fim de semana, 16 e 17, mais de 160 atletas, de 12 a 14 anos, representantes de 14 municípios de Santa Catarina, estiveram no Complexo Aquático da Unisul, em Palhoça, para as disputas de natação da 17ª Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc).

No feminino, o título ficou com Jaraguá do Sul, que somou 128 pontos, seguido de Joinville, com 121, e Tubarão, com 98. No masculino, foi Joinville que mais subiu no pódio, com 122 pontos, depois Criciúma, com 109, e Florianópolis,  com 87.

Joinville comemora ouro no masculino e prata no feminino (Foto:Heron Queiroz/Fesporte)

Com o resultado, Joinville sai na frente na pontuação do estadual da Olesc que está programada para acontecer de 7 a 14 de outubro em Rio do Sul. A promoção é do Governo do Estado, por intermédio da Fesporte, em parceria com a 12ª Agência de Desenvolvimento Regional e Prefeitura de Rio do Sul.

Texto: Heron Queiroz

 

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Renan Koerich

Antonio Prado

Heron Queiroz

Zenilda Stein

Nicolas Quadro

Tels: (48) 36656126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 988027742

 

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

Para os que acompanham com frequência o esporte de Santa Catarina, não é novidade que eventos da Fesporte são reveladores em potencial de atletas. No xadrez, uma das grandes revelações foi a do joinvilense Alexandr Fier, que obteve o título de Grande Mestre Internacional, em 2006. Muitos jovens enxadristas catarinenses têm buscado seguir os passos do ídolo.

Uma das promessas que disputam a Olesc em Caçador é o blumenauense Thiago Dobuchak, de 16 anos, que, em sua primeira participação nos Jogos Escolares da Juventude de 15 a 17 anos (JEJs-15 a 17), este ano, em João Pessoa, PB, conquistou a medalha de ouro na modalidade convencional. Além deste título, o atleta tem ainda na carreira cinco títulos nacionais de diversas competições nos anos de 2008, 2011, 2012 e 2013. Além disso, foi sete vezes campeão catarinense, participou de três mundiais e foi duas vezes medalha de prata no sul-americano (2012 e 2014). Nesta edição da Olesc, Thiago já conquistou ouro no xadrez rápido e prata no blitz.

Para Thiago, a Olesc é importante porque reúne os principais atletas do estado na categoria. “A competição é fundamental para o desenvolvimento do atleta porque proporciona ter de desenvolver-se tecnicamente, já que o bom nível de uns exige que os adversários se preparem mais”, completou o enxadrista.

No feminino, a içarense Ana Júlia Librelato, 15 anos, é um dos grandes talentos que disputam também a Olesc. Sua primeira participação na competição foi em 2011, mesmo ano em que começou a jogar. Irmã da sexta colocada no ranking nacional, Kathie Librelato, Ana Júlia classificou-se para os JEJs-12 a 14 (2015), em Fortaleza (CE), ao vencer os Jogos Escolares de Santa Catarina de 12 a 14 anos (Jesc-12 a 14). Em 2016, já foi campeã do Festival Catarinense da Juventude, e espera encerrar o ano com a tríplice conquista na Olesc, já que foi ouro no rápido e no blitz, realizados no primeiro dia da competição, e espera vencer no modo convencional, que se encerrará na quarta-feira, 21.

 

Ana Júlia Librelato chegou para ficar entre as melhores    Foto: Heron Queiroz

Ana Júlia destacou a importância da Olesc. “É uma das poucas competições disputadas também em equipe. É uma oportunidade para os atletas que estão começando e para os que já competem há mais tempo. Isso ajuda bastante no desenvolvimento dos atletas”, concluiu ela.

Texto: Heron Queiroz - (48) 3665-6126 - e-mail:    O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Assessoria de Comunicação - Fesporte  

Antônio Prado

Heron Queiroz

Mariana Hendler

Tels: (48) 3665 6126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 88027742

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

Atleta da Seleção Brasileira sub 17 e atualmente jogando nos EUA, criciumense Emanuely de Oliveira retornou para disputar os Joguinhos

Jogar basquete nos Estados Unidos é o que almeja qualquer atleta da modalidade. A criciumense Emanuely de Oliveira, 16 anos, vive esse sonho há cerca de 30 dias, quando foi observada por um olheiro em Criciúma e convidada a jogar na High Scholl Wasatch Academy, uma escola na cidade de Mount Pleasant, estado de Utah.

Como a temporada do basquete escolar norte americano começa apenas em novembro, Emanuely retornou para disputar os Joguinhos Abertos de Santa Catarina, em Caçador. Com passagens também por todas as seleções de base do Brasil, a jovem atleta é uma das esperanças de Criciúma para buscar o título da modalidade.

“Estou realizando um sonho de vida, quero me dedicar bastante para chegar na WNBA e fazer parte da seleção brasileira. Quem sabe jogar uma Olimpíada”, acredita Emanuely, garantindo que até o próximo sábado o foco está todo nos Joguinhos Abertos. “No ano passado ficamos em 3º lugar e esse ano queremos o título”, acrescenta.

Além de Emanuely, Criciúma conta no elenco com Mariana Zanelato, 17 anos, que também está nos Estados Unidos. Para a técnica, Luana Minotto, a presença da dupla torna a equipe mais competitiva. “Elas evoluíram muito nos Estados Unidos. Em apenas 30 dias já é possível notar uma diferença significativa, principalmente no jogo individual, na precisão dos arremessos. Nosso time fica mais forte com elas”, avalia.

Mas para chegar à decisão Criciúma não terá vida fácil. Na semifinal a cidade do Sul do estado vai enfrentar a equipe atual campeã dos Joguinhos, Jaraguá do Sul, que também conta com uma jogadora da seleção brasileira sub 17, Júlia Schmauch. O confronto será nesta sexta-feira, 14, às 15h, no ginásio da escola Pierina.

Adversário de Criciúma na semi, Jaraguá do Sul também conta com uma atleta da Seleção Brasileira sub 17

A outra semifinal será entre Itajaí e Campos Novos, às 13h30 no mesmo local.

Murilo Roso - Assessoria de Comunicação ADR Caçador
(49) 8814 0731

Assessoria de Comunicação Fesporte   

Antônio Prado
Heron Queiroz
Mariana Hendler

Tels: (48) 3665 6126 // 36656127 // 36656128
Cel: (48) 8802 7742
www.fesporte.sc.gov.br
https://www.facebook.com/fesporte

Com apenas 17 anos, Kemilli Trugilho já tem uma vida de plena dedicação ao futsal e ao futebol e experiência que a deixa na condição de estudar todas as propostas que têm chegado de clubes nacionais e estrangeiros.

Kemelli chegou na terça-feira (11) da Jordânia, onde atuou como goleira titular da seleção brasileira na Copa do Mundo de Futebol Feminino Sub-17, depois da eliminação em decorrência da derrota para a Inglaterra, por 2 a 1, num jogo bastante equilibrado, e já está atuando em Caçador, defendendo Criciúma nos Joguinhos.

Ela conta que nasceu em Petrópolis (RJ) e veio para Concórdia aos três anos de idade, iniciando as atividades de futsal, modalidade pela qual se confessa apaixonada. Dois anos depois, foi para Criciúma, passando a disputar futsal e futebol nos Joguinhos Abertos. A primeira convocação para a seleção aconteceu em novembro de 2014, e nesta última, ela passou a ter em seu currículo a participação num mundial.

A atleta, que atua pela FME Criciúma/Rogacionista/Esucri, diz não poder revelar os clubes nacionais interessados. Conta apenas que há outras propostas como de universidades dos Estados Unidos. Segundo ela, a decisão caberá aos pais juntamente com o empresário, embora não negue que, apesar da paixão pelo futsal e do amor ao País, o futebol no exterior pode lhe dar a visibilidade que não tem no Brasil e a experiência que fará ainda mais lapidado esse novo diamante do futebol feminino.

Texto: Heron Queiroz

 

Assessoria de Comunicação Fesporte

Antônio Prado

Heron Queiroz

Mariana Hendler

Tels: (48) 3665 6126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 9635-9617

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

Foi realizado, no início da tarde desta quarta-feira (12), o cerimonial de premiação das provas individuais (blitz e rápido) do xadrez dos 29os Joguinhos Abertos de Santa Catarina. São seis tabuleiros para cada prova e gênero (masculino ou feminino), somando-se assim 24 atos de premiação envolvendo 72 medalhas.

Os resultados das provas não se somam à pontuação do evento, mas xadrez blitz e o rápido têm relevância para o desenvolvimento da modalidade. “São provas que possibilitam a valorização do enxadrista cuja equipe representa um município que não tenha destaque na modalidade”, explica o árbitro internacional Carlos Calleros, da Federação Catarinense de Xadrez.

Conforme regulamento dos Joguinhos Abertos o blitz, ou relâmpago, compreende partidas com 3 minutos de tempo e acréscimo de 2 segundos por lance. Já no rápido, as partidas têm o tempo de 15 minutos, com mais 5 segundos de acréscimo por lance. “Por serem mais técnicas, elevam o nível das competições de xadrez”, destaca Calleros.

O xadrez segue em Caçador com a prova convencional (xadrez pensante) até sábado (15 ), último dia do evento.

Os Joguinhos Abertos são promovidos pelo Governo do Estado e realizados por intermédio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte).Esta 29º edição tem a parceria da Prefeitura de Caçador e Agência de Desenvolvimento Regional de Caçador.

Texto: Heron Queiroz

Assessoria de Comunicação Fesporte

Antônio Prado

Heron Queiroz

Mariana Hendler

Tels: (48) 3665 6126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 9635-9617

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

Pagina 1 de 6