Prado

Delegação de Santa Catarina já está completa em São Paulo para as disputas das Palimpíadas Escolares que começam nesta quarta-feira, 22. A expectativa é grande entre dirigentes e atletas para uma boa participação do estado na competição. A segunda, 20, e a terça-feira, 21, foram dias dos catarinenses realizarem credenciamento e a classificação funcional, o exame que comprova o grau de deficiência de cada participante em sua modalidade.

Segundo Ademar Silva, gerente de participação da Fesporte e chefe d delegação catarinense, a expectativa é que o estado fique entre os três  primeiros colocados da competição. “Santa Catarina, sempre quando vem para as Paralimpíadas Escolares vem para vencer e este ano não é diferente. Ano passado fomos vices-campeões. Somos a terceira maior delegação e já tivemos o gostinho de ser campeão geral, em 2014 e buscaremos repetir esse feito” , destacou o dirigente.

A delegação catarinense é composta por 130 pessoas entre técnicos, dirigentes e atletas. As competições começam nesta quarta-feira e prosseguem até sábado com as modalidades de atletismo, bocha paralímpica, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, goalball, judô e futebol de sete.

Promovida pelo Comitê Paralímpico Brasileiro, a competição reúne cerca de 1000 atletas de todo o Brasil com idade entre 12 a 17 anos. As provas serão realizadas no CT Paralímpico, na Rodovia dos Imigrantes, na capital paulista.

A delegação catarinense será gerenciada pelo Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte.

Texto: Antonio Prado

(48) 9 8802-5867

Quando a etapa nacional das Paralimpíadas Escolares começar na terça-feira, 21,em São Paulo, a expectativa é que o time de Santa Catarina possa repetir o feito de 2014 quando foi campeão brasileiro deixando para trás gigantes como Rio de Janeiro e São Paulo. “Sabemos que a tarefa é difícil, mas não impossível já que no ano passado fomos vice-campeões”, crê João Cascaes, diretor técnico da delegação catarinense, composta  por 96 atletas.

Naquele ano, SC conquistou 59 medalhas, sendo 31 de ouro, 20 de prata de 8 de bronze. Na pontuação final, somou 351 pontos, contra 350 do Rio de Janeiro, 341 de São Paulo e 275 de Minas Gerais.

Os catarinenses viajam nesta segunda-feira, 20, rumo a São Paulo. Ao todo a delegação será composto por 130 pessoas entre técnicos, dirigentes e atletas. É a segunda maior delegação da competição, perdendo apenas para São Paulo, com 153 atletas.

Até o dia 25 de novembro a briga pela tão cobiçada de medalha de ouro passará pelas provas de atletismo, bocha paralímpica, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, goalball, judô e futebol de sete.

As provas serão realizadas no CT Paralímpico, na Rodovia dos Imigrantes, na capital paulista. A expectativa do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), organizador do evento, é que participem da competição cerca de 900 atletas de 12 a 17 anos.

A delegação catarinense será gerenciada pelo Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte.

Texto: Antonio Prado

 

(48) 9 9696-3045

A partir desta quarta-feira, 15, parte da delegação catarinense viaja para Brasília para participar dos Jogos Escolares da Juventude(JEJ) para estudantes de 15 a 17 anos. Neste primeiro embarque estarão atletas das modalidades individuais: atletismo, badminton, ciclismo, ginástica rítmica, judô, natação, tênis de mesa, vôlei de praia e xadrez. Depois, será a vez da participação dos competidores das modalidades coletivas: basquetebol, futsal, handebol e vôlei. 

Organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), os JEJ serão realizados de 16 a 25 de novembro com a participação de 4 mil atletas de todo o país. Em 2016, em João Pessoa, na Paraíba, Santa Catarina conquistou 47 medalhas realizando a melhor participação da história. Foram 8 medalhas de ouro, 20 de prata e 19 de bronze.

Santa Catarina participa com uma delegação de 189 pessoas entre dirigentes, professores-técnicos e alunos-atletas, que obtiveram a classificação para a competição na etapa estadual dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) em setembro, em Curitibanos.

A delegação catarinense em Brasília será gerenciada pelo Governo de Santa Catarina por intermédio da Fesporte.

Texto: Antonio Prado

Informações adicionais à imprensa

Renan Koerich (48) 9 9959-8096 

 

Uma delegação composta por 96 atletas catarinenses viaja na segunda-feira, 20, rumo a São Paulo para participar da etapa nacional das Paralimpíadas Escolares. Ao todo a delegação será composto por 130 pessoas entre técnicos, dirigentes e atletas. Até o dia 25 de novembro a briga pela tão cobiçada de medalha de ouro passará pelas provas de atletismo, bocha paralímpica, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, goalball, judô e futebol de sete.

Todas as provas serão realizadas no CT Paralímpico, na Rodovia dos Imigrantes, na capital paulista. A expectativa do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), organizador do evento, é que participem da competição cerca de 900 atletas de 12 a 17 anos.

Segundo Ademar Silva, gerente de esporte de participação da Fesporte e chefe da delegação catarinense, Santa Catarina deve brigar pelos três primeiros lugares, juntamente com Rio de Janeiro, São Paulo e Pará. “Estes três estados virão com equipes fortes e veremos uma briga muito boa, pois dispõem de atletas com bom nível técnico”, prevê o dirigente.

A delegação catarinense será gerenciada pelo Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte.

Texto: Antonio Prado

(48) 9 9696-3045

 

 

 

 

Passados os Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) em Lages, as atenções se voltam para a 13ª edição Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc), que acontecem em Criciúma, de 30 de novembro a 6 de dezembro. O município, que já foi sede dos Jasc em 2011, garante que está pronto para receber as delegações e todo o público para assistir ao paradesporto.

Para esta edição, a Fesporte contabilizou um aumento de 10% de inscritos e estão confirmados 1.750 atletas de 52 municípios, além da participação do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e de atletas paraolímpicos que representaram o Brasil nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, 2016.

Para o presidente da Fesporte, Erivaldo Caetano Junior, o Vadinho, Criciúma será sede de um dos maiores Parajasc que o Estado já vivenciou. “Nossas expectativas são as melhores possíveis. O momento do esporte em Santa Catarina é o muito bom. Estamos recuperando toda a imagem do esporte catarinense e isso não poderia ser diferente no paradeporto. Estamos atuando fortemente para dar qualidade a este evento e vamos levar algumas surpresas para Criciúma”, garantiu.

Criciúma pronta para receber o evento

 O município de Criciúma, que tem experiência em eventos esportivos de alto rendimento, está preparado para receber os jogos. "Criciúma está pronta. Com escolas, alojamentos e locais de competição preparados para fazer uma grande competição. Quem sabe será o melhor Parajasc da história de Santa Catarina. Estamos com as portas abertas para receber os atletas, dirigentes e todos que irão participar e realizar os Parajasc. Estamos muito felizes por organizar essa competição", comentou o prefeito Clésio Salvaro.

De acordo com o coordenador técnico dos Parajasc, João Cascaes, a organização do evento está 99% concluída. “Estamos com todos os locais prontos e aptos para receber as delegações. Na próxima semana, será publicado um boletim informando a nova programação, locais de competição, datas e horários dos jogos”, explicou.

Texto: Paula Darós Darolt

(48) 9 9909-4482

 

Foram nove dias de show de esportes em 26 modalidades e ginásios lotados nas noites de Lages. Sucesso pleno. Os Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) 2017 colocaram a maior competição esportiva em patamar elevado. Primeiro Jasc com transmissão ao vivo pelo Facebook e cobertura multimídia integrada entre Fesporte e Prefeitura, marcaram um novo capítulo na história do evento.

"Destaque para a harmonia entre o Estado e o município-sede. Lages abraçou os Jogos Abertos, e nós, do Governo do Estado, com toda a estrutura da Fesporte, fizemos a nossa parte, por isso estamos colhendo todos os frutos desse grande evento", destaca Erivaldo Caetano Júnior, o Vadinho, presidente da Fesporte.

 Os Jasc conectados também foram os que marcaram o retorno da família à competição. E, de acordo com Vadinho, esse é o caminho. "Continuar divulgando os Jogos Abertos para que, cada vez mais, a família catarinense participe. Nós, do Governo do Estado, estamos investindo, fazendo a nossa parte. Estamos qualificando o evento, dando toda a estrutura técnica. E este será o caminho, investir para colher os frutos, que são o sorriso das famílias catarinenses por meio do esporte."

 

 Exemplo para Caçador

 

 Diretor administrativo da Fesporte, Marcelo Greuel, projeta os próximos Jogos Abertos. "Nossa visão já está voltada para a cidade de Caçador, em 2018. Tudo aquilo que foi montado em Lages, vamos melhorar, trazer mais atrações. Esperamos que o mesmo sucesso de Lages possamos ter lá em Caçador. Isso eu não tenho dúvida, essa experiência daqui, que é sucesso, vai se repetir em 2018".

Os Jasc são uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com a Prefeitura Municipal e Agência de Desenvolvimento Regional de Lages.

 

 Olavo Moraes

 

 

(48) 99960-8906

Pagina 1 de 172