lucas

Nesta terça-feira, 20, quinto dia da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) 2016, foi definido os campeões gerais do tênis de mesa feminino e masculino. O torneio foi disputado no Ginásio Juventude, em Caçador e quem levou o troféu de campeão para casa entre os homens foi Joaçaba, seguido por Joinville e São Bento do Sul, respectivamente. Já entre as mulheres, Rio do Sul levou o troféu dourado, enquanto Joinville ficou com o de prata e Pinhalzinho com o de bronze.

O título de Joaçaba na competição coroou o ótimo ano do município que havia conquistado também os Joguinhos Abertos e os Jogos Escolares de Santa Catarina 15 a 17 anos, sendo representados pela EEB Professor Eugênio Marchetti. “É, esse ano foi muito bom, conseguimos conquistar vários títulos e isso é importante porque na Olesc a gente representa o município e não apenas o clube, então a cidade toda ganha com a nossa conquista”, falou o técnico Diego Padilha.

Já no feminino, Rio do Sul superou o campeonato equilibrado para conquistar o troféu da modalidade, como explicou o técnico Gilberto Sardá. “Sabíamos que a dificuldade aqui na Olesc seria grande e trabalhamos para ficar entre os quatro. Quando chegamos, não éramos os favoritos, mas no decorrer da competição as atletas se superaram e conseguimos esse título de campeão geral”.

Quem também se destacou no tênis de mesa foi Joinville que conquistou dois vice-campeonatos, sendo o único município com troféus no feminino e no masculino. Os técnicos da equipe masculina, Bruno Costa, e da feminina Janaína Costa falaram sobre a importância dos resultados. “Temos que valorizar o trabalho de todo mundo, o tênis de mesa está bem difundido em Santa Catarina, vemos cidades pequenas chegando ao pódio com bons técnicos e bons trabalhos, então temos que valorizar nosso segundo lugar e dar mérito aos primeiros, até porque um dia ganhamos, mas um dia também perdemos”.

Dia de despedidas

Os campeões gerais do tênis de mesa foram definidos após o torneio por equipes, realizado nesta terça-feira, com Joaçaba levando a medalha de ouro no masculino e Rio do Sul no feminino. O resultado também marcou a despedida de atletas importantes na modalidade como Enzo Nakashima e Ranifer Meurer.

Diego Padilha (centro) comemora título de Joaçaba na Olesc, mais um ao longo de 2016. (Foto: Lucas Inácio)

 

Texto: Lucas Inácio - (48) 99620-2467

Assessoria de Comunicação Fesporte

Antônio Prado

Heron Queiroz

Mariana Hendler

Tels: (48) 3665 6126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 9635-9617

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

O handebol feminino de Balneário Camboriú veio para a Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) com o peso do favoritismo. A equipe é a atual bicampeã do torneio e busca repetir o feito dos Joguinhos Abertos, em outubro: conquistar o tri, também disputado em Caçador. Além disso, o time é tetra campeão estadual na categoria juvenil (sub-18) e atual campeão dos Jogos Escolares da Juventude, competição nacional que foi realizada em João Pessoa há um mês.

Tantas conquistas passam diretamente pelo projeto desenvolvido no município pelo técnico Gerson Cabral, desde 2009. “O favoritismo é um peso nas nossas costas, mas temos que saber trabalhar com isso. A equipe conquistou nos últimos dois anos e, com isso, ficamos visados pelos adversários, mas trabalhamos bem e a base é a mesma do grupo que venceu as duas últimas Olesc, então temos a possibilidade do tri e vamos trabalhar para isso”.

Cabral é técnico há mais de 30 anos e sempre comandando categorias de base. Começou a carreira no Rio Grande do Sul, onde dirigiu vários clubes, chegou à seleção gaúcha cadete (nomenclatura do handebol para o sub-16) e, entre 2001 e 2004, alcançou a seleção brasileira, a qual foi assistente durante três anos e técnico no último.

Nesse tempo, ele comandou várias atletas que participaram do título mundial de 2013 e da Olimpíadas do Rio com a seleção brasileira, entre elas a goleira Babi Arenhart, Ana Paula Rodrigues, Duda Amorim, Samira Rocha, entre outras. “É muito bom, pois sabemos que estamos sendo bem treinadas e ter um técnico com essa experiência ajuda muito para chegar aonde queremos, pois ele passa muitos ensinamentos para nós. Ele é bem exigente e, além de tudo, é um paizão”, falaram as atletas Gabriela Delatorre e Ana Paula Altmann que estão há quatro na equipe. Elas acompanham a delegação, mas não disputam a competição por conta da idade.

Mesmo com um currículo extenso, Cabral cuida para manter o foco e tem no título da Olesc uma das prioridades no ano. “Em Santa Catarina essa é uma das principais competições, os municípios investem para estar aqui, dão bolsa justamente porque os atletas representam suas cidades, então a gente valoriza muito essas competições da Fesporte e é sempre um dos nossos alvos quando fazemos o planejamento", exaltou o técnico.

Na partida desta segunda-feira, pelo encerramento da fase de grupos, Balneário Camboriú venceu Barra velha por 34 a 15 e disputa as quartas-de-final e, se passar de fase, as semifinais nesta terça. Para conseguir mais um título, o técnico trouxe esposa Regina e o filho Enzo, um apoio a mais para conquistar outro tricampeonato e ter mais uma boa lembrança de Caçador.

Texto: Lucas Inácio - (48) 99620-2467

Assessoria de Comunicação Fesporte

Antônio Prado

Heron Queiroz

Mariana Hendler

Tels: (48) 3665 6126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 9635-9617

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

O Conselho Regional de Educação Física de Santa Catarina (CREF3/SC) aproveitou a realização da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) para realizar atendimento aos profissionais da educação física na região de Caçador, nesta segunda e terça-feira, dias 19 e 20 de dezembro. Com uma estrutura móvel, o CREF Itinerante está no município do Meio-Oeste para atender quem quiser fazer pagamentos, entregar documentos, tirar dúvidas ou fazer novos registros.

O chefe de setor financeiro e administrativo do Conselho, Robson Nunes, destacou a importância para descentralizar o atendimento e facilitar o contato com os profissionais de outras regiões do estado. “Hoje nós podemos dizer que o CREF tem duas sedes, uma em Florianópolis e essa aqui. Então todos os serviços que a gente realiza na Capital estamos realizando aqui também, uma forma de aproximar e dar mais agilidade nos processos”.

Ele e o chefe do setor cadastral, Bruno Medeiros, também falaram sobre o apoio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) na execução desse projeto. “A parceria com a Fesporte é muito importante, pois sem eles ficaria inviável realizar esse serviço, já que compartilhamos a estrutura dos jogos e temos acesso aos professores que vêm com suas equipes para a Olesc”, destacou Robson.

O CREF Itinerante está instalado na Fundação Municipal de Esportes de Caçador, localizada no Parque Central José Rossi Adami e tem atendimento das 10h às 12h e das 13h às 18h.

Texto: Lucas Inácio - (48) 99620-2467

Assessoria de Comunicação Fesporte

Antônio Prado

Heron Queiroz

Mariana Hendler

Tels: (48) 3665 6126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 9635-9617

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

 

Florianópolis e Joinville são os campeões gerais do judô na Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) 2016, em Caçador. A competição foi toda realizada neste domingo, 18, em Caçador, com o torneio individual disputado pela manhã e por equipes à tarde. Ao fim do torneio, Florianópolis foi o município que somou mais pontos no masculino, seguido por Itajaí e Joaçaba. No feminino, Joinville ficou levou o troféu de campeão geral, seguido por Itajaí e Florianópolis.

O técnico de Joinville, Isley Müller, exaltou o esforço das atletas, a dedicação ao longo do ano e como a Olesc coroou o projeto. “É um trabalho que vem sendo realizado há uns três anos, conseguimos agregar meninas mais novas e mais velhas, com tudo isso estamos conseguindo resultados bem positivos e o principal título desse ano foi o da Olesc”. Além do troféu de campeão geral, Joinville ficou com a prata por equipes no feminino e cinco medalhas no individual (duas de ouro).

Quem também tem o que comemorar é a delegação de Florianópolis que foi campeã geral do masculino e ficou em terceiro no feminino. O desempenho foi bastante comemorado pela equipe da Capital que desenvolve um projeto com mais de 400 crianças e que rendeu frutos. “Nós trabalhamos com crianças desde os seis anos de idade e quando eles chegam perto dos onze, direcionamos para o treinamento para chegar bem em uma competição como a Olesc. Tenho certeza que esse resultado vai fazer uma diferença no nosso trabalho e só tenho a agradecer o apoio de todos em ”, falou o treinador Bruno Bastos.

No masculino, os atletas da delegação conquistaram seis medalhas nas provas individuais (três de ouro) e ficaram com o terceiro lugar por equipes. Já no feminino foram seis medalhas no individual (uma de ouro) e também o bronze por equipes, um resultado esperado, como falou a técnica Daiene Silva. “Buscávamos ficar entre os três primeiros, pois viemos há muitos anos nesse nível, então sempre trabalhamos em equipe para conquistar os objetivos e nesse ano conseguimos o troféu”.

Itajaí também ficou entre os três melhores nos dois naipes. A equipe foi outro destaque do judô na Olesc 2016 com o troféu de prata tanto no masculino e no feminino.

:: Veja o boletim do segundo dia de competição da Olesc 2016

Texto: Lucas Inácio - (48) 99620-2467

Assessoria de Comunicação Fesporte

Antônio Prado

Heron Queiroz

Mariana Hendler

Tels: (48) 3665 6126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 9635-9617

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

 

Na sexta-feira, 16, Chapecó e Lages fizeram a final da Taça Brasil de futsal feminino com vitória das chapecoenses, sétimo título consecutivo de Santa Catarina na competição mais importante do país. Um dia depois, os jogos de abertura da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), em Caçador, mostraram mais uma vez porque o estado é referência na modalidade.

O destaque na manhã deste sábado, 17, foi para a partida entre Caçador e Água Doce, no Grupo D. O time da casa perdia por 3 a 1 até cerca de 10 minutos para o fim da partida, mas conseguiu a virada por 5 a 3, para alegria da torcida presente. “Jogando em casa é um pouco mais de pressão, mas no segundo tempo a gente conseguiu se adequar na partida. Com a família toda olhando a gente sente, mas o grupo é muito unido e dá para tentarmos nosso objetivo que é passar de fase e depois, quem sabe, chegar ao título”, disse Larissa Pedroso, capitã da equipe. Pelo outro jogo da chave, Lages venceu Xavantina por 2 a 1.

Já na primeira partida do futsal feminino da Olesc, pelo Grupo B, a equipe de Pinhalzinho, uma das favoritas, goleou Laguna por 9 a 1. “A gente não conhecia o time de Laguna, então não sabíamos como se portar, mas depois a gente foi se soltando e conseguimos um bom resultado. A Olesc não vai ser fácil, desde a chave até os favoritos, então a gente tem que se preparar para continuar jogando bem”, falou a também capitã Júlia Daltoé Lordes. Joinville completa a chave de três equipes e faz sua estreia amanhã.

Pelo alto nível das atletas sub-16 apresentado nas quadras de Caçador, parece que Santa Catarina vai ser referência da modalidade durante muito tempo.

Pinhalzinho fez o primeiro jogo do torneio contra Laguna em vitória por 9 a 1 (Foto: Lucas Inácio/Fesporte)

 

Texto: Lucas Inácio - (48) 99620-2467

Assessoria de Comunicação Fesporte

Antônio Prado

Heron Queiroz

Mariana Hendler

Tels: (48) 3665 6126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 9635-9617

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

A noite de encerramento da etapa estadual do Festival Escolar Dança Catarina neste domingo, 28, em Itá, foi mais um espetáculo de encher os olhos do público, inclusive de lágrimas. Marcada por homenagens emocionantes dentro e fora do palco, foram conhecidos os campeões das modalidades salão e livre do maior festival de dança escolar do país.

O nível das apresentações mais uma vez fez justiça ao tamanho do Dança Catarina, um evento que contou com mais de 5 mil participantes em todas as suas etapas e reuniu em Itá, no Oeste do Estado, os 900 melhores alunos-bailarinos em três modalidades. No sábado foi a noite da dança popular e folclórica, neste domingo, foi da dança de salão e da dança livre.

Na dança de salão, seis casais se apresentaram na final da modalidade e quem levou a melhor foi o casal da EEB Tancredo Neves (Presidente Getúlio), Maria Eduarda Kietzer Senci e Josué Laurindo. Eles levaram o ouro pela terceira vez em três anos e se despediram com mais um título. “Esse é nosso último ano aqui e foram bem difíceis essas horas de participação, então só tenho que agradecer a toda organização do Dança Catarina, à Mapi Cravo, ao João Biasotto, e à nossa professora Priscila Meneghelli”, falou Maria Eduarda.

Josué e Maria Eduarda (de vermelho) são ouro da Dança de Salão do Dança Catarina 2016 (Foto: Lucas Inácio)

Já na modalidade dança Livre, 27 grupos apresentaram suas coreografias em um show de gêneros e temas variados, mas de altíssimo nível. Do hip hop ao forró, de Peter Pan a Ayrton Senna, os alunos-bailarinos até 17 anos dançaram como gente grande.

:: Clique aqui e veja as fotos do 2º dia de apresentações

Quem levou a melhor foi a o grupo da EMEB Paulo Fuckner (Campo Alegre) com a coreografia Conta Tempo, Tempo Voa!. “A gente participou da microrregional de Joinville, mas confiamos e trabalhamos muito para chegar até aqui. A gente tem a Ana Júlia de 8 anos e a Thaysa de 9, são crianças que estão aparecendo agora e foi uma colaboração muito grande, dos pais, da escola, eles mesmos e então é assim”, falou o professor-coreógrafo Juliano Ferreira.

Homenagens ao coordenador

Além das apresentações, outro momento que emocionou foi a homenagem ao coordenador-técnico do Dança Catarina, João Biasotto. “De alguma forma eu sempre estarei aqui, contribuindo e fazendo com que esse evento seja o mais divertido, pois a melhor coisa que eu sinto é ver uma criança no palco se divertindo e saindo feliz dali, chegar em casa e dizer ‘eu dancei, eu gostei e vou levar isso para a minha vida’ e essa é a lição do Dança Catarina, levar essa energia e o coração para a frente”, falou Biasotto.

O coordenador técnico do evento, João Biasotto, foi homenageado na noite de encerramento. (Foto: Lucas Inácio)

O Dança Catarina é realizado há 17 anos e esta edição e foi promovida pelo Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de Itá.

:: Confira o resultado oficial do evento

PREMIAÇÃO DANÇA LIVRE

1º lugar: Conta Tempo, Tempo Voa! – EMEB Paulo Fuckner (Campo Alegre)

2º lugar: O Peso de Ser Eu Mesmo – CE Recriarte (Camboriú)

3º lugar: O que Fica? – EEB Prof. Maria da Glória Silva (Içara)

Bailarino destaque:Kelvyn dos Anjos Lopes Leão EMEB Paulo Fuckner (Campo Alegre)

Bailarina destaque:Carolina Lorenzetti - EEB São Tiago (Santiago do Sul)

Grupo Revelação: EEB Soror Angélica (São Lourenço do Oeste)

Coreógrafo destaque:Walter Ricardo Gobbo O que Fica? – EEB Prof. Maria da Glória Silva (Içara)

 

PREMIAÇÃO DANÇA DE SALÃO

1o lugar: Maria Eduarda Senci e Josué Laurindo - EMEB Tancredo Neves (Presidente Getúlio)

2o lugar: Débora de Souza e Eduardo Schvambach - EEB Bertino Silva (Leoberto Leal)

3o lugar: Karolayni Zanatta e Jonathan Basílio - EMEIEF Juscelino Kubitschek de Oliveira (São Miguel do Oeste)

Bailarino destaque: Jonathan Basílio - EMEIEF Juscelino Kubitschek de Oliveira (São Miguel do Oeste)

Bailarina destaque: Carla Pizatto - EEB Padre Izidoro Benjamin Moro (Lindóia do Sul)

Coreógrafo destaque: José Veríssimo Brisola - EMEIEF Juscelino Kubitschek de Oliveira (São Miguel do Oeste)

 

Texto: Lucas Inácio

Contato: (48) 99620-2467

Assessoria de Comunicação Fesporte  

Antônio Prado

Heron Queiroz

Mariana Hendler

Tels: (48) 3665 6126, 36656127, 36656128

Cel: (48) 9635-9617

www.fesporte.sc.gov.br

www.facebook.com/fesporte

www.twitter.com/fesporte

Pagina 1 de 15