Terça, 16 Novembro 2021 20:48

Marcelo Ferreira: uma vitória que transcende a vida Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Marcelo (ao centro) no pódio como campeão: homenagem ao tio Giovqne Marcelo (ao centro) no pódio como campeão: homenagem ao tio Giovqne (Foto: Kamila Melo

Ao conquistar a primeira medalha de ouro para Tubarão, o judoca Marcelo Ferreira não conteve a emoção. Subir no lugar mais alto do pódio é especial, mas dessa vez foi diferente - e não é só porque ele foi campeão pela nona vez dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc). Como milhares de pessoas, o atleta perdeu um ente querido durante a pandemia. 

O tio Giovane Ferreira, que também é judoca, foi vítima da Covid-19. "Ele era meu ídolo. Sempre me espelhei nele. Tinha um coração grande.  Não conheço alguém tão carinhoso, que goste de estar perto, de conversar, de abraçar. O lugar mais aconchegante do mundo era dentro do abraço dele", escreveu Marcelo, em luto, na homenagem ao tio em maio deste ano. 

O atleta ainda não tinha voltado às competições depois da pandemia e do luto. Até hoje. Ao entrar no tatame dos Jasc  na tarde de segunda-feira (15), o judogi vestia não só o talento de Marcelo, como a trajetória do tio. Era a hora de honrá-lo. Trazer à tona as memórias que o impulsionariam em cada golpe, inclusive a lembrança dos últimos Jogos Abertos. "Foi na cidade onde o tio morava. Tinha ficado até alojado na casa dele", conta Marcelo.

Com o coração pulsando por dois, ele fez valer a pena cada ensinamento durante o confronto da categoria até 100kg. Uma disputa dura. Um final feliz. "Eu senti o abraço dele no final da luta", revelou, emocionado.  Vitória para o atleta de Tubarão, que trouxe o primeiro ouro para a Cidade Azul, logo na estreia da cidade na competição. A comemoração veio da Associação Tubaronense de Judô (ATJ) e de toda a família formada por judocas - a maioria faixa preta, como o campeão.

Texto:  jornalista Kamila Melo

 

Lido 1164 vezes Última modificação em Sexta, 01 Julho 2022 20:31