Publicado em Jesc15-17
Escrito por

Estudantes-atletas de SC irão à Gymnasiade na França

Uma das principais competições escolares do planeta será disputada em 2022 na região da Normandia, na França, entre 14 e 22 de maio. A Gymnasiade vai reunir cerca de 3,4 mil atletas-estudantes de 69 países, todos na faixa etária de 16 a 18 anos. O Brasil terá 230 representantes, de 22 Unidades Federativas. É a maior delegação do país na história da competição, que pela primeira vez terá também esportes paralímpicos. O Time Brasil vai atuar em 20 modalidades.

Amparada por um Termo de Fomento de R$ 5,5 milhões do Ministério da Cidadania destinado à Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), a delegação embarca nesta quinta-feira (12.05) com destino à Europa. São 118 homens e 112 mulheres entre os atletas. Ao todo, a delegação terá 346 integrantes. O Brasil ficará sediado na cidade de Deauville, a 200 quilômetros de Paris.

33 catarinenses na delegação brasileira

Na delegação brasileira há 33 catarinenses  sendo 27 atletas-estudantes, seis treinadores e uma árbitra. Entre  os atletas, muitos foram campeões ou revelados em competições escolares promovidas pelo Governo de Santa Catarina por intermédio da Fesporte como Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) e Jogos Escolares Paradesportivos de Santa Catarina (Parajesc). Os catarinenses começaram a viajar nesta quarta-feira, 11, pela manhã, a partir de Florianópolis com destino a São Paulo onde ficam concentrados  até o dia 13, quando embarcam às 22h00:00 para a França em um voo fretado direto.

Os estudantes-atletas catarinenses competirão na França nas modalidades de atletismo, basquete 3x3, boxe, ginástica artística, ginástica rítmica, judô, natação, tênis de mesa, taekwodo, wrestling, atletismo paralímpico e natação paralímpica. Ganharam vaga após vencerem a seletiva nacional da Gymnasiade nas cidades de Aracajú e Macapá em março e na primeira quinzena de abril.  

O Brasil competirá no atletismo (olímpico e paralímpico), badminton, basquete 3 x 3, boxe, dança esportiva (break dance), esgrima, ginástica artística, ginástica rítmica, judô (olímpico e paralímpico), natação (olímpica e paralímpica), orientação, rúgbi 7, taekwondo, tênis de mesa, tiro com arco, vôlei de praia e wrestling.

Confira os catarinenses que fazem parte da delegação brasileira

 

ESTADO

MODALIDADE

PROVA / CATEGORIA

FUNÇÃO

NOME COMPLETO

SC

Atletismo

Arremesso de Peso

Atleta

Camila Flach

SC

Atletismo

Salto em Altura

Atleta

Luísa Lummertz Colares Lopes

SC

Atletismo

100 metros sobre barreiras

Atleta

Lays Cristina Rodrigues Silva

SC

Atletismo

100 metros

Atleta

Tainara Mees

SC

Atletismo

Revezamento

Atleta

Natália Campreger

SC

Atletismo

Lançamento do Martelo

Atleta

Dauan da Silva Oliveira

SC

Atletismo

2.000 com Obstáculos

Atleta

Bryan Nikson Reis Alves

SC

Atletismo

100 metros

Atleta

Lucas Gabriel Fernandes Antunes

SC

Atletismo

Lançamento do Disco

Atleta

Juan Anding

SC

Atletismo

400 metros sobre barreiras

Atleta

Leonardo Felipe Mendes

SC

Atletismo

Técnico

Alceu Boska Cavalett

 

SC

Atletismo

Técnico

Jeberton Luís Fermino

 

SC

Basquete 3x3

Atleta

Brenda Gabrieli da Silva Souza

 

SC

Basquete 3x3

Atleta

Ana Cristina Vieira

 

SC

Basquete 3x3

Atleta

Raíssa Espindola da Silva

 

SC

Basquete 3x3

Atleta

Paula Bernardo Carvalho

 

SC

Basquete 3x3

Técnico

Deise Bernardo da Silva

 

SC

Boxe

54 kg

Atleta

Nicole Vitória de Oliveira

SC

GA

Técnico

Antonio Paulo Fernandes Zitkuewisz

 

SC

GR

Árbitro

Ana Claudia Hasse

 

SC

Judô

73 kg

Atleta

Wesley Leonardo Niels

SC

Natação

Atleta

Vinicius Oliveira da Cruz

 

SC

Natação

Atleta

Guilherme Gustavo Kanzler

 

SC

Natação

Atleta

Leonardo Venturini Corrêa

 

SC

Natação

Atleta

Pedro de Medeiros Fernandes

 

SC

Natação

Técnico

Marcos de Aragão Veiga

 

SC

Tênis de Mesa

Atleta

Maria Eduarda Magagnin

 

SC

Tênis de Mesa

Atleta

Eduardo de Oliveira Fragoso

 

SC

Taekwondo

KyorIgui - 63

Atleta

Maria Eduarda Casagrande Trajano

SC

Wrestling

Freestyle - 110kg

Atleta

Bryan Gabriel Santos

SC

PARA ATLETISMO

-

Técnico

FELIPE LUCIO MENDES

SC

PARA NATAÇÃO

50 Livre-S3 / 50 Borboleta-S3 / 200 Livre-S3

Atleta

LARISSA RODRIGUES

SC

PARA NATAÇÃO

50 Livre-S11 / 50 Peito-SB11 / 200 Livre-S11

   
Publicado em Jesc15-17
Escrito por

SC classifica 9 atletas, no atletismo, para o mundial escolar

A equipe comandada pela Federação Catarinense de Desporto Escolar participou, neste final de semana, em Aracaju, da seletiva do atletismo para o mundial escolar. Nove atletas – que conquistaram primeiro e segundo lugar respectivamente – conseguiram classificação para o mundial que será disputado na França, em maio. 

Santa Catarina ficou com o título da seletiva, no atletismo ao somar 149 pontos, seguido de São Paulo, em segundo, e Paraná, fechando o pódio, em terceiro lugar. Das 34 vagas brasileiras para o mundial, nove foram para atletas da delegação de Santa Catarina. Nesta segunda-feira, 14, iniciaram as seletivas do tênis de mesa. As 12 modalidades forma divididas em outras três sedes: Macapá-AP, Maricá-RJ e Rio Branco-AC, e seguem até o mês de Abril.

Eis os medalhistas catarinenses

 

OURO

Dauan Da Silva De Oliveira – Lançamento do martelo

Leonardo Felipe Mendes – 400m com barreiras

Camila Flach – Arremesso de peso

Juan Anding – Lançamento do disco

Luisa Lummertz Colares Lopes – Salto em altura

 

PRATA

Vitor Miguel Redinski – 3.000 metros rasos

Lucas Gabriel Fernandes Antunes – 200m rasos

Luan Braz – Lançamento do disco

Leticia Pereira – Salto em altura

 

BRONZE

Lucas Henrique De Andrade – 400m com barreiras

Rafaela Sthingen Neri – Salto com vara

Maria Eduarda Lourenço Chagas – 400m com barreiras

 

 

 

 

 

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

Fesporte elabora cartilha sobre as inscrições aos JESC 2021

Os JESC, Jogos escolares de Santa Catarina, irão marcar a retomada do calendário de competições organizadas pela Fesporte. Estão programados para o início de setembro, sem presença de público e cumprindo todos os protocolos sanitários nesse momento de retomada das atividades esportivas no estado. O documento alerta para cuidados que serão tomados em relação a pandemia, além de trazer orientações aos participantes sobre inscrições para os jogos. Mais de 300 escolas de todo o estado já iniciaram o processo de inscrição para os JESC 2021.

Confira a cartilha:

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

Jogos da Juventude serão com seleção estadual escolar

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) divulgou esta semana inúmeras mudanças para 2021 de seu tradicional Jogos Escolares da Juventude,  a principal competição nacional escolar que reúne todos os estados brasileiros. Nos últimos anos Santa Catarina vem se destacando na competição entre os quatro melhores do Brasil.

A sede do próximo ano será em Aracaju, Sergipe, e entres as principais mudanças em relação as edições anteriores é que o evento será entre seleções estaduais e não mais  entre escolas A competição será voltada para atletas até 17 anos (sub-18). Antes era divida entre 12 a 14 anos e 15 a 77. Confira a notícia no site do COB:

“Desenvolvendo campeões”. Com esse slogan, a mais tradicional competição estudantil de base do país terá novo formato em 2021. Após 15 anos de sucesso na organização dos Jogos Escolares da Juventude, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) realizará, a partir do ano que vem, os Jogos da Juventude, com avanços no modelo do evento. Voltada para atletas até 17 anos (sub-18), a competição será realizada em Aracaju (SE), em novembro de 2021, reunindo aproximadamente 4.000 jovens de todo o país.  

 “Os Jogos da Juventude seguem como um dos principais projetos do COB para o desenvolvimento do esporte de base no país. Realizamos um grande estudo para chegar ao novo formato, que contribuirá ainda mais para a detecção de talentos para o esporte brasileiro. Agora vamos nos concentrar nessa faixa etária até 17 anos, que é a porta de entrada para o alto rendimento. Organizaremos um grande evento com a qualidade e excelência de sempre”, afirmou Paulo Wanderley, presidente do COB. 

O anúncio da sede do novo evento foi realizado nesta quarta-feira, dia 18, no Palácio Governador Augusto Franco, em Aracaju, com a presença do Governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), e do presidente do COB, Paulo Wanderley, que estava acompanhado do gerente executivo de Desenvolvimento Esportivo do COB, Kenji Saito. Também participaram da cerimônia, a Superintendente Especial de Esporte do Sergipe, Mariana Dantas, o Secretário de Estado do Turismo de Sergipe, José Sales Neto, e o Secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, Josué Modesto dos Passos Subrinho. 

“O estado de Sergipe vai se dedicar ao máximo para que essa parceria firmada hoje seja um sucesso absoluto. Vamos abraçar os Jogos da Juventude com toda a força e dedicação, afinal o evento tem um potencial muito grande para despertar nos jovens a vontade de praticar esportes e a integração de todo o país”, disse o governador Belivaldo Chagas. “O principal legado de uma competição desse porte é a formação de uma juventude saudável a partir dos valores do esporte”, completou o Governador.  

Uma das principais mudanças no formato da competição a partir de 2021 é o protagonismo dos estados para definirem suas seleções nas modalidades coletivas. Isto é, a seleção estadual poderá ser composta por atletas representantes de várias instituições de ensino públicas e/ou privadas. Até o ano passado, as equipes eram formadas por alunos de uma única escola. Para disputar os Jogos da Juventude, o aluno tem que estar vinculado a uma instituição de ensino. 

“A partir dessas mudanças, o COB concentrará ainda mais a atenção na categoria Sub-18, potencializando a descoberta e encaminhamento dos talentos identificados no evento. Desta forma, o COB alinha os Jogos da Juventude com todo o sistema olímpico, dando ênfase na transição do atleta jovem para o alto rendimento, sem perder a perspectiva de contribuir para a formação integral dos jovens brasileiros, utilizando o esporte como plataforma de inclusão e desenvolvimento social. Portanto, o COB segue empenhado no desenvolvimento de um projeto de grande valor para sua missão de representar com excelência o esporte brasileiro de alto rendimento”, afirmou Kenji Saito.   

Os Jogos da Juventude ampliarão ainda mais as ações de fortalecimento de pilares como cidadania e sustentabilidade, conciliando a formação esportiva, individual e cidadã dos jovens atletas com o incentivo às práticas sustentáveis. O Centro de Convivência, ponto de encontro dos participantes do evento, está mantido com ainda mais atividades socioeducativas e culturais.  

Em 2021, serão ampliadas ações já consolidadas, como os programas de embaixadores e de observadores técnicos. Também continuarão sendo oferecidos cursos de capacitação para treinadores, o Guia de Pais e Educadores apoiando o Jogo Limpo, além do Centro de Avaliação e Monitoramento, criado em 2019 para identificar o perfil físico e motor dos jovens atletas participantes dos Jogos, em um projeto piloto para a construção longitudinal do perfil do atleta olímpico.  

Em parceria com as Confederações Brasileiras Olímpicas, o COB está construindo o “caminho do atleta” de destaque nos Jogos, com oportunidades em diferentes ações, com o objetivo concreto de continuidade no seu processo de desenvolvimento. “Nossa intenção é tornar as competições tecnicamente mais fortes. As confederações terão um papel ainda mais importante no processo de observação e seleção dos melhores atletas, direcionando-os para ações e processos de seleção específicos em cada modalidade”, observou Saito, explicando que o regulamento do evento será publicado até o final do ano. “Ainda temos algumas definições importantes que vamos divulgar mais à frente, quando o regulamento estiver fechado”, disse Kenji. 

Para o secretário nacional de Esportes de Alto Rendimento, da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Bruno Souza, a participação em seleções estaduais é um passo importante na formação de um atleta de alto rendimento. “A minha escola nunca foi campeã dos Jogos Escolares. Então, se eu não tivesse sido chamado para a seleção estadual, eu nunca teria disputado a competição. É um golaço passar para o modelo de seleções nas modalidades coletivas. Os Jogos da Juventude são o primeiro degrau para o alto rendimento”, disse Bruno, ex-atleta da seleção brasileira de handebol. “Há um alinhamento estratégico entre a Secretaria Especial do Esporte e o COB para realizar um grande trabalho em conjunto”, completou Bruno Souza. 

Grandes nomes do esporte brasileiro passaram pelos antigos Jogos Escolares da Juventude, como a campeã olímpica Sarah Menezes e a campeã mundial Mayra Aguiar, ambas do judô, Hugo Calderano (tênis de mesa), Raulzinho (basquete), Ana Claudia Lemos (atletismo), Etiene Medeiros e Leonardo de Deus (natação), que integraram o Time Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016

 

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

Balneário Camboriú realizará Brasileiro de futsal escolar

Representantes da Fesporte, da Federação Catarinense de Desporto Escolar (FCDE) e da Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE) reuniram-se na tarde desta terça-feira (3), na sede da Fesporte, para os ajustes de parceria visando à realização do Campeonato Brasileiro de Futsal Escolar, que acontecerá de 24 a 30 de março em Balneário Camboriú.

Representantes das 27 unidades federativas brasileiras (estados e o Distrito Federal) estarão disputando título nacional e vaga (uma no masculino e outra no feminino) para o mundial da modalidade, que acontece em junho, na França. 

Na última edição do torneio, realizada em 2017, no Rio Grande do Norte, as meninas catarinenses, representando a Escola Lourdes Lago, de Chapecó, foram campeãs brasileiras, e, no ano seguinte, conquistaram o mundial em Israel. No masculino, os mesmos feitos foram atingidos pelo Colégio Amorim, de São Paulo, que chegou pela terceira vez ao título.

O Brasileiro reunirá cerca de 730 atletas, totalizando quase mil pessoa envolvidas no evento. O estado catarinense, por ser sede, terá dois representantes em cada gênero. No masculino, a Escola Bom Pastor, de Chapecó, e o Colégio Recriarte, de Camboriú. No feminino, as Escolas Lourdes Lago, de Chapecó, e Joaquim Ramos, de Criciúma. 

No dia 23 acontece o congresso técnico. A abertura oficial acontece no dia 24, às 18h30min, no Ginásio da Barra, um dos seis palcos de competição do torneio. A CBDE está investindo cerca de 1,5 milhão de reais para cobrir os custos com cerca de 5.600 diárias de hotel e 1 milhão de reais com passagens aéreas.  

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

SC bate recorde e conquista 93 medalhas nos Jogos Escolares

Terminou na noite desta sexta-feira, 29, em Blumenau, a etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), evento realizado pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) com apoio do Governo de Santa Catarina e prefeitura de Blumenau. Os catarinenses fecharam a competição com um total de 93 medalhas sendo 26 de ouro, 27 de prata e 33 de bronze.

Foi o maior número de medalhas da história conquistadas pelo Time SC. Em 2018 foram 72 medalhas, ou seja, nesta edição dos JEJ foram 21medalhas a mais em relação ao ano passado. Só no último dia de competição, nesta sexta-feira, foram 19 medalhas sendo cinco de ouro com as disputas finas da natação, tênis de mesa e xadrez.

Apesar de não haver premiação e nem contagem do time campeão geral, Santa Catarina ficou atrás apenas de São Paulo, primeiro lugar com 137 medalhas, ficando em terceiro lugar geral. Parará ficou em segundo, com 86 medalhas, apenas pelo critério de medalhas de ouro: cinco a mais que o Time SC. 

Os JEJ começaram dia 16 de novembro com a participação de 5 mil atletas/estudantes de todos os estados brasileiros divididos nas faixas etárias de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos. A delegação catarinense, gerenciada pelo governo do estado, por intermédio da Fesporte, foi composta por 297 atletas, 37 professores/técnicos e sete dirigentes e participou nas modalidades de atletismo, badminton, basquete, ciclismo, judô, luta olímpica, futsal, handebol, ginástica rítmica, voleibol, vôlei de praia, natação, tênis de mesa e xadrez.

Daniel Bolezina, da Escola Municipal Elza Pacheco, de Blumenau, venceu 5 lutas por ippon e foi um destaques (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Para o presidente da Fesporte, Rui Godinho, o resultado da participação catarinense na competição foi altamente positiva. “Conseguimos superar o total de medalhas em relação ao ano passado. O COB não divulga o campeão geral, nem o número de medalhas de cada estado, mas sabemos que superamos gigantes como Minas Gerais e Rio de Janeiro e só fomos superados por São Paulo, ou seja, nosso estado está entre os melhores do Brasil no esporte escolar, isso mostra que nosso estudante/atleta está em evolução técnica constante e o apoio que o governo estadual está dando neste segmento é importante para esta evolução”, destaca Rui Godinho.

Atletismo deu maior número de medalhas

O atletismo foi o que obteve mais medalhas, 33 no total sendo 10 de ouro, 15 de prata e 7 de bronze. A natação veio em segundo com 31 medalhas conquistadas sendo 2 de ouro, 17 de prata e 12 de bronze.

Entre os destaques individuas figuraram o judoca Daniel Bolezina Silva, categoria pesado, da Escola Municipal Elza Pacheco, de Blumenau, que foi ouro na faixa etária 17 a 17 anos ao vencer todas as suas cinco lutas por ippon e também Bryan Nikson Alves, do atletismo da Escola Básica Arnaldo Brandão, de Itajaí. Ele bateu o recorde dos 1.000 metros que já durava nove  com o tempo de 2min38 segundos.

Bryan Nikson, do atletismo da Escola Básica Arnaldo Brandão, de Itajaí, bateu o recorde dos 1.000 metros que já durava 9 anos (Foto: Antonio Prado/Fesporte) 

Também no rol dos destaques está o recorde na natação na prova do revezamento 4 x 50 medley, 12 a 14 anos, com um time formado por  Ronaldo Klug Júnior (Positivo/Joinville), Kauan Eduardo Matias da Silva (Escola Flodoardo Cabral/Lages),Vinícius Cruz/Bom Jesus Pedra Branca/Palhoça) e  e Lucas Davesac Machado (Colégio Adventista/Itajaí). O tempo da prova foi de 1min52s.380.

 Resultados desta sexta-feira

NATAÇÃO

12 14 anos

Ouro  revezamento 4 x 50 medley – Recorde da prova (1min52s.380) – Ronaldo Klug Júnior (Positivo/Joinville), Kauan Eduardo Matias da Silva (Escola Flodoardo Cabral/Lages),Vinícius Cruz/Bom Jesus Pedra Branca/Palhoça) e  e Lucas Davesac Machado (Colégio Adventista/Itajaí)

Prata 200m livre - Joanna Beatriz Rossi (EM Paul Harris/Joinville)

Prata 200m livre - Lucas Davesac Machado (Colégio Adventista/Itajai, prata 200m livre

Prata 100m peito - Kauan Eduardo Matias (Escola Flodoardo Cabral/Lages)

Bronze  200m livre - Letícia Romão (Colégio dos Santos Anjos/Joinville)

Bronze  50m costas - Yasmin Pereira (CM Indaial)

15 a 17 anos

Prata 50m costas - Vinícius Arns Kohns (Colégio Dehon/Tubarão)

Prata 100m peito - Laura Burigo Antunes (Colégio Dehon/Tubarão)

Prata -revezamento 4x50 Medley - Maria Eduarda (EEB Abdon Batista/Jaraguá do Sul), Laura Burigo e Letícia Dias (Colégio Dehon/Tubarão) e Letícia Romão (Colégio dos Santos Anjos/Joinville)

Bronze 200m livre- Letícia Romão (Colégio dos Santos Anjos/ Joinville)

Bronze -Revezamento 4x50 Medley - Vinícius Arns Kohns (Colégio Metropolitano/Indaial),Gabriel Ugion e Pedro Lucas (Colégio Marista/Criciúma), Daniel Neto (EEB Francisco Lanser/Blumenau)

O revezamento 4 x 50 medley bateu recorde da prova e entrou para a história (Foto: divulgação) 

XADREZ

12 a 14 anos

Ouro – Luis Henrique da Silva Bugança (Colégio Objetivo/Lages)

Prata - Maria Eduarda Santa Freitas (Centro Educacional Roda Pião/Palhoça)

Bronze – Blitz - Luis Henrique da Silva Bugança (Colégio Objetivo/Lages)

15 a 17 anos

Ouro – Gabriela Luisa Vicente Feller (Colégio Bom Jesus Santo Antônio/Blumenau)

CICLISMO

12 a 14 anos

Bronze - João Pedro Jordani (EEB Lurdes Lago/Chapecó)

TÊNIS DE MESA

12 a 14 anos

Ouro individual masculino – Eduardo Fragoso (Colégio Conexão/Joaçaba)

15 a 17 anos

Ouro individual feminino – Lhays Francieli Stolar (EEB Maria Amin Ghanen/Joinville)

Prata  individual masculino - Guilherme Silva (Escola Tufi Dippe/Joinville)

Os Jogos Escolares da Juventude foram realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), com o apoio da Prefeitura de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte).

Este texto foi atualizado dia 5/12/2019 corrigindo os números anteriores do Time SC

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

Santa Catarina conquista mais 19 medalhas nesta quinta

A quinta-feira, 28,a foi generosa para Santa Catarina nos Jogos escolares da Juventude (JEJ) em Blumenau. A natação e o tênis de mesa deram mais  16 medalhas para o Time SC e com mais uma de prata conquistada no ciclismo e mais uma de prata e uma de bronze na ginástica o dia fechou com mais 19 medalhas para Santa Catarina (três de ouro, nove de prata e sete de bronze). Até aqui, o estado conta com um saldo de  67 medalhas (16 de ouro, 27 de prata e 24 de bronze.

Confira os medalhistas da natação 

12 a 14 anos

Ouro - Revezamento 4 x 50 m medley misto – Yasmim Pereira (Colégio Municipal de Indaial), Kauan Eduardo Matias (EEB Prof. Flodoardo Cabral/Lages), Vinicius Cruz(Colégio Bom Jesus Pedra Branca/Palhoça), Joana Beatriz Rossi (EM Paul Harris/Joinville). 

Prata – 400m livre - Guilherme Gustavo Kanzler (EM Prof. Gertrudes Milbratz/Jaraguá do Sul)

Bronze – 400 livre - Lucas Davesac Machado (Colégio Adventista de Itajaí)

Prata – 100m livre Joanna Beatriz Rossi (EM Paul Harris/Joinville)

Prata - 50m peito - Kauan Eduardo Matias (EEB Prof. Flodoardo Cabral/Lages).

Bronze – 50m peito - Helen Bernardi (Colégio Cem/Concordia)

15 17 anos

Prata – 100m livre - Letícia Dias (Colégio Dehon/Tubarão)

Prata – 100 m livre - Vinícius Arns Kohns (Colégio Metropolitano/Indaial)

Prata – revezamento 4x50 medley misto – Gabriel Ugion (Col. Marista/Criciuma), Vinícius Arns Kohns (Colégio Metropolitano/Indaial), Letícia Romão (Colégio dos Santos Anjos/ Joinville) e Letícia Dias (Colégio Dehon/Tubarão)

Bronze – 50m peito – (Colégio Dehon,Tubarão)

Bronze 200m medley - Letícia Romão (Colégio dos Santos Anjos/ Joinville)

Ginástica rítmica

Prata 15 17 anos – Individual por equipe – Ana Carolina Sandrini (Etevi/Blumenau) e Luana Franceschi de Souza (Machado de Assis/Joinville)

Bronze 12 14 anos – Individual por equipe – Amanda Picoli (Colégio Criativo/Florianópolis), Nathalia Nogueira (Escola Barão do Rio Branco/Blumenau), Nicole Hames (Escola Paquetá/Brusque) e Thaynara Martins (EMProfª Augusta Knorring/Brusque).

Os Jogos Escolares da Juventude são uma realização do Comitê Olímpico do Brasil (COB), com o apoio da Prefeitura de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte).

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

Tênis de mesa dá mais seis medalhas a SC

Duas de ouro, três de prata e uma de bronze foi a conta das medalhas conquistadas pelos barrigas-verde, nos dias 27 e 28. Estas seis medalhas somam-se a mais uma de prata obtida no ciclismo, duas na ginástica rítmica e dez na natação. O dia fechou com mais 21 medalhas para Santa Catarina (três de ouro, dez de prata e oito de bronze). Até aqui, o estado conta com um saldo de 67 medalhas (16 de ouro, 27 de prata e 24 de bronze) nesta edição dos Jogos Escolares da Juventude, em Blumenau.

A equipe mista do tênis de mesa, categoria de 15 a 17 anos, formada por Lhays Stolarski, da Escola Maria Amin Ghanen, e Guilherme Silva, da Escola Tufi Dippe, ambos de Joinville, conquistaram o ouro ao derrotar São Paulo por 2 a 1. Os dois atletas receberam ouro também na competição por duplas mistas. 

Já na categoria de 12 a 14 anos, equipe feminina, Katherine Ferreira, da Escola São Bento, de São Bento do Sul, e Laira da Silva, da Epav, de Pouso Redondo, foram prata. Na mesma posição do pódio ficou a equipe masculina de 12 a 14 anos, com Eduardo Fragoso, do Colégio Conexão, de Joaçaba, e Guilherme Marchiori, do Colégio São Bento, de São Bento do Sul.

Duas duplas mistas catarinenses de 12 a 14 anos subiram no mesmo pódio. Eduardo Fragoso e Laira da Silva ficaram com a prata, e Katherine Ferreira ficaram com o bronze. Todos os atletas voltam às mesas na sexta (29), para competições individuais. Os Jogos Escolares da Juventude são um evento promovido pelo Comitê olímpico do Brasil, em parceria com o estado de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, e com a Prefeitura Municipal de Blumenau.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

 

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

João Pedro é prata na prova por pontos do ciclismo

Na prova por pontos do ciclismo dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), Santa Catarina conquistou a medalha de prata, com João Pedro Jordani, da Escola Lourdes Lago, de Chapecó, na categoria de 12 a 14 anos. 

A prova foi realizada num circuito de 250, na Rua Humberto de Campos, entre a Vila Germânica e o Ginásio Sebastião Cruz, o Galegão, em Blumenau. Além de João Pedro, também participaram da competição Rafaela Bernardi, do Colégio Jardim Anchieta, de São José, na categoria de 12 a 14 anos feminina; Liandra Heimann, da Escola Professor Júlio Scheidemantel, de Timbó, na categoria de 15 a 17 anos feminina; e Vinícius Memlak, da Escola João Guimarães Cabral, de Imbituba, categoria 15 a 17 anos masculina.

Quem esteve presente na prova foi o ciclista campeão mundial e participante de cinco olimpíadas, Murilo Fischer. Catarinense, natural de Brusque, aos 40 anos, ele foi convidado, pela segunda vez a ser embaixador da modalidade de ciclismo nos JEJ. Fischer abriu uma das provas com uma volta de apresentação com os participantes. Tendo participado de uma das edições dos Jogos Escolares de Santa Catarina, ainda jovem, no início dos anos 90, o ciclista falou da importância de eventos escolares para a formação de novos atletas e da organização do evento em Blumenau.

“Essa experiência que eles estão vivendo aqui é de extrema importância para o desenvolvimento pessoal deles. O objetivo desse evento é transformar esses jovens em grandes pessoas, antes mesmo de grandes atletas. Santa Catarina sempre foi um celeiro de grandes atletas do ciclismo. Apesar de diminuir o número de equipes, sempre foi referência em nível nacional”, comentou o ciclista, que destacou também a importância da figura do embaixador das modalidades, que têm a oportunidade de contar para os jovens suas experiências e o caminho de esforço, amor e comprometimento na vida de um atleta.

Os ciclistas voltam a competir na manhã de sexta-feira, na prova de resistência, na Rua Humberto de Campos. Os catarinenses estão na expectativa de voltar a subir ao pódio, desta vez com mais atletas.

Os Jogos Escolares da Juventude são um evento promovido pelo Comitê olímpico do Brasil, em parceria com o estado de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, e com a Prefeitura Municipal de Blumenau.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

SC conquista 9 medalhas no primeiro dia da natação

Um dia bem positivo para Santa Catarina nos Jogos Escolares da Juventude (JEJ) nesta quarta-feira, 27, primeiro dia do terceiro bloco de copetições. Na natação foram 9 medalhas: 5 de prata e 4 de bronze. O dia também foi marcado ainda por uma medalha de prata no tênis de mesa feminino 12 a 14 anos por equipe, perfazendo um total de 10 medalhas no final do dia.

Agora, Santa Catarina já tem 48 medalhas no quadro geral sendo 13 de ouro, 17 de prata e 18 de bronze.

O dia da natação foi cheio de pódio catarinense. Confira as medalhas do dia

12 a 14 anos

Prata - 50m livre - Vinícius Cruz (Colégio Bom Jesus Pedra Branca/Palhoça)

Prata - 200m medley - Guilherme Kanzler (Escola Municipal Gertrudes Mibratz/Jaraguá do Sul) 

Prata - Revezamento 4x50 livre - Joana Beatriz Rossi (EM Paul Harriz/Joinville), Vitória Simone (Cnec Concórdia), Ana Lia (EM Jorge Cunha Carneiro/Criciúma) e Yasmim Pereira (Colégio Municipal de Indaial).

Prata - Revezamento 4x50 livre - Vinícius Cruz (Colégio Bom Jesus Pedra Branca/ Palhoça), Lucas Davesac (Colégio Adventista de Itajaí), Kauan Matias (Escola Flor Eduardo Cabral/Lages), Guilherme Kanzler (EM Gertrudes Milbratz/Jaraguá do Sul)

Bronze - 50m livre - Joana Beatriz Rossi, da Escola Paul Jarro, de Joinville. 

15 a 17 anos

Prata - Revezamento 4x50 - Letícia Romão (Colégio dos Santos Anjos/Joinville), Letícia Dias ( Colégio Dehon/Tubarão), Isabela Mazuco (Colégio São José/Tubarão) e Paula Simoni (Cemap Pitágoras/Concórdia).

Bronze - 50m livre - Isabela Mazuco (Colégio São José/Tubarão)

Bronze – 100m costa – Vinícius Arns Kohns (Colégio Metropolitano/Indaial) 

Bronze - 800m - Letícia Romão (Colégio dos Santos Anjos/Joinville)

A expectativa para esta quinta é de mais medalhas para SC (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Para o treinador Marco Veiga, a expectativa para o segundo dia de competição, nesta quinta-feira, 28, é a melhor possível. “Pelo que estou vendo deveremos manter este bom desempenho do primeiro dia. Hoje (quarta) foi um dia bem significativo para Santa Catarina, pois muitos de nossos atletas fizeram suas melhores marcas, ajudando de forma positiva para uma boa classificação de nosso estado”, destacou.

Prata no tênis de mesa

Além da boa estreia da natação Santa Catarina começou bem as disputas do tênis de mesa. Foi medalha prata por equipe feminino 12 a 14 anos com Katherine Ferreira (EEB São Bento), de São Bento do Sul e Laira Silva (EPAV), de Pouso Redondo. A dupla perdeu a final por 2 a 0 para São Paulo (parciais de 3/0 e 3/0).  Já nesta quinta-feira o Time SC estará em mais uma decisão do tênis de mesa. Enfrentará São Paulo por equipe mista 15 a 17 anos com a dupla joinvilense Guilherme Silva (EEB Dr. Tufi Dippe) e Lhays Stolarski (EEB Maria Amin Ghanem).

Os Jogos Escolares da Juventude são uma realização do Comitê Olímpico do Brasil (COB), com o apoio da Prefeitura de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte).

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

Seleção Brasileira de olho nas ginastas escolares

Que os eventos esportivos escolares têm revelado importantes nomes para o esporte brasileiro, não é novidade para ninguém, muito menos para as federações e clubes que cada vez mais buscam grandes promessas nas bases esportivas. E essa é uma realidade também para a ginástica rítmica. Por isso, a pedido do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), a ex-ginasta e atual auxiliar técnica e coreógrafa da seleção brasileira de ginástica rítmica, Bruna Martins, está em Blumenau para observar as competidoras dos Jogos Escolares da Juventude.

Bruna terá até sábado para observar as 101 atletas (67 entre 12 a 14 anos e 34 entre 15 a 17). O encaminhamento dos nomes à CBG possibilita uma futura integração à seleção ou participação em eventos nacionais. Esse futuro pode ser muito próximo para algumas delas, já que a idade mínima para a seleção é de 16 anos. Em meio a papéis cheios de anotações, Bruna Martins falou com a Fesporte, logo após as apresentações desta quarta-feira (27), no ginásio Galegão, onde está acontecendo a modalidade. “A competição é de extrema importância porque permite que a gente detecte os novos talentos e futuros grandes atletas  do nosso país”, observou Bruna, destacando a presença de duas catarinenses titulares na seleção brasileira de ginástica rítmica de conjuntos: Beatriz Linhares, de Florianópolis, e Maiara Candido, de Blumenau.

Bruna Martins veio a Blumenau para os JEJ como olheira da CBG e do COB                                                                                       Foto: Heron Queiroz

Apesar de paranaense de Londrina, Bruna Martins tem uma história ligada a Santa Catarina e ao esporte. É que ela é filha do jogador Moacir, meia que atuou nos anos 60 e 70 no Avaí e no Figueirense. Moacir Rosa Filho, falecido em 2014, foi considerado por Pelé como o príncipe do futebol. No início dos anos 80, foi atuar no Londrina e conheceu a primeira ginasta da cidade, Dalva Rosa, com quem se casou.

Santa Catarina terminou o dia em primeiro lugar na categoria de 12 a 14 anos e em segundo na de 15 a 17. A programação de quinta-feira (28) segue no mesmo formato deste primeiro dia, porém alternando aparelho. A categoria 12 a 14 compete com aparelhos maça e corda. As ginastas que se apresentaram com corda, voltam a se apresentar com maça e vice-versa. O mesmo acontece com a categoria de 15 a 17 anos, que compete com bola e maça. Classificam-se os oito melhores, com duas ginastas de cada estado para as finais, que acontecem na sexta-feira (29).

Confira a pontuação por atletas neste primeiro dia de ginástica rítmica

12 a 14 anos

Nathalia Nogueira – 12.250

Tayna Martins Ramos – 11.850

Amanda Picoli Mafacioli – 13.400

Nicole Rossinsk Hames – 13.000

15 a 17 anos

Ana Caroline Sandrine Souza – 15.250

Luana Franceschi de Souza – 13.000

Os Jogos Escolares da Juventude são um evento promovido pelo Comitê olímpico do Brasil, em parceria com o estado de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, e com a Prefeitura Municipal de Blumenau.

 

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

Último bloco dos Jogos Escolares começa na quarta

Os Jogos Escolares da Juventude chegam ao último bloco em Blumenau. De 27 a 29 de novembro, seis modalidades concluirão a edição de 2019. Ciclismo, ginástica rítmica, natação, tênis de mesa, vôlei de praia e xadrez serão o centro das emoções nos últimos dias de competições.

Atletas catarinenses terão oportunidade de brigar por medalhas, que, até o momento, somam-se 38 (13 de ouro, 11 de prata e 14 de bronze). A expectativa é de que esse número aumente até o final, em especial com a natação, tênis de mesa e ginástica rítmica; mas há atletas que têm se destacado nas outras modalidades, como o ciclista Vinícius Memlak, da EEB João Guimarães Rosa, de Imbituba.

A reta final dos JEJ 2019 promete grandes disputas, com a presença da mesatenista Giulia Takahashi, 14 anos, de São Paulo. Ela é uma das vencedoras do Prêmio Brasil Olímpico de 2018 na categoria “atleta escolar”. Chega para o evento credenciada como uma das favoritas, depois de conquistar três medalhas de ouro na edição do ano passado, em Natal (RN). 

O vôlei de praia também contará com uma forte presença na competição, a sergipana Ágatha Bianca, 16 anos. Ela buscará o bicampeonato nas areias do parque Ramiro Ruediger. Além disso, ela tem uma ligação com a embaixadora dos JEJ, Duda Lisboa, que também estará presente em Blumenau. É que Ágatha treina na academia de Cida Lisboa, mãe de Duda.

Além de Duda, a cidade-sede também receberá outros embaixadores: a ginasta Natália Gaudio, medalhista pan-americana; a mesatenista Mariany Nonaka, atleta olímpica; e o ciclista Murilo Fischer, que já participou da Volta da França.

As atividades lúdicas no Centro de Convivência serão comandadas pelos professores e influenciadores digitais Rodrigo Sacramento (matemática) e Silvio Predis (química). No espaço que era ocupado pelo basquete 3x3, profissionais do caratê estão à disposição de alunos e visitantes para diversas clínicas esportivas.

Blumenau conta ainda com a presença da delegação japonesa, entre nadadores, treinadores e oficiais, totalizando 22 integrantes, oriundos das cidades que serão base de aclimatação do Time Brasil em Tóquio 2020: Chuo, Hamamatsu, Sagamihara, Saitama e Ota. Mas a presença de japoneses não é novidade nos JEJ. Desde 2017, eles participam dos Jogos Escolares desde 2017, a convite do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Outro grupo presente na terra da Oktoberfest é o de observadores técnicos para buscar novos talentos para o esporte nacional. Entre eles estão Bruna Martins (CBG), Fernando Fermino (CBC) e a dupla Robson Xavier e Marcelo Carvalhaes (CBV).

Muitos atletas do alto rendimento brasileiro tiveram passagem pelos Jogos Escolares da Juventude, a exemplo das judocas Sarah Menezes (campeã olímpica) e Mayra Aguiar (campeã mundial), além do mesa-tenista Hugo Calderano, do nadador Etiene Medeiros, do jogador de basquete Raulzinho e de Paulo André, do atletismo. 

Os Jogos Escolares da Juventude são uma realização do Comitê Olímpico do Brasil (COB), com o apoio da Prefeitura de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte).

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Fonte: COB

Pagina 1 de 33