Publicado em Jesc12-14
Escrito por

SC fecha o segundo bloco dos JEJs com mais 15 medalhas

O time de Santa Catarina fechou o segundo bloco de modalidades dos Jogos Escolares da Juventude (JEJs), nesta terça-feira, 20, em Natal (RN), conquistando mais 15 medalhas, sendo 5 de ouro, 6 de prata e 4 de bronze. Só o atletismo acrescentou mais 10 medalhas para os catarinenses. O segundo bloco dos JEJs envolveram o atletismo,  badminton, voleibol e futsal. 

Agora, no quadro de medalhas, Santa Catarina dispõe no total de 66 medalhas sendo 13 de ouro, 36 de prata e 17 de bronze. A partir desta quinta-feira os Jogos Escolares da Juventude entram no terceiro e último bloco de competição com as disputas por medalhas do judô, luta olímpica, basquete e handebol.

Nesta terça-feira, último dia de disputas do segundo bloco, os principais destaques do time Santa Catarina foram as medalhas de ouro no voleibol masculino, 12 a 1 4 anos, futsal feminino 15 a 17 anos e as três medalhas de ouro no atletismo.

O Voleibol masculino, 12 a 14  anos, da  Escola Erwin Prade,  de Timbó, foi campeão com propriedade ao bater o Colégio Leonardo da Vinci, de São Paulo, por 3 a 0, com parciais de 25/14, 25/16 e 25/15.

Outro que fez bonito em quadra foi o futsal feminino 15 a 17 anos da Escola Estadual Lurdes Lago, de Chapecó. As atuais campeãs mundiais escolar venceram por 4x3 nos pênaltis o Colégio Senador Atílio Fontana, do Ceará, após empatar em 2 a 2 com os gols catarinenses marcados por Rafa e Manu.

As meninas do futsal 12 a 14 anos da Escola Estadual Vidal Ramos Júnior, de Concórdia, ficaram com a medalha de prata ao perder por 3 a 2 para o Rio de Janeiro.

Escola Estadual Lurdes Lago, de Chapecó, foi campeã no futsal 15 a 17 anos (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Quem também ficou com a prata foi vôlei feminino 12 a 14 anos do Colégio Sara Castelhanno, de Guaraciaba,  que perdeu por 3 a 2 para o Sistema Elite de Ensino (RJ) com parciais de 25/13, 16/25, 25/23, 22/25 e 12/15.

No badminton, dupla feminina, 12 a 14 anos,  Santa Catarina foi prata com Natália Stein/Colégio de Aplicação Uniarp, Caçador, e Natalya Geisler, Colégio Hamônia, de Ibirama. 

Confira os medalhistas do atletismo desta terça

Ouro 

Arremesso de peso 1 lugar peso masculino 14 anos Lucas Gabriel Gerlach, EEF SERSE Oldenburg, Palmitos  

400m rasos, 15 a 17 anos  - Karolina Bernardes/EEM Dite Freitas Escola Jovem/Tubarão

Revezamento 4x75 (Marcos Machado/EEB Dom Pio de Freitas, Joinville; Erick Moisés/EBM Bairro Bortolotto, Nova Veneza; Lucas Gabriel  Antunes/ Colégio Santa Terezinha, Florianópolis e Leonardo Mendes/EM Tereza Mazoli, Joinville)

Prata 

Arremesso de peso - Juan Anding – Colegio Elias Moreira, de Joinville

250 metros rasos - Lucas Gabriel Fernandes Antunes – Colegio Santa Terezinha, Florianópolis

800 metros 15 a 17 anos -Larissa da Silva – EEB Abílio César Borges/Nova Veneza

Bronze

1.000 rasos, 12 a 14 anos - Gabriel Ristow Tasca/Colégio Bom Jesus Divina Providência, de Jaraguá do Sul

Lançamento do dardo 12 a 14 anos  – Gabriela Jenevro – Colégio Dom Bosco/Chapecó

Arremesso do peso, 12 a 14 anos, Taniele Rodrigues/EEBM prof. Vidal Ferreira/Pomerode 

Revezamento 4x400 misto, 15 a 17 anos (Mikaely Demo/EEB Abílio César Borges, Nova Veneza; Karolina Bernardes/EEM Dite Freitas Escola Jovem/Tubarão; Gabriel Jorge Ferreira/Colégio Catarinense, Florianópolis e Oriel Proença/EEB Prof. João Widemann, Blumenau.

O basquete masculino 15 a 17 anos será representado pelo Instituto Estadual de Educação, de Florianópolis.

Basquete feminino 15 a 17 anos – Colégio Evangélico Jaraguá, Jaraguá do Sul.

Basquete masculino 12 a 14 anos – Colégio São José, Itajaí

Basquete feminino 12 a 14 anos -  Colégio Evangélico Jaraguá, de Jaraguá do Sul.

Os JEJs são promovidos pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) e o time Santa Catarina, em Natal, é gerenciado pelo Governo Estadual por intermédio da Fesporte.

Texto: Antonio Prado 

Publicado em Parajesc
Escrito por

CPB abre oficialmente Paralimpíadas Escolares 2018

A 12ª edição das Paralimpíadas Escolares foi oficialmente aberta na noite desta terça-feira (20), no Pavilhão Oeste de Exposições do Anhembi, que recebeu um grande número de pessoas. As competições terão início na quarta-feira (21), no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, na capital paulista, e seguem até sexta-feira (23), quando será conhecido o grande vencedor de 2018.

Estão inscritos 989 atletas representantes de 2 estados e do Distrito Federal. A delegação catarinense chega a esta edição com 108 atletas, a maior já enviada pelo estado na história das Paralimpíadas Escolares e a segunda maior da edição, ao lado da mineira, perdendo apenas para a delegação anfitriã, que tem 118 atletas.

O presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Mizael Conrado, destacou a prioridade ao esporte escolar. “Esse é um dos principais eventos do CPB. Nós assumimos metas em nosso planejamento estratégico e uma delas é que nos próximos Jogos, Tóquio 2020 e Paris 2024, o número de jovens atletas medalhistas aumente e as Paralimpíadas Escolares nos ajudarão a alcançar esse objetivo”, destacou Conrado.

A cerimônia ainda contou com o acendimento do fogo simbólico, protagonizado pelos velocistas e medalhistas paralímpicos Mateus Evangelista e Verônica Hipólito, e ainda com a entrega do Prêmio Amigo do Esporte à Dra. Linamara Rizzo Bapttistella, Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência .

A programação de quarta-feira, (21) começa às 8h (de Brasília), com as disputas de atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, futebol de 5, futebol de 7, golbol, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado, no CT Paralímpico. Dessas, a delegação catarinense só não participa do futebol de 5.

Além da conquista de medalhas, os atletas têm uma motivação a mais a partir deste ano, conquistar o direito de participar do Camping Escolar Paralímpico. Cerca de 100 atletas poderão passar dez dias no mês de janeiro de 2019 e mais dez no mês de junho, no CT Paralímpico, em São Paulo. O projeto tem como objetivo condicionar, treinar e acompanhar os jovens, aprimorando técnicas e melhoramento de resultados. 

 

  • Texto: Heron Queiroz

 

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

 

 

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

SC em quatro finais nas coletivas dos Jogos Escolares

Santa Catarina manteve a tradição e estará nas finais das modalidades coletivas que acontece durante essa terça-feira em Natal/RN, cidade onde ocorre a versão 2018 dos Jogos Escolares da Juventude. Com  apenas um tropeço nas semifinais – o futsal masculino na faixa dos 15/17 anos – o Estado estará em quatro finais, sendo o futsal feminino nas faixas dos 12 a 14 e dos 15 aos 17 anos. Especialmente, na faixa dos 12 aos 14 anos, esse é o oitavo ano consecutivo que a faixa etária chega à final com títulos nacionais, porém nem sempre representado pelos mesmos municípios.

No voleibol masculino, a Escola Municipal Erwin Prade, de Timbó, vai enfrentar o Colégio Leonardo da Vinci (SP), em jogo que acontece às 17 horas. A condição de finalista do time de Timbó deu-se pela vitória na semifinal por três sets a zero diante do Colégio Sociedade Porvir (RS), com parciais de 25X21; 25x22 e 25x12. “Fizemos um grande jogos. Os meninos estavam muito concentrados e prevaleceu a união”, comentou o técnico Wagner Ricardo. “Fui muito emocionante. Jogamos tudo e um pouquinho mais do que sabíamos”, emendou o líbero Guilherme Cabral. 

No voleibol feminino, também na faixa dos 12 a 14 anos, a equipe da escola Sara Catelhanno, de Guaraciaba, teve ligeira dificuldade para vencer a partida diante do Colégio Martins Luter (RS). A vitória por três sets a um (25x21, 25x21, 22x25 e 25x19) foi duríssima, porém no quarto set, as meninas comandadas pelo técnico Evelton Bollico souberam administrar bem e com uma sequência eficiente de jogadas, sobretudo nos saques, carimbaram passaporte à final que acontece às 11 horas desta terça-feira, diante das jogadoras do Colégio Elite, do Rio de Janeiro.

No futsal, a equipe masculina da Escola Básica São Miguel do Oeste disputou uma das mais acirradas partidas da semifinal dos Jogos Escolares da Juventude. Diante da forte e tradicional equipe paulista do Colégio Amorim Tatuapé (SP), o time do Oeste de Santa Catarina saiu atrás no placar, manteve o equilíbrio técnico em boa parte do jogo, porém pecou nas finalizações. O time apresentou alto índice de contra-ataques, porém com finalizações equivocadas. Perdeu o jogo por 5 a 4 e nessa terça tentará a medalha de bronze. 

No futsal feminino, o time do Colégio Vidal Ramos Júnior, de Concórdia, vai enfrentar a Sociedade Educacional de São Paulo em partida marcada para às 11 horas de terça-feira (20). Também no mesmo horário, só que na faixa etária dos 15 a 17 anos, o time do Colégio Lourdes Lago (Chapecó) enfrenta o Colégio Atílio Fontana (CE). 

No futsal feminino 15 a 17 anos a Escola Estadual Lurdes Lago, de Chapecó, venceu as meninas de Minas Gerais por 4 a 2.

Confira as finais envolvendo equipes catarinenses nos Jogos Escolares da Juventude:

Futsal Feminino - 12/14 anos

11 horas - Colégio Vidal Ramos Júnior (Concórdia) X Sociedade Educacional (SP)

Futsal Feminino – 15/17 anos

11 horas – Colégio Lourdes Lago (Chapecó) X Colégio Senador Atílio Fontana (CE)

Voleibol Feminino – 12/14 anos

11 horas – Colégio Sara Castelhanno (Guaraciaba) X Sistema Elinte de Ensino (RJ)

Voleibol Masculino – 12/14 anos

17 horas – Escola Erwin Prade (Timbó) X Colégio Leonardo da Vinci (SP)

Texto: Júlio Castro

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

Sábado de 10 medalhas para SC no atletismo

No penúltimo dia do atletismo dos Jogos Escolares da Juventude (JEJs) nesta segunda-feira, 19, em Natal, Santa Catarina conquistou 10 medalhas, sendo 1 de ouro, 5 de prata e 4 de bronze. Agora Santa Catarina já tem em seu quadro de medalhas 51 no total (8 de ouro, 30 de prata e 13 de bronze).

O principal destaque da segunda-feira no atletismo foi o ouro de Maurício Machry, da Escola Estadual Jorge Lacerda, de Palmitos, no arremesso do peso, 15 a 17 anos, com a marca de 17,87 metros. 

Confira os demais medalhistas do sábado

Medalha de prata

Arremesso do peso, 15 a 17 anos - Thalia Cristine/Escola Estadual Engenheiro Annes Gualberto, de Joinville

Lançamento do dardo, 15 a 17 anos - Alisson Alberto Raduenz/Escola Estadual José Bonifácio, de Pomerode

1000 metros, 15 a 17 anos - Tiago Emídio Fernandes/Escola Estadual Wanda Krieger, de Caçador 

Lançamento do disco, 12 a 14 anos - Juan Anding/Escola Elias Moreira, de Joinville

Medalha de bronze

Lançamento do disco, 12  a 14 anos - Maria Eduarda Marghotti/Escola Estadual Cônego Nicolau Gesing, de Braço do Norte.

80 metros com barreira, 12 a 14 anos - Natália Campregher/Escola Municipal Prof. Santos Tomaselli, de Schroeder. 

Pentatlo 12 a 14 anos - Erick Moisés Albino da Silva/ Escola Municipal Bairro Bortolotto, Nova Veneza.

Heptatlo, 15 a 17 anos - Amanda Portela/ Escola Municipal Geovani Faracco, de Joinville.

Texto: Antonio Prado

 

Publicado em Parajesc
Escrito por

Chega a SP maior delegação de SC nas Paralimpíadas Escolares

Delegação catarinense chegou na manhã desta segunda-feira (19) a São Paulo para participar das Paralimpíadas Escolares que têm início no dia 20 de novembro, com abertura oficial no Centro de Convenções Anhembi, a partir das 19 horas. Perto de uma centena de atletas de atletas catarinenses de 12 a 18 anos, acompanhados por um staff de mais de 50 profissionais, competirão até o dia 24 pela conquistas de medalhas.

As competições acontecem no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, construído em 2015, fazendo da capital paulista a sede fixa das Paralimpíadas Escolares desde a edição de 2016. 

Das 11 modalidades em disputa (atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha paralímpica, futebol de 5, futebol de sete, golbol, handebol em cadeira de roda, judô, natação, tênis em cadeira de roda tênis de mesa, vôlei sentado), os catarinenses só não disputam o futebol de 5. Essa é a maior delegação já enviada por Santa Catarina, que busca o terceiro título no evento. Os catarinenses já foram campeões em 2007 (Brasília) e 2014 (São Paulo).

Os atletas catarinenses, portadores de deficiência física, intelectual ou visual, no atletismo, bocha de tênis de mesa, classificaram-se nos Jogos Escolares Paradesportivos de Santa Catarina (Parajesc), realizados em julho, em Florianópolis. João Batista Cascaes, coordenador da delegação catarinense, explicou que as demais modalidades, por terem número mais baixo de inscritos, não há necessidade de competição seletiva. “Durante os Parajesc, foram realizados estudos e treinamentos para os atletas que fizeram inscrição direta para as modalidades”, disse ele.

Por ser um evento escolar, é requisito primordial que os atletas condicionados à matrícula e frequência em instituições de ensino, que, nesta edição, representam 23 municípios catarinenses.

“O evento não só proporciona ao atleta poder competir, mas também ampliar seu espaço e ambientes de vida. Poder sair, viajar de avião, ficar num hotel com outros atletas até mesmo de outros estados, a maioria deles sem a costumeira presença dos pais, permite ampliar seus conhecimentos, socializar mais e desenvolver o senso de responsabilidade. Isso, claro, sempre sob a orientação de professores. O paradesporto seduz pelo companheirismo e solidariedade que se tornam ainda mais evidentes nas competições”, destacou Cascaes.

 

  • Texto: Heron Queiroz

 

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

 

www.fesporte.sc.gov.br

https://www.facebook.com/fesporte

Publicado em Dança Catarina
Escrito por

Finalizado Regional Sul do Dança Catarina em Balneário Camboriú

Encerrou na noite de Sábado (17), no palco do ginásio multieventos Sérgio Lorenzatt,  em Balneário Camboriú, o segundo dia dos espetáculos da disputa do Regional Sul do Festival Escolar Dança Catarina. Ao todo 16 escolas de 11 municípios competiram nas categorias infantil (dança livre, dança popular e dança de salão) e juvenil (dança livre e dança de salão).

Entre os vencedores do último dia de apresentação na categoria juvenil  Dança Livre, destaque para o Colégio Creche Recriarte de Balneário Camboriú com a coreografia "Circularmente" e na categoria Juvenil "dança de alão" a dupla de bailarinos Isadora Dagostin e Gabriel Laundes levaram para o Colégio Dom Orione o troféu de primeiro lugar. 

Na primeira noite de apresentações na categoria Infantil dança livre, a Escola de Ensino Básico Professora Maria da Glória Silva de Içara, foi a grande vencedora com a coreografia "Marcus Vinicius da Silva Presente".  Já na Categoria Infantil "Dança Popular" a Escola Creche Recriarte de Camboriú levou o troféu de primeiro lugar com a coreografia "Uma Noite em Bollywood" e para encerrar a noite de apresentações, os vencedores da categoria Infantil "Dança de Salão", que levantaram o público e jurados foram os Bailarinos Sophia Martinez e André Ferreira, também do CE Recriarte.

Confira a classificação geral da etapa Regional Sul do Festival de Dança Catarina em Balneário Camboriú:

Categoria Infantil - Dança Popular
1º - EEB Maria Duarte Vasconcelos, Sangão, "Uma Noite em Bollywood" média 9,53.
2º - CE Recriarte, Camboriú, "No Ritmo do Rock`n Roll" média 8,90.

Categoria Infantil - Dança de Salão
1º - CE Recriarte, Camboriú, Sophia Martinez e André Ferreira, média 8,04.
2º - Colégio Visão, Camboriú, Izabelle Russi e Caio Reinert, média 7,94.

Categoria Infantil - Dança Livre
1º - EEB Maria da Glória Silva, Içara, "Marcus Vinicius da Silva Presente" média 9,50.
2º - CE Recriarte, Camboriú, "Opinião, enho a Minha" média 9,44.
3º - EEB André A. de Souza, Imbituba, "Labirinto" média 9,29. 
4º - CE Recriarte, Camboriú, "Ímpeto" média 9,23.
5º - Colégio Dom Orione, Siderópolis, "Não Mais" média 8,95.
6º - CE Marista, São José, "Quando a Violência Causa o Silêncio" média 8,85.
7º - CE Marista, São José, "Latinurbanos" média 8,50.
8º - EEB Fridolino Hulse, São Martinho, "Vamos Voltar a Viver" média 8,45.
9º - EEB Maria Corrêa Saad, Garopaba, "Umbreakable" média 8,21.

Categoria Juvenil - Dança de Salão
1º - Colégio Dom Orione, Siderópolis, Isadora Dagostin e Gabriel Laundes, média 8,91.
2º - CE Recriarte, Camboriú, Yohana Notare e Leonardo Cardoso, média 8,51.
3º - CE Recriarte, Camboriú, Nicole Garcia e Armando Gomes, média 7,94.

Categoria  Juvenil - Dança Livre
1º - CE Recriarte, Camboriú, "Circularmente" média 9,59.
2º - CE Recriarte, Camboriú, "Andanças" média 9,43.
3º - Colégio Dom Orione, Siderópolis, "Inconstante", média 9,18.
4º -  EEB Monsenhor Bernardo Peters, Treze de Maio, "Let`s Go! Com a Duo" média 9,10.
5º -   EEB Monsenhor Bernardo Peters, Treze de Maio, "Um Sonho? Meu Show" média 8,71.
6º - EEB Gracinda Augusta Machado, Imbituba "Os Indomáveis" 8,31.
7º - Instituto Estadual de Educação, Florianópolis, "As Bruxas do Itaguaçu" média 8,11.
8º - EEB Santa Marta, Laguna, "Noite Solitária" média 7,79.

A quarta e última regional, a Centro-Oeste, será realizada entre os dias 23 e 24 de novembro, em Caçador e terá a participação das escolas das ADRs de Lages, São Joaquim, Campos Novos, Curitibanos, caçador, Joaçaba, Videira, Mafra, Canoinhas e Concórdia.

A etapa  Regional Sul do Festival Escolar Dança Catarina é uma promoção do Governo Estadual, por meio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de Balneário Camboriú.

Texto: Júlio Cesar Wojcikiewicz Pereira

Publicado em Jesc15-17
Escrito por

SC já está em quatro semifinais nas coletivas dos JEJs em Natal

A rodada das modalidades coletivas, neste domingo, 18, foi bastante positiva para Santa Catarina nos Jogos Escolares da Juventude (JEJs) em Natal. O estado passou para quatro semifinais: No futsal masculino e feminino nas categorias 15 a 17 anos e também no futsal feminino e voleibol masculino na categoria 12 a 14 anos. Os catarinenses conquistaram ainda três medalhas no atletismo, sendo duas de prata e uma de bronze.

No futsal masculino 15 a 17 anos a Escola Estadual São Miguel, de São Miguel do Oeste,  jogou duas vezes na rodada para se garantir na semifinal. Na primeira partida, pela manhã, venceu por 8 x 3 o Ceará com gols de Emerson (3), Lucas (2), Dionatan (2) e Denilson. E no  segundo jogo, à tarde, passou pela Escola Municipal São Roque, do RS, por 7 a 5 com gols de Denilson (3), Emerson (3) e Leonardo. 

O futsal feminino, 15 a 17 anos, da Escola Estadual Lourdes Lago, de Chapecó, também garantiu classificação ao vencer por 6x0 hoje as meninas do Distrito Federal. Os gols foram marcados por Manu (2),Marisa, Rafaela, Nataliê e Laura. SEMI

Já o futsal feminino, 12 a 14 anos, da Escola Estadual Vidal Ramos, de Concórdia, goleou por 5 a 1 as meninas do Distrito Federal. Os gols das catarinenses foram marcados por Maiara (4) e Júlia.

No Voleibol masculino, 12 a 14 anos, a Escola Municipal Erwin Prade, de Timbó, venceu novamente por 2 a 0 o Colégio Amadeus, de Sergipe, com parciais de 25/18 e 25/15 e está na semifinal. 

O voleibol feminino 15 a 17 anos do Colégio Senai, de Jaraguá do Sul, não conseguiu o objetivo de passar para semifinal ao perder por 2 a 1 para o Colégio Impacto, de Belém, PA. As meninas de Jaraguá começaram vencendo o primeiro set por 25 a 15, mas depois perderam os dois seguintes por 30 a 28 e 17 a 15 restando somente a briga pela quinta colocação. 

O Badminton de Santa Catarina fechou  o dia com quatro vitórias. Na categoria 15 a 17 o time é formado por Andrieli Morgan (EEB São Luiz/União do Oeste) e Henrique Zandonai (Instituto Federal/Ibirama).

E na categoria 15 a 17 formam a equipe catarinense: Lucas Eduardo Arten (EEB Santo Antônio/Mafra), Cristian Zardo/Caçador), Natálya Geisler (Colégio Hamônia/Ibirama) e Natália Bortolini (Colégio Aplicação Uniarp/Caçador).

Neste domingo o atletismo dos JEJs teve apenas três finais e Santa Catarina foi medalha de prata na categoria 12 a 14 anos com Tainara Mees,  da Escola Estadual Humberto Machado, de Itapiranga. Oriel Proença, da Escola Estadual João Widemann, de Blumenau, foi prata octatlo na categoria 15 a 17 anos. Na mesma faixa etária Tiago Emídio Fernandes, da Escola Estadual Wanda Krieger Gomes, de Caçador, conquistou a medalha de prata nos 3.000 metros.

Os JEJs são uma promoção do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e em Natal a deleção catarinense é gerenciada pela Governo Estadual por meio da Fesporte.

Texto: Antonio Prado

 

Publicado em Jesc12-14
Escrito por

Órfão encontra família por causa do esporte

O primeiro dia do atletismo nos Jogos Escolares da Juventude Natal 2018 foi pródigo em emoção e histórias marcantes. Na pista e no campo, as maiores promessas do esporte brasileiro enfrentaram o sol e a forte concorrência na busca por medalhas e índices para eventos internacionais. No total, três recordes de campeonato foram batidos e seis novos campeões da maior competição escolar do país foram conhecidos.

A disputa mais emocionante do dia foi nos 75m masculino categoria 12 a 14 anos. O jovem Lucas Gabriel Fernandes Antunes, do Colégio Santa Terezinha, de Florianópolis (SC), que havia batido o recorde da competição pela manhã na prova eliminatória com 8s63, patinou na largada no tiro decisivo, mas conseguiu se recuperar e conquistou a medalha de prata. O ano de 2018 foi sem duvida um ano inesquecível na sua vida.

“Comecei a treinar para o atletismo em março desse ano. Em maio encontrei o meu irmão biológico através do esporte em um dia de treinamento na UCA (União Catarinense de Atletismo), em São José, e isso mudou a minha vida. Passei a treinar com ele, e como é bem mais velho, têm 21 anos, ele me puxa. Melhorei muito as minhas marcas e agora bati o recorde da competição. Pena que na final eu me desequilibrei na largada. Mesmo assim ainda vou sair com a medalha de prata na prova e quem sabe eu não conquisto outro pódio”, disse o jovem de 14 anos.

Lucas foi adotado pela nova família aos 6 anos de idade, por isso não se lembrava do irmão Douglas da Silva Ribeiro. Douglas garantiu que aquele rosto era familiar e conseguiu provar que Lucas era de fato o seu irmão caçula. “Ainda conheci as minhas outras duas irmãs. Foi emocionante. Um dia inesquecível na minha vida. Se não fosse o atletismo eu talvez nunca tivesse a chance de conhecê-los”, afirmou.

O jovem atleta ainda corre com uma sapatilha emprestada, mas a escola apoia muito o atletismo e garantiu que dará um novo par de sapatilhas especiais para a jovem promessa do esporte brasileiro. “Me prometeram uma sapatilha nova se eu conquistasse resultados. Mas ainda não estou pensando nisso. Em dezembro vou disputar os Jogos Sul-americanos Escolares em Lima, no Peru, minha primeira competição internacional. Sou o segundo do ranking brasileiro e espero melhorar ainda mais as minhas marcas”, espera o jovem atleta.

A medalha de ouro na prova dos 75m masculino ficou com Enzo da Castro Barros, do Colégio Jardim das Nações, de Taubaté (SP). Ele venceu a final com o tempo de 8s66, marca que correspondia ao antigo recorde da competição e pertencia a Paulo César Junior desde Brasília 2005, uma das marcas mais antigas dos Jogos Escolares da Juventude.

Enzo garantiu que o recorde do rival catarinense o impulsionou na vitória e na conquista da sua melhor marca pessoal. “Fiquei um pouco surpreso com a vitória porque o Lucas estava correndo muito bem e me venceu nas eliminatórias e na semifinal. Mas confio no meu potencial e consegui alcançar a minha meta que era melhorar a minha marca”, disse o jovem atleta, logo após a prova.

A medalha de bronze ficou com Jarley Campanaro Cuellar, da Escola Estadual Joaquim Pereira da Rocha, de Machadinho D`Oeste (RO). Esse foi a terceira medalha de atletas de Rondônia nos Jogos Escolares da Juventude – as duas primeiras foram conquistadas por Orlando Sousa, no ciclismo. “Enfrentei 12 horas de ônibus do meu município até Porto Velho e mais dez horas de viagem de avião, com duas conexões para chegar aqui em Natal. Tudo recompensado com essa medalha. Ainda melhorei o meu tempo que era de 8s82 e fiz 8s69. Fiquei em terceiro, mas apenas três centésimos de segundo do campeão”, disse Jarley.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), correalizados pelo Ministério do Esporte e Grupo Globo, com patrocínio da Coca-Cola e parceria do Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

Fonte: COB

Pagina 1 de 333