Segunda, 14 Novembro 2022 19:56

Xadrez dos Jasc reúne os 10 melhores do Brasil Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(1 Voto)
Os 10 grandes mestres em foto histórica em Rio do Sul Os 10 grandes mestres em foto histórica em Rio do Sul Foto: Antonio Prado/Fesporte

Atualmente existe no Brasil 16 grandes mestres de xadrez,  titulação máxima que atinge o atleta da modalidade. Desde grupo, 10 estão disputando os Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) em Rio do Sul, cujo torneio se estende até o dia 20. Os competidores são unânimes: a 61ª edição dos Jasc em Rio do Sul está sendo a de maior nível técnico da história.

Isso porque no grupo de grandes mestres que disputam  os Jasc há campeões brasileiros, pan-americanos e olímpicos. Condição que também vale para o feminino com mestres internacionais e Fide. 

Para se ter uma idéia do nível técnico da competição, um enxadrista deste nível pode levar até uma hora para mexer uma peça do tabuleiro e com o movimento antever de 10 a 15 jogadas do adversário.

“O nível este ano está absurdamente alto. São os Jasc mais fortes de toda a história. Será um torneio interessante, muito disputado até a última rodada”, enfatiza o grande mestre Alexandr Fier, de Florianópolis.

“Olha eu não me lembro de uma edição dos Jasc tão forte, com essa força, com esse pessoal de peso que está aqui presente em Rio do Sul. Pelo nível aqui é o campeonato brasileiro sendo disputado nos Jasc”, completa o grande mestre Felipe de Cresce El Debs,  de Joaçaba. 

Os grandes mestres Felipe El Debs (Joaçaba) e Neuris Ramires (Blumenau) em ação nos Jasc em Rio do Sul (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

“Quero dar os parabéns para a Fesporte por este evento de nível técnico muito forte, muito disputado. Aqui estão os grandes jogadores, a grandes jogadoras do Brasil. A Seleção Brasileira em peso está aqui em Rio do Sul”, destaca Regina Ribeiro, mestre internacional, de Blumenau, que participa há 35 anos dos Jasc com 20 títulos na bagagem.

Fazem parte da nata do xadrez brasileiro que disputam os Jasc no masculino os grandes mestres: 

Luis Paulo Supi (Itajaí, atual campeão brasileiro), Alexandr Fier (Florianópolis), Neuris Delgado Ramires (Cubano/Blumenau), Krikor Sevag Mekhitarian (Timbó), Felipe De Cresce El Debs (Joaçaba), Andre Diamant (Chapecó), Evandro Amorim Barbosa (Itajaí), José Fernando Cubas (Paraguaio/Joaçaba), Yago de Moura Santiago (Itajaí) e Everaldo Matsuura (Timbó).

Entre as mulheres o grupo é formado por mestres internacionais e Fide. Mestre Fide (da sigla em francês da Federação Internacional de Xadrez) é um dos títulos vitalícios concedidos pela Fide aos enxadristas profissionais que tenham obtido a pontuação igual ou superior a 2.300 pontos em, pelo menos, 24 partidas válidas pelo rating (método estatístico utilizado para se calcular a força relativa entre jogadores de xadrez) da Fide.

Alexander Fier, de Florianópolis (à direita): "Melhor torneio da história" (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Entre as mulheres  o seleto grupo de mestres internacionais e mestre Fide são:

Joara Chaves e Thalita Cincinato (de Itajaí),  Maria Fernandez Florência (Jaraguá do Sul), Larissa Barbosa (São José), Regina Ribeiro (Blumenau), Júlia Alboredo, Vanessa Feliciano e Vanessa Gazola (todas do time Rio do Sul) Gabriela Vargas (Concórdia), Kathie Goulart (Criciúma), Agatha Nunes (Timbó), Ramyres Coelho (São José).

O xadrez  nos Jasc teve inicio nesta segunda-feira, nas dependências do Caça e Tiro Dias Velho,  na modalidade rápido. A competição finaliza no domingo, dia 20, após sete rodadas de disputas.

A etapa estadual dos Jasc é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com o município de Rio do Sul.

Na foto, a partir da esquerda, fila de cima: Yago Santiago, Luis Paulo Supi, Evandro Barbosa, Alexandr Fier, José Cubas e Krikor Mekhitarian. Fila de baixo, a partir da esquerda: Andre Diamant, Neuris Ramires, Felipe El Debs e Everaldo Masuura.

 

Lido 1228 vezes Última modificação em Segunda, 14 Novembro 2022 20:13