Show de luzes, alegria e coreografias belíssimas foram alguns dos ingredientes do espetáculo proporcionado pelos dançarinos de várias unidades escolares da Grande Florianópolis, que aconteceu na noite da última terça, 14, no Ginásio de Esportes Sérgio Murilo Martins, Delta Ville, em Biguaçu.

Este evento, correspondente a etapa Mesorregional 17 e contou com alunos de escolas públicas, municipais e estaduais; e escolas privadas dos municípios de Governador Celso Ramos, Palhoça e São José.  

Os grandes campeões da noite foram: o Colégio Reino Azul, de São José, que conquistou três troféus de primeiro colocado e a escola municipal Maria Amália Cardoso, de Governador Celso Ramos que conquistou dois troféus. 

Para o coreógrafo, Victor Livramento, do Colégio Reino Azul: “este é um momento muito especial, a emoção maior é ver o sorriso das crianças ao receber uma medalha. O olho brilha, a alegria contagia. Isso não tem preço, é algo incrível”. 

A pequena dançarina, Amanda Quintino, da escola municipal Maria Amália Cardoso, de Governador Celso Ramos, de apenas 9 anos, estudante do 4º ano do ensino fundamental, declarou: “Eu amei participar do Dança Catarina”. 

Considerado o maior evento de Dança Escolar do Brasil, o Festival - com mais de 20 anos de existência, o Dança Catarina é realizado com 20 Mesorregionais e 4 regionais e tem como principal objetivo fomentar a Dança na Escola e salvaguardar a educação integral da criança e adolescente na construção de sua cidadania. 

O evento promovido e com todas as despesas subsidiadas pelo Governo do Estado, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), em parceria com a Prefeitura Municipal de Biguaçu é considerado o maior festival escolar de dança escolar do Brasil, com mais de duas décadas de existência e que tem como principal objetivo fomentar a dança no ambiente escolar e salvaguardar a educação integral da criança e do adolescente na construção de sua cidadania. 

Texto – Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) – (48) 99683 5416 

 

As equipes de Balneário Camboriú, no masculino, e São José, no feminino, foram as grandes campeãs da modalidade de Triathlon, da 62ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC). As disputas aconteceram na manhã desta quarta, 15, em Canasvieiras. 

No masculino, a equipe masculina de Balneário Camboriú, com 159 pontos, conquistou o troféu de campeão da modalidade, seguida pela equipe de Itajaí com 148 pontos, que ficou com o vice-campeonato e a equipe de Blumenau, com 141 pontos, que garantiu o terceiro lugar. 

No feminino, a equipe de São José, com 180 pontos, conquistou o troféu de campeã. Na disputa pelo troféu de segundo colocado, Balneário Camboriú e Florianópolis terminaram empatados com 111 pontos, e pelo critério de desempate, Balneário Camboriú ficou com o troféu de vice-campeão e a equipe da capital em terceiro. 

No individual, Bruno Pereira Matheus, de Blumenau, com o tempo de 57min09seg, conquistou a medalha de ouro; Yago Rodrigues Santos Alves, de Itajaí, com o tempo de  57min20seg, ganhou a prata; e Júlio Monteiro Martins, de São José, ficou com o bronze, com o tempo de 57min39seg. 

 

    Pódio do individual feminino: Luma (prata); Djenyfer (ouro) e Bruna (bronze)    Foto: Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) 

 

Na prova feminina, Djenyfer Arnold, de São José,  foi a medalhista de ouro, com o tempo de 1h02min57; Luma Maruci Guillen, de Balneário Camboriú, conquistou a medalha de prata, completando a prova em 1h05min42. E em terceiro lugar, e ganhando o bronze, a atleta Bruna Carolina de Azevedo Stolf, também de Balneário Camboriú, com 1h06min04. 

Djenyfer Arnold, recentemente conquistou o título de campeã pan-americana 2023, foi 5º lugar na Copa do Mundo, obteve a 18ª colocação no evento teste para as Olimpíadas de Paris 2024, além de várias medalhas ao longo de sua carreira, desde 2007, competindo nos JASC, destacou a importância dos Jogos Abertos para sua trajetória no esporte. 

“É muito gratificante vir aqui representar São José, a cidade que me descobriu para o Triathlon. Só quero agradecer, estou muito feliz com essa medalha, é uma honra conquistar mais uma medalha de ouro nos JASC”. 

Texto – Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) – (48) 99683 5416

Final de semana marcado por recordes e muitos destaques nas competições do Atletismo, que foram realizadas em Timbó, marcaram o início das disputas da 62ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina. Os JASC acontecerão entre os dias 29 de novembro e 09 de dezembro, em Rio do Sul. 

No feminino, Lays Cristina Rodrigues Silva, de Joinville, estabeleceu o novo recorde da prova dos 100 metros com barreiras, com o tempo de 13seg69. 

Lays Silva que teve uma lesão no início do ano, contou com uma ótima recuperação e um ano de muitas conquistas, entre elas a conquista do bicampeonato brasileiro e sulamericano, bicampeã brasileira sub 23 e terceiro lugar no pan-americano sub 20. Após o novo recorde, ela declarou: “estou muito feliz em ser medalhista dos Jogos Abertos e conquistar esse recorde. Mesmo sendo mais novo, tento competir de igual por igual. Graças a Deus consegui me recuperar de uma lesão que tive no início do ano e tive um ano muito bom”. 

O outro recorde foi batido pela atleta de Jaraguá do Sul, Simone Pontes Ferraz, nos 3000 metros com obstáculos, com o tempo de 10min08seg78. Simone também ganhou o ouro nos 5000 metros rasos, com o tempo de 16min52seg19 e o 4º lugar no revezamento 4 x 400 metros. Foi eleita a melhor atleta da competição no feminino. 

Um dos destaques foi Milena Jaqueline Sens, natural de Atalanta, que representa Rio do Sul, a atleta foi tetracampeã consecutiva na prova do arremesso de peso, com a marca de 15m03. 

 

Recordistas: Matheus Correa, Blumenau; Simone Ferraz, Jaraguá do Sul; Guilherme Kurtz, São José.    Foto: Enio Novaes (Fesporte)

 

No masculino, atleta olímpico e também muitos recordes

No masculino, Guilherme Kurtz, de São José, conquistou dois recordes, nas provas de 800 metros rasos com o tempo de 1min48seg84; e nos 1500 metros rasos, marcando 3min45seg e 09. O recorde desta prova perdurava desde 1990, de autoria de Francisco José da Silva, de Joinville, com o tempo de 3min46seg07. Para Kurtz, “Bater dois recordes nos JASC é algo incrível. Os JASC são do Brasil, os atletas se preparam muito para estar aqui”. 

No salto em altura, a disputa foi muito acirrada e há dois recordistas nesta prova. Talles Frederico Souza Silva, de Balneário Camboriú, e Ricardo Konell, de Pomerode, saltaram 2m13 e são os detentores da nova marca. 

No lançamento do disco, o novo recordista é Wellinton Fernandes da Cruz Filho, de São José, com a marca de 58m42. 

Nos 110 metros com barreiras, Rafael Henrique Campos Pereira, de Blumenau, fez o tempo de 14seg03 e 

Na marcha atlética, nos 10.000 metros, o recordista atual é Matheus Gabriel de Liz Correa, de Blumenau, com o tempo de 39min22seg44. 

Uma das atrações foi o atleta olímpico, Darlan Romani, de Concórdia. Voltando do Pan com um ouro, confirmou o favoritismo e conquistou mais uma vez a medalha de ouro, no arremesso do disco, com a marca de 20m55, nesta edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina. 

 

Presidente da CBAt enaltece esporte catarinense

Outra presença ilustre foi a do presidente da Confederação Brasileira de Atletismo, Wlamir Motta Campos. O dirigente enalteceu o atletismo catarinense no cenário nacional. “Estou aqui prestigiando essa competição fantástica, com altíssimo nível que é o Jasc. O atletismo de Santa Catarina é um dos mais fortes do Brasil e sempre faço questão de prestigiar”.  

Wlamir Costa  parabenizou o governo do estado,  a Fesporte pela competição e ao município de Rio do Sul. “Cumprimento o Governo do Estado e a Fesporte por mais essa iniciativa e parabenizo Rio do Sul por sediar os Jasc nesse ano. Tenho certeza que será um evento cercado de júbilo, uma competição histórica. É uma honra estar aqui nesse momento”. 

 

             Wlamir Motta Campos, presidente da CBAt      Foto: GazetaPress

 

Os Jogos Abertos de Santa Catarina, maior competição poliesportiva do estado, são promovidos pelo governo do estado, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), em parceria com a Prefeitura Municipal de Rio do Sul. 

Texto – Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte)- (48) 99683 5416

Neste domingo, 12, foram conhecidos os primeiros campeões da 62ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC). 

As competições de atletismo e bolão 16, marcaram o início das disputas dos JASC e foram realizadas neste final de semana, em Timbó. 

No atletismo, São José fez a dobradinha, vencendo as disputas nos naipes, masculino e feminino. No naipe masculino, Itajaí ficou em segundo e Balneário Camboriú, em terceiro. No feminino, Joinville foi vice-campeão e Balneário Camboriú, em terceiro. 

No Bolão 16, Blumenau conquistou o título no masculino, seguido por Timbó em segundo  e  Rio do Sul em terceiro. Já no feminino, o título ficou com Itajaí, seguido por Florianópolis e Blumenau.

A 62ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina, a maior competição poliesportiva do estado, acontece entre os dias 29 de novembro e 09 de dezembro, em Rio do Sul. 

Texto – Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) 

 

               Blumenau comemora o título do Bolão 16 masculino                                                  Foto: Enio Novaes (Ascom/Fesporte)

O ciclismo de Chapecó brilhou na etapa nacional dos Jogos Escolares Brasileiros – JEB’s, destinados a atletas de 12 a 14 anos, realizada em Brasília – DF. A delegação catarinense contou com dois representantes da Equipe Aprocicli, em parceria com a Fundação Municipal de Esportes e a Prefeitura Municipal de Chapecó, que trouxeram para casa duas valiosas medalhas de ouro.

João Vitor Tartari Almeida, da escola estadual Pedro Maciel, conquistou o lugar mais alto do pódio na prova de velocidade, Série Ouro, demonstrando sua habilidade e determinação. Rhanna C. Bernadi, da também escola estadual Bom Pastor, também brilhou e garantiu a medalha de ouro na prova de velocidade, na série Prata.

Os talentosos ciclistas chapecoenses são treinados pelo dedicado Professor Jair Damásio, que tem desempenhado um papel fundamental em seu desenvolvimento esportivo.

Além das conquistas individuais, João Vitor Tartari Almeida, teve um desempenho notável ao contribuir para a vitória da delegação catarinense na classificação geral por equipes no naipe masculino, tornando-se campeões dos jogos por equipes, na modalidade de Ciclismo.

A Aprocicli expressou seu agradecimento aos apoiadores que tornaram possível essa conquista, incluindo a Fundação de Esporte de Chapecó, a Prefeitura Municipal de Chapecó, a Fesporte (Fundação Catarinense de Esporte) e a Federação Catarinense de Desporto Universitário.

Fonte: ClicRDC, de Chapecó 

O Colégio Unesc, de Criciúma, no naipe feminino e o Colégio Evangélico, de Jaraguá do Sul, foram os grandes campeões da 30ª edição do Campeonato Catarinense Escolar de  Futebol 11 a 14 anos, realizado entre nos dias 02 e 06 de novembro, em Criciúma. 

As Meninas carvoeiras confirmaram o favoritismo e com gol de Beatriz (de pênalti), vencem a escola estadual Rudolfo Luzina, de Nova Erechim, e conquistam o título do Campeonato Catarinense Estadual de Futebol. 

Em um jogo muito disputado e com forte marcação, a equipe do sul do estado, conseguiu marcar o único gol da partida no segundo tempo. 

Com a mesma equipe que conquistou o 5º lugar nos Jogos Escolares Brasileiros 12 a 14 anos (Jebs) na semana passada, em Brasília, o time do sul do estado 

Após a conquista, Beatriz, autora do gol do título, ressaltou a força do grupo e declarou: “esse campeonato foi muito importante, acabamos de retornar dos jogos brasileiros, foi incrível, lutamos todos os jogos e buscamos esse título. Parabéns a toda equipe”.

A escola estadual Padre Antônio Vieira, de Anita Garibaldi, goleou por 6 a 0, a Colégio Girassol, de São José do Cedro. 

 

No masculino o título foi decidido nos pênaltis 

   Colégio Evangélico, de Jaraguá do Sul foi o grande campeão no masculino         Foto: Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) 

 

No masculino, a equipe do Colégio Evangélico, de Jaraguá do Sul, sagrou-se campeão do Campeonato Catarinense Escolar de Futebol ao derrotar nos pênaltis a equipe do Colégio Recriarte, de Camboriú, após o empate regulamentar, sem gols.  

Luiz Felipe que cobrou, converteu o último pênalti e garantiu o título para o Colégio Evangélico, enfatizou a grande disputa da final. “Foi uma partida muito acirrada, com chances para os dois lados. Nos pênaltis tivemos 100% de aproveitamento nas cobranças e ficamos com o título”.   

O Colégio Incentivo (Biguaçu) venceu a escola estadual São Miguel (de São Miguel do Oeste) por 1 a 0 e ficou em terceiro lugar.

 

Destaques da Final 

A garota Kesly de Oliveira Barros, do Colégio Unesc, foi escolhida a craque da final. Ela que nos Jogos Escolares Brasileiros marcou 11 gols na edição 2023 dos Jebs 12 a 14 anos. 

O goleiro Gabriel, do Colégio Evangélico, de Jaraguá do Sul, que fez importantes defesas no tempo regulamentar e defendeu um dos pênaltis nas cobranças decisivas, foi o escolhido como o melhor atleta masculino da final. 

 

           Kesly Barros, a "Marry" pousa com a medalha e o troféu.        O goleiro Gabriel, recebeu de Luciano Heck o seu troféu. 

 Josélia Teixeira, coordenadora da competição, fez um balanço do evento: “foi mais um evento de sucesso, com toda a dedicação e empenho do grupo de Fesporte em parceria com a prefeitura de Criciúma. Passaram por aqui nestes dias mais de 500 atletas e seus professores/treinadores e a disputa foi linda”. 

E finalizou, “agradeço ao nosso presidente Paulão, à frente da Fesporte, ao governo do estado, ao nosso gerente Lucimar Dias que está em Brasília acompanhando a delegação de Santa Catarina, ao diretor de esporte, Luciano Heck, ao diretor de políticas públicas, Jorge Davi  e a todo grupo Fesporte". 

O Campeonato Catarinense Escolar de Futebol é um evento promovido pelo governo do estado por intermédio da Fesporte em parceria com a Fundação Municipal de Esportes de Criciúma. 

Texto – Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) – (48) 99683 5416 

Pagina 4 de 21