Quinta, 07 Novembro 2019 01:29

Gerações se encontram no vitorioso bolão de Blumenau Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Marga Boing (E) estreou nos Jasc em 1970, e Pietra Tigre (D), em 2019 Marga Boing (E) estreou nos Jasc em 1970, e Pietra Tigre (D), em 2019 Foto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Blumenau conquistou, na tarde desta quarta-feira (6), na Sociedade Recreativa Progresso, em Indaial, o nono título do bolão 16 na história dos Jogos Abertos de Santa Catarina, os Jasc.  As blumenauenses somaram 1334 pinos. Em segundo, ficou a equipe de Itajaí, com 1334, em terceiro Indaial, com 1307, e Pomerode, com 1285, na quarta posição.

A modalidade de entrou para o quadro de competições em 1974. E um dos segredos do trabalho desenvolvido pela Sociedade Desportiva Vasto Verde, de Blumenau, é aliar a experiência e juventude. Não é à toa que a equipe conta com uma atleta que já participou de 47 edições dos Jogos Abertos, sendo 23 no bolão, e outra que está em sua primeira edição.

Marga Gartner Boing é daquelas pessoas que nasceu para viver o esporte. Aos 13 anos, em 1970, fez sua primeira participação nos Jasc, em Concórdia, na modalidade de voleibol. Foi no esporte que conheceu o grande amor, que seria seu marido, o atleta de lançamento de dardo e ex-jogador do Paysandu de Brusque, Agostinho Boing. Em 1985, ambos passaram a praticar bolão 16, ainda em Brusque, cidade natal do casal. Mas foi em 90 que se transferiram para Blumenau. Agostinho foi treinador do bolão 23 feminino, levando a equipe ao vice-campeonato mundial, na Alemanha.

Entre as de mais tempo de atuação está ainda Elisete Grahl, que joga bolão nos Jasc desde a edição de 1977, em Florianópolis, ou seja, 40 edições do bolão dos Jasc, a mais experiente do grupo na modalidade. Por outro lado, debutando na competição, está Pietra Tigre, com 16 anos. “Ela [Marga] é um exemplo, porque me ajuda bastante e me ensina. Esse é um esporte que não é muito conhecido, mas nos faz ganhar medalhas para Blumenau. Espero poder crescer ainda mais como atleta”, disse Pietra.

O confronto final envolveu as duas equipes consideradas as melhores do país. Blumenau e Itajaí dividem os títulos nacionais, tanto no feminino quanto no masculino. O destaque da decisão foi Fernanda Fraga, que derrubou 253 pinos; e na competição foi Taís Fabiane, que somou 964 pinos, uma média de 241 por partida.

Fernanda Fraga derrubou maior número de pinos na decisão: 253                                                                                                              Foto: Heron Queiroz

Os resultados e programação dos Jogos Abertos de Santa Catarina podem ser acompanhados pelos boletins publicados diariamente no site oficial da Fesporte (clique aqui para acessar). Os Jasc são promovidos pelo Governo de Santa Catarina – @governosc – e realizados por intermédio da Fesporte, em parceria com os Municípios de Indaial, Timbó e Pomerode.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Lido 493 vezes Última modificação em Quinta, 07 Novembro 2019 04:41

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.