Quarta, 27 Setembro 2017 18:17

Jogos Escolares da Juventude terão seletivas regionais Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(1 Voto)
A proposta do COB reduz os JEJ para 12 equipes em 2018 nas modalidades coletivas A proposta do COB reduz os JEJ para 12 equipes em 2018 nas modalidades coletivas Foto: Antonio Prado/Fesporte

A edição de 2018 dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ) de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos mudará de formato. A partir do ano que vem, as duas competições ocorrerão simultaneamente em uma mesma sede, ainda a ser definida. Atualmente elas ocorrem em sedes e períodos diferentes.

Além disso, o número de equipes de modalidades coletivas, (incluindo todos Estados, mais o Distrito Federal) em cada faixa etária vai cair de 27 para 12 por meio de seletivas regionais – antes, cada campeão estadual se classificava para a fase nacional. As seletivas regionais serão disputadas em setembro e a etapa nacional em novembro.

Na fase das disputas das modalidades coletivas (basquete, vôlei, handebol e futsal) a etapa nacional será composta por 12 equipes: as três primeiras  colocadas da 1ª divisão do ano anterior, mais a campeã da 2ª divisão, a campeã da 3ª divisão além da escola representante do município-sede e as campeãs e vices de cada uma etapa das três etapas seletivas.

Coletivas não terão seletivas

As outras modalidades (atletismo, badminton, ciclismo natação, ginástica rítmica, tênis de mesa, judô, luta olímpica, vôlei de praia e xadrez) não precisarão passar por seletivas e irão direto para a etapa nacional, porém, com número reduzido de participantes.

As seletivas regionais estão divididas em três regiões. Na região 1 jogam entre si: Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Alagoas e Bahia. A região 2 é formada por Mato Grosso, Distrito Federal, Acre, Tocantins, Pará, Amapá, Roraima e Amazonas. E na região 3 estão: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

Diminuição de gastos

O motivo da mudança, segundo os dirigentes do Comitê Olímpico do Brasil (COB), que organiza a competição, é a diminuição dos gastos. A última edição dos JEJ para estudantes de 12 a 14 anos encerrou dia 21, em Curitiba, com a participação recorde de 3.983 alunos de 1.401 escolas de todo o Brasil. Foram cerca de 50 mil refeições servidas e 22 mil diárias de hotel. Números que dão a dimensão do tamanho da competição escolar mais importante do país, mas que segundo o COB precisam de cortes nos gastos para seguir adiante.

Diretor geral dos JEJ e diretor de Juventude do COB, Edgar Hubner conta como pretende reduzir os gastos juntando as duas etapas.

- Vai ser só uma cerimônia de abertura, vamos pagar aos juízes uma vez só. Vamos manter as mesmas 13 modalidades, mas vamos reduzir o número de equipes nos esportes coletivos. É o momento de adequação não dos Jogos Escolares, mas é uma realidade do país, uma realidade mundial - disse.

Evento tem em média R$ 1,7 milhão em despesas

 Segundo o dirigente, atualmente não são muitas as cidades no Brasil com condições para receber os Jogos Escolares. É preciso ao menos 16 ginásios, um centro de convenções, uma pista de atletismo, uma piscina olímpica, rede hoteleira e um aeroporto. É preciso também o apoio dos governos municipal e estadual com despesas calculadas em cerca de R$ 1,7 milhão.

A delegação catarinense que disputou os JEJ em Curitiba foi gerenciada pelo Governo Estadual por intermédio da Fesporte. Teve a participação de 162 jovens competidores de 77 escolas de 37 municípios. No final Santa Catarina conquistou 39 medalhas sendo 10 de ouro, 11 de prata e 18 de bronze.

Para Josélia Maranho, gerente de esporte de base e inclusão da Fesporte e chefe da delegação catarinense nos JEJ as mudanças não serão tão drásticas para Santa Catarina. “À primeira vista caímos no chamado ‘grupo da morte’ com Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Minas, mas, ao analisarmos a performance dos Estados, vemos que a maioria já garantiu a classificação para a etapa nacional. Nós, por exemplo, só iremos disputar a seletiva de 12 a 14 anos no ano que vem com três equipes: no handebol masculino e feminino e no basquete masculino. O restante já está automaticamente classificado devido à grande performance em Curitiba”.

Lido 258 vezes Última modificação em Quarta, 27 Setembro 2017 18:27

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.