×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 317

Sábado, 03 Agosto 2013 00:00

Histórias se misturam nos Parajesc em Itajaí

Escrito por 
Avalie este item
(1 Voto)
De calça e sapato, Denilson chegou em último na prova, mas adorou e espera repetir a experiência de competir De calça e sapato, Denilson chegou em último na prova, mas adorou e espera repetir a experiência de competir Antonio Prado

Itajaí - Dia ensolarado e um clima perfeito para comemorar a tão sonhada vitória e a cobiçada medalha nos Jogos Escolares Paradesportivos de Santa Catarina (Parajesc), neste sábado (3), em Itajaí. As provas no atletismo deram um brilho todo especial à competição e a pista sintética foi um espaço democrático para todos: desde aos mais graduados, como o campeão brasileiro de salto em distância Airton Arnoldo, do Colégio Cedup, de Blumenau, nos 100 metros para cegos, ao estreante e último lugar nos 100 metros para deficientes intelectuais Denílson dos Santos, da Escola Estadual Rui Barbosa, do município de Formosa do Sul.

Entre centenas de atletas, os dois estudantes personificaram o que são os Parajesc: um evento para todos. Airton entrou na prova dos 100 metros como favorito depois de ter conquistado quatro medalhas de ouro no ano passado. Ao cruzar a linha de chegada da pista sintética de Itajaí, só fez confirmar o favoritismo: 1º lugar. “Espero repetir este ano o que fiz em 2012 quando fui campeão no salto em distância nas Paralimpíadas Escolares, em São Paulo, representando Santa Catarina”, disse o campeão.

Já Denílson dos Santos foi o último lugar em sua prova: os 100 metros para deficientes intelectuais na faixa etária dos 12 a 13 anos. “È a minha primeira vez e gostei de participar disto aqui”. De fato, só em participar da prova, para ele, que começou no atletismo há cerca de um mês, já foi uma vitória.

Entretanto, o que chamou atenção na participação de Denílson foi seu uniforme: ao invés de calção, como os demais, uma calça moletom preta, sapatênis nos pés e a carteira porta-cédula presa à cintura. O cabelo? Estilo Cascão, idêntico ao que o craque Ronaldo usou na Copa de 2002. Ao largar na prova, a carteira caiu no chão, o que não foi empecilho para que o garoto continuasse até o fim, como reza a cartilha do bom desportista. Ao cruzar a linha de chegada, bateu o desespero: “minha carteira, minha carteira!”. Só ficou aliviado quando uma árbitra lhe entregou o objeto que procurava.

A sexta-feira (2) foi marcada pelas disputas da natação e neste sábado (3), além das provas do atletismo, o segundo e penúltimo dia dos Parajesc, foi caracterizado pelas disputas na bocha paralímpica e tênis de mesa, além de atividades como treinamentos/exibição de futebol sete, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. Neste domingo (4), os Parajesc se encerram com as últimas provas do atletismo e a da bocha paralímpica.

Os Parajesc iniciaram quinta-feira, dia 1º, com a participação de 416 paratletas representando 59 municípios e 215 escolas e são organizados pelo Governo de Santa Catarina por meio da Fesporte, em parceria com as Secretarias de Desenvolvimento Regional e Prefeitura de Itajaí. Os campeões representarão a seleção de Santa Catarina nas Paralimpíadas Escolares, de 25 de novembro a 1º  de dezembro, em São Paulo.

 

Informações adicionais:

Antonio Prado

 

(48) 9696-3045

Lido 2518 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.