Prado

Brusque - Lamentos e emoção marcaram o enterro do comendador do esporte Rubens Fachini na manhã deste sábado (12) em Brusque. Morto em acidente de trânsito na sexta-feira (11),  no quilômetro 40 da BR-470, em Gaspar, Fachini foi cofundador dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) em 1960 juntamente com Arthur Schlösser. Dirigentes e funcionários da Fesporte estiveram presentes ao ato prestando solidariedade aos familiares.

Durante a missa de corpo presente, que antecedeu o enterro, celebrada pelo padre Silvano da Costa, na capela do cemitério Parque da Saudade, muitos dirigentes esportivos e autoridades compareceram à cerimônia. Cerca de 300 pessoas participaram da missa, entre elas o prefeito de Brusque Paulo Eccel e do comendador do esporte Rudi Nodari, amigo de Fachini que participou da Comissão Organizadora da primeira edição dos Jasc em Brusque no ano 1960.

“Estou sem palavras para expressar o que estou sentindo. Fachini nos fará muita falta”, disse Nodari. Durante a missa os familiares ficaram bastante emocionados, principalmente a esposa Maria Fronz. Padre Silvano enalteceu as virtudes de Fachini, destacando o amor ao esporte mostrado durante os 76 anos de vida do comendador.

O caixão foi coberto com as bandeiras do Fogo Simbólico dos Jasc (evento organizado por Fachini e que todos os anos percorre o Estado visando a promover os Jasc), do Flamengo e do Carlos Renaux, de Brusque, as duas paixões no futebol do comendador.

Durante a missa, o prefeito Paulo Eccel relembrou o período em que viajou todo Estado em 2010 “com seu Fachini para promover o Fogo Simbólico dos Jasc”. “Ele não foi mais um na multidão, pois durante sua passagem na terra deixou um  legado para o esporte catarinense”. Por fim a neta de Arthur Schlösser, Regina, ao final da missa, disse que na noite anterior tivera um sonho. “Nele seu Rubens era recebido no céu pelo meu avô e vários desportistas. Meu avô disse: ‘Agora que criamos os Jogos Abertos vamos criar no céu os Primeiros Jogos da Eternidade”.

Informações Adicionais

Antonio Prado

 (48) 9696-3045

Chapecó - De olho na realização da 10ª edição dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc), que ocorrem de 25 a 31 de maio, em Chapecó, a Fesporte realiza nesta terça-feira (8) no município do Oeste uma visita técnica aos locais de competição. Segundo João Cascaes, da gerência de esporte de base e inclusão da Fesporte, a visita tem por objetivo observar os trabalhos de melhoria nas praças esportivas proporcionados pela prefeitura local.

Os Parajasc completam este ano 10 anos de existência e voltam a Chapecó, palco da primeira edição, onde reunirão cerca de 5 mil pessoas entre atletas, dirigentes e organizadores oriundos de 80 municípios. Criados em 2005, os Parajasc são um evento de inclusão e integração à sociedade por meio do esporte. São destinados a atletas com deficiência auditiva (DA), física (DF), visual (DV) e intelectual (DI) em modalidades como atletismo, natação, tênis de mesa, xadrez, futsal, ciclismo, goalball, handebol em cadeira de rodas, natação, xadrez, basquete para cadeirantes e bocha paralímpica.

A competição tem como finalidade favorecer o desenvolvimento global da pessoa com deficiência e sua integração na sociedade pela prática esportiva adequada às suas necessidades especiais. Tem também como objetivo oferecer aos atletas a oportunidade de participarem de atividades esportivas incentivando o surgimento de novos valores; promover o esporte adaptado em Santa Catarina.

Tem também como proposta proporcionar aos atletas a aquisição de experiências que venham enriquecer seus conhecimentos e facilitar sua relação com o meio em que vivem, dessa forma contribuindo para o exercício de sua cidadania, propiciar o intercâmbio técnico e de gestão entre profissionais e dirigentes.

Informações adicionais:

Antonio Prado

(48) 3665-6126

Florianópolis - O primeiro grande evento da Fesporte para a temporada de 2014 será a sétima edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti), cuja a etapa estadual será de 12 a 17 de maio, em Canoinhas (Planalto Norte). E o evento já divulgou a logomarca oficial. Nela, dois idosos estilizados estão na marca, cujas margens remetem a uma cuia de chimarrão (a erva mate está ligada historicamente e no passado foi muito importante na economia da cidade e da região).

Enquanto os preparativos estão a mil em Canoinhas, as 36 etapas classificatórias microrregionais do evento estão marcadas para ocorrer entre 21 e 27 de abril, com a participação de aproximadamente 8.600 atletas com idade a partir de 60 anos e oriundos de 222 municípios. Estarão em disputa os títulos da bocha, bolão 23, canastra, dominó, truco, dança de salão e dança coreografada.

Criados em 2008, a finalidade dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti) é estimular a participação do idoso em atividades esportivas, recreativas, visando a ampliar as perspectivas de qualidade de vida, contribuir para reverter a imagem do idoso em nossa sociedade, conquistando o respeito das demais gerações.

Visa ainda a fortalecer novas formas de participação da pessoa idosa, o convívio social, a troca de experiências entre essas pessoas e as demais gerações e valorizar e estimular a prática esportiva na terceira idade, como fator de promoção de saúde e bem estar, resgatando a autoestima para melhor convívio social.

Informações adicionais:

Antonio Prado

(48) 3665- 6126

Gaspar - Selecionado em outubro do ano passado, com direito a uma bolsa de estudo, o aluno Luiz Eduardo Franke, de 11 anos, da Escola Municipal Zenaide Schimitt, de Gaspar, iniciou os estudos em fevereiro no curso de Dança Clássica da Escola do Teatro Bolshoi, em Joinville. Luiz Eduardo chegou a concretizar este sonho após participar do Festival Escolar Dança Catarina, promovido pela Fesporte.

O estudante participou pela primeira vez da competição da Fesporte em novembro de 2013, sendo campeão na categoria dança livre da etapa regional Leste-Norte, disputada em Ituporanga. Para Gabriel Correa, diretor de cultura de Gaspar, a aprovação de Luiz Eduardo no Bolshoi representa um incentivo significativo aos demais estudantes da rede de ensino de Gaspar. “Essa aprovação serve também para mostrar que a dança na escola está surtindo efeito positivo”, enfatiza o gasparense.

Luiz Eduardo começou a dançar em 2013 no grupo de dança da escola, mas desde pequeno já demonstrava interesse. O incentivo para inscrever Luiz na seleção partiu do professor de dança do grupo, Marcelo Siqueira, que viu que ele tinha potencial. Luiz Eduardo começou a carreira por meio da ginástica artística infantil de Blumenau. “Esta atividade proporcionou a ele mais força e flexibilidade”, explica Siqueira.

A seleção anual para novos alunos da Escola Bolshoi em Joinville compreende etapas como avaliações médicas e artísticas específicas. A seleção é aberta para qualquer pessoa do Brasil ou do exterior, chegando a um índice de 40 candidatos por vaga. Em maio deste ano, outro gasparense foi selecionado: Daran Pereira Ferreira, de 15 anos, ganhou uma bolsa de estudos para o curso de Balé Clássico. Daran também participou do Dança Catarina em 2012.

Objetivo do Dança Catarina

O Festival Escolar Dança Catarina é uma promoção do Governo de Santa Catarina por meio da Fesporte e é considerado uma verdadeira caravana cultural, pois percorrerá até novembro, em ritmo frenético, 32 municípios envolvendo cerca de 10 mil alunos de 7 a 15 anos de 400 escolas catarinenses.

As disputas ocorrem por etapas classificatórias e por regiões. Assim, são divididas em etapas escolar, municipal, microrregional e regional nas regiões Oeste, Centro-Oeste, Sul e Leste-Norte (seguindo a prerrogativa da Fesporte para eventos esportivos). Na fase microrregional, se classifica um grupo de cada modalidade de dança para a fase regional no qual o município da escola está inserido. Na fase regional, a escola campeã de cada modalidade ganha o direito de se apresentar no próximo ano no Festival de Dança de Joinville, o maior do gênero do mundo.

Informações adicionais:

Antonio Prado

(48) 9696-3045

Florianópolis - Gladis dos Santos, Secretária de Desenvolvimento Regional (SDR) de Seara, esteve na tarde desta terça-feira (18) na sede da Fesporte, em Florianópolis, para conhecer o Projeto Escolar Esporte Júnior, desenvolvido pela instituição desde janeiro deste ano. Ao final do encontro com o presidente da Fesporte Erivaldo Caetano Junior, o Vadinho, a secretária elogiou o projeto: “Esta ação é uma grande iniciativa da Fesporte, pois incentiva crianças a praticarem esporte e toda a forma de incentivo esportivo é valido, principalmente quando envolve crianças”.

Após a reunião foi selada uma parceria entre Fesporte e SDR de Seara para a distribuição de kits esportivos que beneficiarão escolas de oito municípios da região. “Cerca de 4.500 alunos  da região de Seara serão beneficiados’, revelou Gladis.

O Projeto Escolar Esporte Júnior, desenvolvido pela Fesporte, tem como objetivo dar a oportunidade de crianças e adolescentes a praticarem esportes  nas escolas da rede de ensino de Santa Catarina como basquete, vôlei, tênis e até modalidades pouco conhecidas como badminton e hóquei. Os kits são compostos por materiais necessários para a prática das modalidades: redes, cestas, raquetes, cones demarcatórios de quadra, tacos, bolas, entre outros. Cada kit tem a capacidade de suprir até três quadras esportivas.

Vadinho, presidente da Fesporte esclarece: “Como o próprio nome sugere o Projeto Esporte Júnior é direcionado basicamente às crianças. As dimensões das quadras são menores, as redes e as cestas mais baixas, as raquetes são coloridas e de plástico estimulando assim o aspecto lúdico do jogo”. O projeto conta ainda com vídeo-aulas explicando os objetivos e o passo a passo para a montagem do projeto.

 Marcelo Kowalski, diretor de Esporte da Fesporte, complementa: “Nossa ideia com este projeto é despertar na criança o gosto pelo esporte. Depois, no segundo momento, teremos é a descoberta de novos talentos”.

 Informações adicionais

Antonio Prado

 (48) 9696-3045

 

 

Florianópolis - No dia 9 de março, o karateca catarinense Douglas Brose, sob o comando da técnica da Seleção Brasileira de karatê, Lucelia Ribeiro, ganhou medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Sul-Americanos (Odesur), realizados em Santiago, capital do Chile. A conquista aconteceu na categoria kumite até 60 quilos, após vencer o atleta chileno Miguel Sofia por 5x2 na final. Nesta segunda-feira (17), de volta ao Brasil, o atleta esteve na sede da Fesporte, em Florianópolis, para agradecer ao presidente da entidade, Erivaldo Nunes Caetano Junior, o Vadinho, o apoio recebido do Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte e do Fundoesporte, para participar da competição.

A medalha de ouro classificou Douglas para os jogos Olímpicos Pan-Americanos 2015 que acontecerão em Toronto, no Canadá. “O apoio do Governo Estadual, por meio da Fesporte, foi muito importante para esta conquista. Foi este apoio que permitiu que eu me preparasse por 15 dias em janeiro na França”, agradeceu o campeão.

Para o presidente da Fesporte, são atletas como Douglas Brose que engrandecem o esporte catarinense. “Quando ele vem aqui e mostra a medalha de ouro que conquistou representando o Brasil e o Estado de Santa Catarina, é algo que nos deixa muito feliz”, concluiu o presidente da Fesporte.

Informações adicionais

Antonio Prado

(48) 9696- 3045

Pagina 256 de 258