Sexta, 30 Agosto 2019 19:11

Jogos Universitários e jiu-jítsu na pauta da Fesporte Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(1 Voto)
Presidente da Fesporte e o presidente da FCDU Manoel Rebelo Presidente da Fesporte e o presidente da FCDU Manoel Rebelo Foto: Antonio Prado/Fesporte

O presidente da Fesporte, Rui Godinho, recebeu neste fim de semana o presidente da Fundação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU) Manoel Rebelo e o presidente da Federação Catarinense de Jiu-Jítsu Paulo Henrique Duarte. Na pauta das conversas a construção de parceria entre a Fesporte e as duas instituições.

No caso da FCDU a Fesporte auxiliará no gerenciamento da delegação catarinense nos Jogos Universitários Brasileiros a serem realizados em Salvador (BA) entre 21 a 28 de outubro. A deleção dos universitários será composta por 160 atletas representando 16 universidades. Segundo Rebelo, nos últimos três anos, Santa Catarina vem se destacando entre os três primeiros estados do Brasil no esporte universitário.

Em 2018 Santa Catarina conquistou no total 56 medalhas, sendo 24 de ouro, 10 de prata e 22 de bronze.

“Nós da Fesporte, estamos nos aproximando do esporte universitário, assim como do esporte escolar. Fortalecer o esporte escolar e universitário é possibilitar que o jovem se qualifique para o mercado de trabalho e para a vida por meio do esporte, independente se ele vier a ser ou não um campeão esportivo”, destaca Godinho, que enfatizou que a Fesporte já fez parceria com a FCDU na realização dos Jogos Universitários Catarinenses (JUC's) realizados em julho em Joinville.  

Presidente da Fesporte Rui Godinho e o presidente da Federação Catarinense de Jiu-Jítsu Paulo Henrique Duarte (Foto: Antonio Prado)

Já na área do jiu-jítsu Paulo Henrique solicitou ao presidente Godinho, por meio de ofício, a inclusão da modalidade na Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) e nos Joguinhos Abertos de Santa Catarina. “Esta inclusão seria muito importante para o jiu-jítsu catarinense e ajudaria ainda mais a modalidade crescer”, enfatiza Paulo Henrique, que destaca ainda que a modalidade tem uma média de três mil praticantes no estado. 

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Lido 1257 vezes Última modificação em Sexta, 30 Agosto 2019 20:04

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.