Quinta, 12 Setembro 2019 14:46

Fesporte estreita parceria com Comitê Paralímpico Brasileiro Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Ramon Pereiera, gestor de esporte escolar do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), (de azul) conversa com integrantes da Fesporte Ramon Pereiera, gestor de esporte escolar do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), (de azul) conversa com integrantes da Fesporte Foto: Heron Queiroz

As duas instituições pretendem trabalhar juntas na implantação de centros de referências de treinamento paralímpico

Com a parceria do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), a Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) auxiliará na fomentação de cursos de capacitação de atividade física paralímpica. Visando fechar esta parceria esteve nesta terça-feira, 10, em Florianópolis, Ramon Pereira, gestor de esporte escolar do CPB. O dirigente se encontrou com o presidente da Fesporte, Rui Godinho, e com Alexandre Farias Luz, coordenador de políticas públicas para pessoas com deficiência da Prefeitura de Florianópolis.

Ficou definido que Florianópolis sediará dia 21 de setembro na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) o Festival Dia do Atleta Paralímpico, voltado para profissionais de educação física. O evento, denominado de núcleo de estudos, faz parte do calendário do CPB que prevê ações similares em 70 cidades,  que inclui todos os estados brasileiros. Além da capital catarinense Itajaí está no mapa do núcleo de estudos.

Segundo Pereira o núcleo de estudos trabalhará a capacitação dos professores baseada em três atividades lúdicas que engloba atletismo, voleibol sentado e basquete em cadeira de rodas. “A ideia do Festival dia do Atleta Paralímpico e começar a capacitar professores para que estes profissionais possam trabalhar na escola com alunos com deficiência, pois o que acontece hoje é que o aluno deficiente é dispensado da aula de educação física por falta de conhecimento do professor em aplicar de forma correta uma atividade paralímpica”, destaca o dirigente do CPB.

                               Confira a entrevista de Ramon Pereira, gestor de esporte escolar do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB)

Após a capacitação, a ideia é implantar até 2024 um centro de referência de treinamento paralímpico em cada Estado do Brasil com a mesma filosofia de trabalho hoje adotada no Centro de Treinamento Paralímpico em São Paulo, um dos mais modernos do mundo e que é gerenciado pelo CPB. “Vamos criar estes centros por o todo o Brasil. Em Santa Catarina começaremos implantando um centro em Blumenau e estamos conversando com dirigentes em Florianópolis para implantarmos um na capital com a parceria da Fesporte”, esclarece Ramon Pereira, que enfatiza que cada centro contemplará inicialmente cerca de 160 estudantes com deficiência.

“A mão de obra especializada para o trabalho nestes centros virá da parceria entre UFSC, Fesporte e prefeituras”, destaca gestor de esporte escolar do Comitê Paralímpico Brasileiro. O dirigente informa ainda que o projeto contemplará no país cerca de 6.200 estudantes e que cerca de 11 mil profissionais estarão envolvidos com a proposta.

'Santa Catarina é referência para o Brasil'

Segundo Pereira a escolha de Santa Catarina para ser um dos estados a receber futuramente um centro de referência em treinamento paralímpico tem um motivo especial. O estado é uma referência no Brasil no paradesporto escolar.

“O meu parâmetro são os resultados de Santa Catarina na Paralimpíada Escolar, em que reunimos todos os anos os estados do Brasil em São Paulo. Os catarinenses ficam sempre entre os três primeiros lugares nas competições e certamente quando um estado fica nessa colocação é porque isso reflete na atividade em que é feita no estado. Então, Santa Catarina, para o Comitê Paralímpico Brasileiro, é uma referência no esporte escolar para o deficiente”, destaca Ramon Pereira.

Para o presidente da Fesporte, Rui Godinho, toda a parceria com o intuito de melhorar o paradesporto escolar no estado é bem vinda. “Nós da Fesporte, como nossas ações, lutamos para que o paradesporto escolar catarinense seja o melhor do Brasil e tenho certeza que a parceria entre Fesporte, CPB, UFSC e prefeituras para a implantação de centros de referências nesse setor tem tudo para trazer resultados positivos no futuro”, finalizou o dirigente.

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

Lido 737 vezes Última modificação em Quinta, 12 Setembro 2019 15:12

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.