Prado

Santa Catarina fechou o primeiro bloco de competições da etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), em Blumenau, com nove medalhas, sendo 2 de ouro, 3 de prata e 4 de bronze. O dia mais dourado para o Time SC foi a quarta-feira, com a primeira colocação no judô e handebol masculino. Além de alcançar duas vezes o ponto mais alto do pódio, a equipe catarinense conquistou também três pratas e quatro bronzes. 

A partir desta sexta-feira, 22, é a vez do atletismo, do badminton, do futsal e do voleibol serem protagonistas no Vale do Itajái. O segundo bloco de competições dos JEJs vai até o dia 25. O terceiro e último bloco será no período entre 27 e 29 com ciclismo, ginástica rítmica, natação, tênis de mesa, vôlei de praia e xadrez.

Alto do pódio

A primeira medalha de ouro catarinense foi conquistada apenas na quarta-feira pela equipe de handebol do Colégio Bom Jesus Ielusc, de Joinville, que venceu a representante de Taubaté, por 25 a 22 na decisão: “É uma emoção muito grande ser campeão brasileiro. Treinamos o ano inteiro para isso. Nossa equipe jogou mais de 50 jogos este ano e agora somos campeões”, disse Enzo, um dos destaques da partida. 

Santa Catarina também brilhou no tatame, com a medalha de ouro de Daniel Bolezina Silva, no judô. Com 17 anos, o aluno da Escola Municipal Elza Pacheco, de Blumenau, bateu o paulista Bernardo Rosa na categoria pesado. “Venci todas as minhas cinco lutas por ippon e não dá para descrever a alegria. É muito bom. É uma competição muito forte que se ganha nos detalhes”, disse Bernardo, que recentemente também ganhou o Brasileiro Sub-18 e foi campeão brasileiro da primeira da seletiva sub-21 que definirá os integrantes de seleção brasileira em 2020. 

No último dia do primeiro bloco de competições, o judô deu ainda uma medalha de prata para o Time SC. Luiz Felipe Rego, do Centro Educacional Promissor,de Palhoça, ficou em segundo lugar na categoria -81kg, 15 a 17 anos. 

Demais medalhistas

O Judô rendeu a Santa catarina, até agora, seis das nove medalhas. Se o primeiro ouro demorou para sair, o bronze chegou logo primeiro dia de competição, no domingo. Guilherme Campos Coronetti, de 13 anos, da Escola Estadual Governador Lacerda, de Videira, subiu no pódio na categoria – 36kg. Tarcisio Fernandes, da Escola Estadual Lara, de Chapecó, conquistou o mesmo resultado na categoria – 55 quilos.

A modalidade também garantiu prata para Ana Luiza Pradella, 13 anos, aluna da Escola Municipal Concórdia, de Concórdia, e Pietro Lucaia Trindade, da Escola Estadual Adelaide Konder, de Navegantes.

A única medalha na luta olímpica foi conquistada por Bryan Gabriel Santos, da Escola Padre José Maurício, de Blumenau, com bronze na categoria pesado, 15 a 17 anos. A Escola Estadual Valdete Piazera, de Jaraguá do Sul, ficou com o terceiro lugar no basquete feminino. 

JEJ

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) com apoio da Prefeitura Municipal de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina por intermédio da Fesporte.

 

SC fechou o primeiro bloco de competição com 9 medalhas no total

A quarta-feira, 20, foi dourada para Santa Catarina na etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ) em Blumenau. O judô e o handebol masculino 12 a 14 anos foram as duas modalidades que deram as primeiras medalhas de ouro para o TimeSC.

A primeira medalha de ouro do dia veio no handebol masculino 12 a 14 anos do Colégio Bom Jesus Ielusc, de Joinville, que venceu na final por 25x22 a Escola Municipal Ana dos Reis, de Taubaté.

O jogo foi todo dos catarinenses que sempre tomaram iniciativa dos ataques e tiveram sempre à frente do placar. “É uma emoção muito grande ser campeão brasileiro. Treinamos o ano inteiro para isso. Nossa equipe jogou mais de 50 jogos este ano e agora somos campeões”, desabafou ao final do jogo Enzo, um dos destaques da partida.

Depois da conquista no handebol Santa Catarina voltou a brilhar, desta vez no tatame com a medalha de ouro de Daniel Bolezina Silva, no judô, categoria pesado. Com 17 anos de idade e aluno da Escola Municipal Elza Pacheco, de Blumenau, ele venceu por ippon ao paulista Bernardo Rosa.

Daniel Bolezina Silva e Luiz Felipe Rego: ouro e prata no judô (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

“Venci todas as minhas cinco lutas por ippon e não dá para descrever a alegria que estou sentindo. É muito bom. Consegui aproveitar os erros dos adversários e vencer. É uma competição muito forte que se ganha nos detalhes e eu consegui”, disse o campeão.

O ano de 2019 tem sido muito bom para Daniel. Recentemente ele foi campeão Brasileiro Sub-18 e campeão brasileiro da primeira da seletiva sub-21 que definirá os integrantes de seleção brasileira 2020.

O judô deu ainda uma medalha de prata para Santa Catarina com Luiz Felipe Rego, do Centro Educacional Promissor,de Palhoça, na categoria -81kg 15 a 17 anos. Agora, no fechamento do primeiro bloco os catarinenses dispõem de 9 medalhas no total sendo 2 de ouro, 3 de prata e 4 de bronze. 

Meninas da Escola Estadual Valdete Piazera, de Jaraguá do Sul, conquistaram medalha de bronze (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

A quarta-feira ainda foi positiva no basquete feminino da Escola Estadual Valdete Piazera, de Jaraguá do Sul, que conquistou a medalha de bronze após a vitória de 48 x 39 diante do COC Semeador, do Paraná. As demais disputas de terceiro lugar Santa Catarina não conseguiu vitória. 

Confira os resultados

Basquete feminino 12 14 anos

Sact (Criciúma) 23x37 Colégio Santa Emilia (PE)

Basquete masculino 12 14 anos

Colégio São José (Itajaí) 31x66 Colégio Salesiano (PE)

Handebol masculino 15 17 anos

Escola Estadual Lauro Caldeira (São José) 24x29 Colégio Amorim Vila Guilherme (SP)

Com esses resultados fechou-se o primeiro bloco de competições dos JEJ. Agora, a partir desta quinta-feira, 21, começam a chegar as equipes de atletismo, badminton, futsal e voleibol para a disputa, a partir de sexta-feira, 22, até dia 25, do segundo bloco de competições. O terceiro e último bloco será no período de 27 a 29 com as disputas do ciclismo, ginástica rítmica, natação, tênis de mesa, vôlei de praia e xadrez.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) com apoio da Prefeitura Municipal de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina por intermédio da Fesporte.

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

A dedicação ao esporte e o sonho de disputar os Jogos Escolares da Juventude transformaram a vida do catarinense Felipe Souto Morais, de 17 anos, da Escola Estadual Henrique Fontes, de Tubarão (SC). O jovem chegou a pesar 135 kg há apenas dois anos, mas com muita força de vontade bateu 82,8kg na pesagem oficial do wrestling, categoria pesado (até 85 kg), e conseguiu participar da maior competição estudantil do país.

“Com muita força de vontade e superação, conquistei o principal objetivo da minha vida até aqui: disputar os Jogos Escolares da Juventude. Quando tinha 15 anos, ia treinar uma vez ou outra, preferia ficar assistindo vídeos do que sair de casa. Aí comecei a fazer muito esforço e, mesmo assim, só perdia dois ou três quilos por mês. Em vez de me entregar ao sedentarismo de vez, foquei no esporte com todas as minhas forças. Vi que era isso que eu queria para a minha vida”, disse o atleta, que tem 1,90m de altura.

Entre setembro e dezembro de 2018, a “mágica” aconteceu, e Felipe perdeu 35kg. Com isso, o sonho de disputar os Jogos Escolares em seu estado passou a se tornar realidade.

“Há 45 dias, eu estava com 95kg e ainda faltavam dez para conseguir o meu objetivo. Aí passei a fazer uma refeição por dia e deu certo. Fui derrotado logo na estreia da competição, mas, apesar da derrota, acredito que fiz a melhor luta da minha vida aqui em Blumenau”.

Engana-se quem pensa que o ex-sedentário e agora atleta se empanturrava de doces, hambúrgueres e batata frita. Felipe garante que priorizava comidas saudáveis, mas não controlava a quantidade.

“Sempre gostei muito de comer. Até frutas e legumes faziam parte do cardápio. Mas eu sempre exagerava, repetia o prato várias vezes. Outro problema era o sal. Gosto muito de comida salgada e passei a temperar menos as minhas refeições”.

Os Jogos Escolares da Juventude são uma realização do Comitê Olímpico do Brasil (COB), com o apoio da Prefeitura de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte).

Fonte: Site COB

A terça-feira, 19, penúltimo dia de competição do primeiro bloco de disputas dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ) em Blumenau, foi dia de celebrar mais duas medalhas de bronze para Santa Catarina que saíram no judô e wrestling, estilo Greco romana (luta olímpica) e ainda de comemorar a classificação para a final do handebol masculino 12 a 14 anos.

No judô a medalha de bronze veio com Tarcisio Fernandes, da Escola Estadual Lara Ribas, de Chapecó, na categoria – 55 quilos. A outra medalha de bronze veio na luta olímpica com Bryan Gabriel Santos,  da Escola Padre José Maurício, de Blumenau, na categoria pesado.

Agora Santa Catarina dispõe no quadro de medalhas de cinco no total sendo duas de prata e três de bronze.

Tarcisio Fernandes, da Escola Estadual Lara Ribas, de Chapecó exibe sua medalha de bronze do judô (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Outro momento de destaque do dia foi a classificação para a final do handebol masculino 12 a 14 anos do Colégio Bom Jesus Ielusc, de Joinville, que venceu na semifinal a Escola Batista, de Codó, Maranhão por 18 a 12.

“Foi uma partida muito difícil, pois aqui no nacional, todas as equipes são de nível técnico muito alto. Os meninos do Maranhão, apesar de serem mais baixos que o nosso time, eram muitos rápidos no um contra um e aceleraram o jogo. Tivemos muitas dificuldades durante o jogo. Erramos muitos arremessos no início, depois nos acalmamos e conseguimos controlar e vencer o jogo”, disse o técnico catarinense Ivan, que enfrenta na final São Paulo.  

 O handebol masculino 12 a 14 anos do Colégio Bom Jesus Ielusc, de Joinville está na final (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Nas quatro semifinais seguintes Santa Catarina não coseguiu classificação agora a briga é pela medalha de bronze nesta quarta-feira. Confira os resultados.

Handebol masculino 15 17 anos

Escola Estadual Lauro Caldeira (São José) 19 X 24 Caic Balduino de Deus (Piaui)

SC disputa o terceiro lugar com o Colégio Amorim Vila Guilherme (São Paulo)

Basquetebol masculino 12 a 14 anos

Colégio São José (Itajaí) 35 x 71 Colégio Amorim (São Paulo)

SC disputa o terceiro lugar com o Colégio Salesiano (Pernambuco)

Basquetebol feminino 12 a 14 anos

Sact (Criciúma) 34 x  63 Escola Estadual Índia Vanuire (São Paulo)

SC disputa o terceiro lugar com o Colégio Santa Emilia (Pernambuco)

Basquetebol feminino 15 17 anos

Escola Estadual Valdete Piazera (Jaraguá do Sul) 38 x 49 Colégio Tatuapé (São Paulo)

SC disputa o terceiro lugar com o COC Semeador (Paraná)

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) com apoio da Prefeitura Municipal de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina por intermédio da Fesporte.

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

E o judô mais uma vez foi o responsável por mais duas medalhas para Santa Catarina nos Jogos Escolares da Juventude (JEJ) nesta segunda-feira, 18, em Blumenau, no segundo dia de competição. Foram duas medalhas de prata. Com a medalha de bronze do domingo, o estado agora soma três medalhas na competição. Nas modalidades coletivas, o handebol e o basquete, nas categorias 12 a 14 anos e 15 a 17, incluindo masculino e feminino, Santa Catarina disputará cinco semifinais nesta terça-feira, 19.

Ana Luiza Pradella, 13 anos, aluna da Escola Municipal Concórdia, de Concórdia, foi medalha de prata na categoria -53kg.

“Estou muito feliz. Ano passado, nesta competição, perdi logo na minha primeira luta e não tive nem a chance de ir para repescagem. Neste ano me recuperei e perdi o título por uma falta, ou seja, não fui campeã por um detalhe, mas no fim estou satisfeita com o resultado”, destacou  Ana Luiza.

Quem também fez bonito no tatame foi Pietro Lucaia Trindade, da Escola Estadual Adelaide Konder, de Navegantes, medalha de prata categoria acima de 64kg. “Nossa nem estou acreditando. Eu lutei em uma categoria que eu era o mais leve e graças a Deus eu me saí muito bem”, disse o medalhista.

Nas modalidades coletivas Santa Catarina fez jus a sua força na competição. Confira como foram as escolas catarinenses

Basquete masculino 12 14 anos do Colégio São José, de Itajaí, venceu por  85x34 a Escola Classe A, de Roraima,  e no segundo jogo do dia venceu por  62x36 a colégio Ceat, do RS, por 62x36 depois de sair perdendo o primeiro período. Com duas vitórias e uma derrota está na semifinal da modalidade.

 Os alunos da Escola Estadual Valdete Piazera, de Jaraguá do Sul, estão na semifinal do basquete 15 a 17 anos (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Basquete masculino 15 17 anos do Instituto Estadual de Educação, de Florianópolis, perdeu  de 72x 63 para o Frentino Sackers, do Paraná, e também foi derrotado pelo Colégio Vasco da Gama, do Rio de Janeiro por 78 x50  e com duas derrotas e uma vitória não conseguiu classificação para a semifinal.

Depois de duas vitórias, o basquete feminino 15 a 17 anos da Escola Estadual Valdete Piazera, de Jaraguá do Sul, não conseguiu passar pela Escola Agnes, do RJ, perdendo por 50x44. Mas, pela boa campanha nos dois primeiros jogos está na semifinal.

Basquete feminino 12 a 14 anos da Escola Sact, de Criciúma, venceu por 50x23 a Escola  Santa Mônica  Centro Educacional, do Rio de Janeiro, e com duas vitórias e uma derrota conseguiu classificação para a semifinal.

Handebol masculino 15 17 anos  da Escola Estadual Lauro Caldeira, de São José, venceu por  35x31 a Escola Geraldo Melo, de Alagoas, e o seu segundo jogo do dia a Escola Estado do Rio Grande do Norte, Maranhão por 26x19, e está classificada para a semifinal.

Handebol masculino 12 14 anos da Escola Bom Jesus Ielusc, de Joinville, venceu o primeiro jogo por 20x17 a Escola Municipal Paulo Nunes, do Piauí, e ganhou também a segunda partida por 22x20 ao Colégio Padrão, de Minas Gerais, e com três vitórias está classificado para as semifinais.

Handebol feminino 15 17 anos da Escola Estadual João Goulart, de Balneário Camboriú, venceu por 16x15 o Colégio Castro Alves, do Espírito Santo e com duas vitórias e uma derrota não consegui classificação para as semifinais pela combinação de resultados.

Handebol feminino 12 a 14 anos da Escola Estadual Claudino Crestani, de Palma Sola, perdeu de 30x15 para a Escola Dom Bosco Ahu, do Paraná, por 30 x15 e com duas derrotas e uma vitória não tem chance mais de título.

Veja como ficaram os confrontos das semifinais

Handebol masculino 12 14 anos

Colégio Bom Jesus Ielusc (Joinville) X Colégio Batista de Codó, Maranhão

Handebol masculino 15 17 anos

Escola Estadual Lauro Caldeira (Joinville) X Caic Balduino de Deus (Piaui)

Basquetebol masculino 12 a 14 anos

Colégio São José (Itajaí) x Colégio Amorim (São Paulo)

Basquetebol feminino 12 a 14 anos

Sact (Criciúma) x Escola Estadual Índia Vanuire (São Paulo)

Basquetebol feminino 15 17 anos

Escola Estadual Valdete Piazera (Jaraguá do Sul) x Colégio Tatuapé (São Paulo)

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) com apoio da Prefeitura Municipal de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina por intermédio da Fesporte.

 Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

A primeira medalha de Santa Catarina nos Jogos Escolares da Juventude (JEJ) logo no primeiro dia de competição, neste domingo, 17, em Blumenau, veio no judô com  Guilherme Campos Coronetti, 13 anos, da Escola Estadual Governador Lacerda, de Videira. A medalha veio na categoria – 36kg.

“É bem emocionante ser medalhista desta competição. Aprendi muito aqui em Blumenau e quero dizer que a luta anterior foi mais difícil ainda que esta da medalha” , se limitou a dizer o medalhista de bronze após ser cumprimentado pelos companheiros.

Além de Guilherme a performance dos catarinenses também foi positiva principalmente nas modalidades coletivas, que teve apenas uma derrota na rodada.

As meninas do handebol  12 a 14 anos da Escola Estadual Claudino Crestani, de Palma Sola, começaram a partida bastante nervosas contra o Colégio Santo Agostinho, de Contagem (MG). O  jogo foi bastante equilibrado e o empate em 13x13 da primeira etapa foi o retrato deste equilíbrio.

Entretanto, após a segunda metade do segundo tempo as catarinenses começaram a se soltar em quadra e esta mudança de comportamento foi fundamental para a vitória de 27 a 24.

As meninas do handebol  da Escola Estadual Claudino Crestani, de Palma Sola, vibram com a vitória sobre MG (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Confira os demais resultados do dia

Basquete masculino 12 14 anos, do Colégio são José, de Itajaí, perdeu de 34 x 44 para o Colégio Eccellente, de Minas Gerais.

O basquete feminino 12 14 anos da Sact, de Criciúma, venceu por 50x47 ao Colégio Santa Emília, de Pernambuco­ e venceu também seu segundo jogo: 87x22 sobre a Escola Municipal Neil Fioravanti, de Mato Grosso do Sul .

Basquete masculino 15 17 anos, Instituto Estadual de Educação, de Florianópolis, venceu 70x47, Colégio Intensivo, de Alagoas.

Basquete feminino 15 a 17 anos da Escola Estadual Valdete Piazera, de Jaraguá do Sul, venceu por 50x46 ao Colégio Agnes, de Pernambuco e também venceu seu segundo jogo do dia por 113x21 ao time da Escola Estadaul américo Dias Pereira, de Minas Gerais.

O handebol masculino 12 14 anos do Colégio Bom Jesus, de Joinville,  fez  23x12, na Escola Maria Ribeiro, de Goiás.

O handebol masculino 15 17 anos Escola estadual  Laércio Caldeira de Andrada, de São José, venceu por 38x26 a Escola Santa Mônica, do Rio de Janeiro. o Colégio Santo Agostinho, de Contagem (MG)

Handebol feminino 15 17 anos da Escola Estadual Presidente João Goulart, de Balneário Camboriú venceu por 23 a 17 a Escola Estadual Salatiel de Almeida, de Minas Gerais.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) com apoio da Prefeitura Municipal de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina/Fesporte.

 Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

Pagina 1 de 229