Na manhã desta quinta-feira, 30, na piscina da Furb, em Blumenau, 170 atletas, de 19 municípios, iniciaram as disputas na modalidade de natação na 17a edição dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc). 

E nesta edição temos a participação de dois atletas paralímpicos: Eric Tobera e Bruno Becker. 

Eric de Oliveira Tobera, 30 anos, competindo neste Parajasc pelo município de São Bento do Sul, foi medalhista de bronze nas Paralimpíadas de Tóquio, no revezamento 4 x 50 metros.  

“Para mim como paratleta de alto rendimento, o Parajasc tem uma importância fundamental. Aqui percebemos que temos a capacidade de fazer algo, de chegar muito longe”, ressaltou Tobera. 

Bruno Becker, 34 anos, representa Rio do Sul e já participou das Paralimpíadas de Tóquio, ficando em 4o lugar na prova de 200 metros livre S2 masculino.

Participar do Parajasc, remete ao atleta ao início de sua carreira no paradesporto: “Estou muito honrado em poder participar de um evento que foi a principal competição para iniciar minha trajetória paradesportiva, o Parajasc. Foi onde eu consegui identificar o movimento paralímpico em Santa Catarina e transformar minha vida”. 

Os Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Cartarina (Parajasc) é um evento promovido pelo governo do estado por meio da Fesporte em parceria com a prefeitura municipal de Blumenau. 

As competições acontecem até domingo, 2, e contam com a participação de 2000 paratletas de 70 municípios de Santa Catarina. 

Texto – Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) – (48) 3665 6126

 

Nesta terça-feira, 28, aconteceram as competições de Parataekwondo na 17a edição dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc).  

Uma das paratletas estreantes é Karolainy Massaia, 26 anos, de Palhoça. Ela treina taekwondo há 1 ano e 9 meses e declarou estar muito feliz em estar nesta competição. 

                   Mestre Suelen e Karolainy Massaia                                                            Foto: Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte)

 

"Participar do Parajasc é muito importante para minha trajetória como atleta e é muito bom estar aqui e representar o município de Palhoça”. 

Outra estreia significativa foi a de Gerson de Almeida Cardoso, 32 anos, de Itajaí. Gerson começou no Jiu Jitsu e em 2022 começou a participar de eventos esportivos na modalidade de parataekwondo. Nasceu prematuro e possui deficiência visual total. 

“O parataekwondo para mim signfica saúde, disciplina e superação. É uma sensação maravilhosa participar do Parajasc. É a realização de um sonho, depois de tantas batalhas, estamos num evento tão incrível”, finalizou. 

Nesta edição dos Parajasc, o Parataekwondo é modalidade exibição e participaram 35 paratletas, de 11 municípios: Itajaí, Caçador, Matos Costa, Águas Mornas, Camboriú, São Bento do Sul, Porto União, Angelina, Santo Amaro da Imperatriz, Palhoça e Antônio Carlos. 

                       Mestre Lenoir e o paratleta Gerson                                      Foto: Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) 

 Para o gerente de esportes da Federação Catarinense de Taekwondo, Eder Romanowski, ter a modalidade de parataekwondo como exibição no Parajasc “é um momento histórico, pois representa um grande passo para o crescimento e o fomento do parataekwondo no estado. Estamos com um número expressivo de atletas e isso contempla um grande esforço da federação, mestres e atletas para que o evento acontecesse”.

As disputas dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina acontecem até domingo, 02 de junho com mais de 2000 atletas, de 70 municípios de várias regiões do estado. 

Texto – Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) – (48) 3665 6126

Na manhã desta sexta-feira, 17, foi feito o anúncio de que o Brasil será a sede da Copa do Mundo Feminina de Futebol de 2027.

Coube a Gianni Infantino, presidente da Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa) a divulgação do país sede. O Brasil recebeu 119 votos e a candidatura rival, composta por Alemanha, Holanda e Bélgica, conquistou 78 votos. 

Para a professora Carine Bosetti, treinadora da equipe do Avai/Kindermann (de Caçador) e atual campeã dos Jogos Abertos de Santa Catarina destacou a importância de uma copa do mundo ser realizada no Brasil. 

“É motivo de grande alegria, o Brasil sediar esta copa do mundo, pois uma copa traz muitos benefícios para o desenvolvimento da modalidade em todas as categorias do futebol feminino”. 

E ressaltou também: “A gente torce para que o futebol feminino de desenvolva cada vez mais e que as meninas jovens tenham melhores condições em seus clubes e melhores competições. E jogar diante da torcida brasileira é muito importante”, finalizou. 

 

    Carine Bosetti destaca a importância da Copa no Brasil para o desenvolvimento do futebol feminino      Foto: Instagram Napoli 

 

Será a primeira vez que a Copa do Mundo Feminina de Futebol será realizada na América do Sul.  Por ser a anfitriã, a Seleção Brasileira já está classificada no campeonato.

A competição contará com 32 países e será disputada em 10 estados: Rio de Janeiro (Maracanã), São Paulo (Neo Química Arena), Minas Gerais (Mineirão), Rio Grande do Sul (Beira-Rio), Mato Grosso (Arena Pantanal), Distrito Federal (Mané Garrincha), Amazonas (Arena Amazônica), Ceará (Arena Castelão), Pernambuco (Arena Pernambuco) e Bahia (Fonte Nova). 

O Maracanã será o palco principal, que vai receber oito partidas, além da abertura prevista para 24 de junho, e a decisão em 25 de julho, de acordo com o projeto apresentado à Fifa.

Esta foi a primeira vez que a escolha da sede da Copa do Mundo Feminina foi realizada pelo congresso da Fifa, com direito a voto de todas as 211 associações nacionais de futebol – neste caso, foram 207 votos, já que os países candidatos não podem votar. Até então, a escolha se dava pelo Conselho da entidade, formado por apenas 36 integrantes.

 

O histórico de sedes da Copa do Mundo Feminina da Fifa:

 

1991 - China

1995 - Suécia

1999 - Estados Unidos

2003 - Estados Unidos

2007 - China

2011 - Alemanha

2015 - Canadá

2019 - França

2023 - Austrália e Nova Zelândia

2027 - Brasil

 

Texto – Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) – (48) 3665 6126

Quatro skatistas catarinenses buscam a partir da madrugada de quinta-feira, 16, vagas para representar o Brasil nas Olimpíadas de Paris 2024. 

Pedro Barros, Isadora Pacheco, Yndiara Asp e Pedro Carvalho, são Santa Catarina em Xangai e representam a equipe brasileira na busca das vagas para Paris. 

Os principais skatistas do mundo estarão reunidos em Xangai, na China para a disputa do Olympic Qualifier Series (OQS), o penúltimo evento classificatório para os Jogos Olímpicos. 

Medalhista de prata nas Olimpíadas de Tóquio (2021) e especialista no skate park, Pedro Barros é o terceiro melhor brasileiro no ranking mundial, é tem grande chances de conquistar umas das vagas. 

O OQS em Xangai, nesta semana; e o OQS em Budapeste, no próximo mês de junho, são os dois últimos eventos classificatórios para Paris 2024. Apenas os três melhores skatistas brasileiros de cada modalidade irão representar o país.

Esta etapa vai contar com transmissão ao vivo e gratuita através do Olympic Channel via Olympics.com. 

Texto – Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) – (48) 3665 6126

A deputada federal Daniela Reinehr destinou o valor de R$ 500.000,00 por meio de uma emenda individual impositiva, à Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), para a criação do programa de política pública do paradesporto. 

Daniela Reinehr afirmou: “Este é um momento muito especial, pois sempre tive um olhar muito carinhoso para as pessoas com deficiência. O olhar do governador Jorginho Mello é diferenciado e o nosso intuito é que se crie política pública para o paradesporto e esta seja permanente e perpasse governos”. 

Freibergue Nascimento, presidente da Fesporte; e Sérgio Tadeu Macagnan, Diretor de Administração e Finanças; receberam o documento das mãos da parlamentar. 

O presidente Freibergue ressaltou que “esta emenda significa para a Fesporte, pensar Fesporte. Significa ineditismo, pois abre oportunidades para os trabalhos da fundação para apoiar e desenvolver ainda mais o esporte e o paradesporto em sua plenitude em todo o estado”. 

A Fesporte incentiva o paradesporto, organiza e executa várias competições destinadas aos paratletas de várias partes do estado. Um dos exemplos são os Jogos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc) que neste ano de 2024, reunirá em Blumenau mais de 2200 paratletas, de 60 municípios catarinenses, junto com técnicos, árbitros e dirigentes esportivos. 

As competições têm como objetivo promover o paradesporto nas instituições e clubes, fortalecer a inclusão social e revelar talentos para o esporte adaptado. Em três anos consecutivos, a equipe paralímpica de Santa Catarina é vice-campeã nacional das Paralimpíadas Escolares, ficando atrás apenas de São Paulo. 

As emendas individuais impositivas são propostas feitas por cada deputado federal ou senador para o orçamento o governo federal. Assim cada parlamentar pode financiar uma obra ou projeto público no seu estado. 

Texto – Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) – (48) 3665 6126

Com a variedade de eventos esportivos promovidos pelo Governo do Estado, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), que irão agitar o Santa Catarina e prontos para celebrar o poder do esporte.

Jogos da Terceira Idade, Jogos Paradesportivos, Joguinhos Abertos, Olimpíada Estudantil, Jogos Universitários, Jogos Escolares, Campeonato Catarinense Escolar de Futebol e Jogos Abertos de Santa Catarina, são as principais competições do ano. 

Para o presidente da Fesporte, Freibergue Nascimento, a Fesporte realiza seu planejamento para que atletas, professores e dirigentes, possam se preparar da melhor forma e com segurança para as competições ao longo do ano. 

“Nosso objetivo com essa divulgação é que todos os catarinenses saibam o que a Fesporte está fazendo pelo nosso estado e pelas nossas famílias. E que desta forma, Santa Catarina tenha uma boa prática e novamente Santa Catarina se destacando no esporte num contexto nacional”, afirmou Freibergue. 

E a primeira etapa estadual, acontece nesta quarta, 1, em Criciúma com a abertura da 15ª edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti). 

Acompanhe o calendário esportivo da Fesporte em 2024 e faça parte desta incrível jornada rumo a excelência esportiva junto com a união comunitária. 

Vamos juntos fazer deste ano um momento inesquecível para todos os amantes do esporte em Santa Catarina e do Brasil. 

 

Texto - Delamare de Oliveira Filho (Ascom/Fesporte) - (48) 3665 6126 

Pagina 2 de 26