Sábado, 20 Agosto 2016 17:40

Joinville abre temporada 2016 do Dança Catarina Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(7 votos)
"O que as palavras não expressam", coreografia da Escola Professor João Rocha, de Joinville "O que as palavras não expressam", coreografia da Escola Professor João Rocha, de Joinville Saul Oliveira Filho

A capital nacional da dança marca o início da temporada 2016 do Festival Escolar Dança Catarina. Foram 25 grupos representantes de instituições de ensino das ADRs de Joinville, Jaraguá do Sul, Canoinhas e Mafra. O evento foi aberto às 17h desta sexta-feira (19), na Escola Estadual Prof. Germano Timm, e contou com a participação de alunos de unidades das redes pública e particular de ensino catarinenses. 

Na categoria mirim, a modalidade de dança livre foi conquistada pelo Núcleo Escolar Presidente Adolfo Konder, de Irineópolis, com a coreografia “Polka Polonesa Infantil”. Já na categoria infantil, a Escola Professor João Rocha, de Joinville, foi campeã da dança livre, com a coreografia “O que as palavras não expressam”. A mesma conquista teve a Escola Dr. Hercílio Malmowski, de São Bento do Sul, nas danças populares, com a coreografia “Danças e Cantos de Sonti”. As escolas campeãs e vices na categoria infantil estão classificadas para a etapa estadual que se realizará em novembro, em Itá.

A coreógrafa Neide Cabral relata que a Escola Dr. Hercílio Malmowski tem realizado trabalho com dança para os alunos há 20 anos. “É uma atividade que, além de ocupar o tempo de crianças e adolescentes, cria oportunidades, desenvolve o rendimento escolar, melhora a disciplina e amplia a capacidade de comunicação”, completa ela.

Segundo a Professora Meire Diógenes, a dança é um trabalho bastante recente na Escola Prof. João Rocha. Nos dois anos desde a criação do grupo, esta é a terceira conquista em eventos de dança, tendo sido medalha de prata em 2015, no Dança Catarina. Ela afirma que é nítida a melhora da autoestima e das notas dos alunos que praticam dança na escola.

Segundo o Presidente Milton Cunha, a Fesporte tem apostado nos projetos escolares. “Fomentar projetos como o Dança Catarina e os demais eventos de base e inclusão é formar grandes valores para a sociedade catarinense, em especial para fortalecer o rendimento”.

Até a realização do estadual, o Dança Catarina ainda tem em seu calendário mais 11 eventos da etapa microrregional.

 

Lido 2007 vezes Última modificação em Sábado, 20 Agosto 2016 19:46

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.