Publicado em Parajasc
Escrito por

Parajasc 2022 são cancelados em função das chuvas

Em reunião realizada na manhã desta terça-feira,29, com a participação da Defesa Civil, Fesporte e o Município de São José, ficou definido o cancelamento dos Parajasc 2022, programados para acontecer entre os dias 30 de Novembro e 4 de Dezembro.

O Governo do Estado vinha monitorando a situação nos últimos dias e dado ao agravamento do quadro meteorológico, em quase todas as regiões do estado, a decisão pelo cancelamento  dos Parajasc  foi unânime. 

Acesse aqui a nota oficial da Fesporte

A decisão atende a recomendação da Defesa Civil com base nos incidentes já provocados pelas fortes chuvas e diante da previsão do agravamento da situação nos próximos dias, especialmente nas regiões do Vale do Itajaí, norte do estado, planalto norte e Grande Florianópolis, onde estava programado para acontecer a maior parte do evento.

Segundo o Secretário da Defesa Civil, David Busanello, há um alerta meteorológico de chuvas para esta quarta-feira(30), podendo chegar a 150 milímetros, num único dia. O acumulado dos últimos 10 dias deverá  passar dos 400mm.

A região da Grande Florianópolis poderá sofrer muitos transtornos, especialmente em relação à mobilidade. Andréa Grando, Secretária de Esportes de São José, destacou a situação e validou a decisão com base nas recomendações da Defesa Civil.

O Presidente da Fesporte, Kelvin Soares, entende que a segurança está em primeiro lugar e que diante do atual quadro, a decisão pelo cancelamento é a mais correta. “O deslocamento por nossas estradas está bastante complicado, mesmo para quem vem da Região Oeste, onde faz sol, mas que precisaria passar por regiões de serra com altíssimos riscos de deslocamentos de terras, como já alertou a Defesa Civil”, disse Kelvin.

O Secretário da Defesa Civil, David Busanello, lembrou ainda do risco de uma eventual necessidade repentina de retorno de participantes dos jogos, por conta de incidentes nas suas cidades de origem.  “Sabemos como funciona o comportamento das pessoas nessas situações e a nossa função é minimizar riscos, buscando segurança de todos”, destacou.

Alguns  árbitros já ficaram bloqueados nas estradas, tendo que retornar para suas cidades de origem, como aqueles que se deslocavam de Curitiba na última terça-feira, o que também foi relatado pelo departamento técnico da Fesporte durante a reunião realizada esta manhã.

Modalidades como Golboll e Bocha Paralímpica já estavam tecnicamente inviabilizadas para o evento. Além do alerta para modalidades em locais abertos como o Atletismo. Havia muita preocupação também com a piscina da UFSC, que receberia as provas de natação. 

Com base nas informações acima mencionadas e reforçando as dificuldades com o calendário neste final de temporada, o evento não será realizado em outra data.