Publicado em Geral
Escrito por

Ela nasceu ‘pra’ brilhar; Carol é a menina de ouro!

Nesta sexta-feira, 25, em Salvador, na Piscina Olímpica da Bahia, o calor de mais de 30 graus deixava as nadadoras inquietas com a proximidade da prova final dos 50 metros peito. Cada uma das oito finalistas buscava uma forma de concentração. Estava em jogo a medalha de ouro dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). Prestes a entrar na  prova, Carolina Bergamaschi,  estudante de Psicologia da Unisociesc, de Joinville, fazia seu último aquecimento na piscina ao lado.

Com  olhos de lince, o treinador do Time SC, Vitor Goulart, com mais de 30 anos na natação, olhava de longe as ações de Carol. Percebeu que ela fazia o movimento denominado filipina (executado em baixo d’água para ganhar impulso) de forma ineficiente, já que a atleta executava-os mais demorados e específicos  para a prova dos 100m e não os 50m.

Goulart andou os 10 metros que separam a arquibancada da piscina de aquecimento e, ao pé do ouvido, assim como os grandes professores, ou por que não dizer, os grandes mestres, ensinou:  “Olha Carol, para o cinquentinha (50m peito)você tem que acelerar isso aí. Puxa, joga o braço pra frente para você não perder a velocidade na hora da transição”. 

Daí por diante as palavras do mestre Vitor Goulart passaram a ecoar como um mantra na cabeça de Carol.

Ao sair da piscina, Carolina nem acredita no título (Foto: Antonio Prado/Fesporte)

Ato contínuo inicia a prova. Carol era considerada zebra entre as oito competidoras, já que entre as nadadoras havia gente do quilate de Alessandra Marchioro, que já foi campeã brasileira. Como um raio, Carol nadou como gente grande. Puxou a água, jogou o braço pra frente e voou na transição como pediu o professor. As atletas chegaram quase que iguais na batida do bloque. E.... suspense. Quem era a campeã? Silêncio no complexo aquático. Quando o sistema de som anunciou o título da catarinense com 33s53... Bem, Carol não acreditou. “Como assim?”. 

Como assim?  Ora, pois. Assim são os grandes campeões: tiram forças de onde todos acham que não têm. Da arquibancada o professor Vitor Goulart deu um sorrisinho maroto como quem diz: “Mais um título pra conta”. E por fim, o abraço de agradecimento  entre  ambos, coroou , mais uma linda história de sucesso do esporte catarinense. Ambos, sabendo ou não gravaram seus nomes na história dos JUBs.

“Esse título mostra que o trabalho que está sendo feito começa a surtir efeito. É muito gratificante poder levar o nome da Unisociesc no lugar mais alto do pódio. E essa medalha tem um valor especial também porque na quarta-feira soube que meu avô faleceu, então dedico esta medalha a ele”, concluiu.

Os  JUBS são organizados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU).

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Publicado em Geral
Escrito por

Handebol feminino e masculino nas semifinais dos JUBS

A manhã desta sexta-feira, 25 de outubro, foi de disputas para o handebol catarinense nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). A equipe feminina da UnC Concórdia atropelou as meninas da Universidade Federal de Roraima, por 62 a 21.  

O time concordiense garantiu vaga para as semifinais e segue em busca do pentacampeonato nos Jubs. Mas, apesar do elástico placar o técnico Alexandre Schneider afirma que as equipes mais fortes estão por vir. “Não podemos considerar nada ganho. Vamos encarar pela frente times fortes como a Unicesumar, do Paraná, e para isso é preciso foco e concentração”.

Vitória no handebol masculino

 Univali, de Itajaí, venceu os baianos da Usba, por 33 a 15, e também estão nas semifinais (Foto: Daniel Wolff Athayde)

A história não foi muito diferente para o time masculino de handebol. Os atletas da Univali, de Itajaí, venceram os baianos da Usba, por 33 a 15, e também estão garantidos nas semifinais do Jubs. A equipe comandada pelo técnico Drean Dutra, recém desembarcou do campeonato Brasileiro Jr (até 21 anos)trazendo na bagagem o título de campeã brasileira.

“Dos 14 atletas que estão aqui nos JUBs dez disputaram o Brasileiro Jr", conta o técnico. Segundo Drean o principal objetivo na competição já foi alcançado que é ficar entre as quatro equipes finalistas. “Como temos poucos eventos no ano, os JUBs tornam-se muito importante, pois têm qualidade e oferece aos atletas ritmo de jogo. Em nosso caso especificamente para os Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc)que ocorrem daqui dez dias". 

Agora é aguardar até a tarde de sábado quando as duas equipes retornam às quadras. Os  JUBS são organizados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU).

Texto:Débora Bombilio

Publicado em Geral
Escrito por

Catarinenses já conquistaram 27 medalhas nos JUBS

Em dois dias de competições da natação e judô  nos Jogos Universitários Brasileiros (Jubs) em Salvador, BA, Santa Catarina já ganhou 11 medalhas, sendo uma  ouro, três de prata e sete de bronze. Contabilizando as 16 do atletismo, realizado em setembro, já são no total 27 medalhas sendo nove de ouro, nove de prata e nove de bronze .

Nesta quinta-feira, 24, foram sete medalhas na natação, sendo duas de prata e quatro de bronze.

O judô voltou a dar medalhas para os catarinenses. Vitor Koldi, de Palhoça, foi medalha de prata na categoria ligeiro e Ana Flávia Ajuz, faturou o bronze na peso leve. Ambos representaram a Unisul, de Palhoça.

Nas modalidades coletivas os catarinenses na maioria dos jogos saíram vencedores.

O handebol feminino, da UNC, de Concórdia, voltou a vencer e se classificou para a fase mata-mata ao  passar pela Doctum, do Espírito Santo: 36 a 26.

A vitória também veio no handebol masculino da Univali, de Itajaí: 31 a 13 na UNb, do Distrito Federal. Agora o time também está nas quartas de final e joga contra a Unisba, da Bahia.

Quem também se classificou para fase mata-mata foi voleibol feminino da Unochapecó, de Chapecó, e para isso venceu nesta quinta-feira a PUC, do Rio de Janeiro, por 3 a 0 com parciais de 25/22,25/17 e 25/20.

Também a o voleibol masculino da Unoesc, de Chapecó, obteve sucesso diante da Unipac, de Uberlândia, Minas Gerais: 3 a 1 com parciais de 22/25, 25/20, 25/19 e 25/22. Joga agora, nesta sexta contra a Unicesumar, do Paraná , depois de dois jogos e duas vitórias.

As meninas do vôlei de praia da UFSC, de Florianópolis, Esthela Puel e Taís Parrancho, perderam nesta quinta-feira para a PUC de Goiás por 2 a 1 com parciais de 21/17, 17/21 e 7/15 e estão fora da disputa pelo título.

Já os meninos do vôlei de praia, Roger Almeida, da Univali de Balneário Camboriú, e Tony Júnior, da Univali de Biguaçú, seguem em frente pelo título, já que venceram mais uma: venceram por 2 a 0 a Doctum,, do Espírito Santo, com parciais de 24/22 e 21/18.

O basquete masculino da Unisociesc, de Joinville, venceu a Upis, do Distrito Federal por 69 a 38 e enfrenta a Univeritas, do Rio de Janeiro pelas quartas de final  

No basquete feminino a Unochapecó, de Chapecó, perdeu por 57 a 50 para Ninassau, de Pernambuco e com uma vitória e uma derrota precisa ganhar da UNIP, de São Paulo, e torcer por combinações de resultados para ir adiante na competição.

E as Leoas da Serra/Uniplac, de Lages, venceram mais uma no futsal feminino e com mais uma goleada: 7 a 2 contra Faculdade Faipe, de Mato Grosso, e enfrentam o Cenesup, da Paraíba, pelas quarta de final. 

O futsal masculino da Unochapecó, de Chapecó, perdeu de 2 a 0 para a Unime, da Bahia, agora, com uma vitória e uma derrota na competição e enfrenta nesta sexta a Faculdade Faipe, de Mato Grosso para sonhar com a vaga para a próxima fase.

Nos Jogos Eletrônicos (LOL) Santa Catarina venceu a UFRN, do Rio Grande do Norte, por 1 a 0, com o time da UFSC e segue firme na competição.

E nos Jogos Eletrônicos, Futebol Fifa, o Estado, representado pela Udesc, de Florianópolis perdeu no feminino por 1 a 0 para a UNb do Distrito Federal e no masculino  venceu por 1 a 0 Ufscar, de São Paulo.

Na classificação da modalidade Santa Catarina está com três jogos, com duas vitórias e uma derrota no feminino. E no masculino os catarinenses estão com dois jogos com uma vitória e uma derrota.

Os  JUBS são organizados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU).

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Publicado em Geral
Escrito por

Natação conquista 7 medalhas no primeiro dia de competição

A natação de Santa Catarina conquistou sete medalhas no primeiro dia de competição da modalidade nesta quinta-feira, 24, nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) em Salvador (BA). No total foram duas medalhas de prata e cinco de bronze. A competição prossegue nesta sexta-feira , 26, com a possibilidade de mais medalhas para Santa Catarina.

A primeira medalha de prata do dia veio com André Marques de Oliveira, da Univali, de Itajaí, nos 100 metros borboleta. A segunda foi conquistada pelo revezamento 4x100 livre masculino da Unisul, de Palhoça, formado por Júlio Martins, José Roberto Guimarães, Matheus Schneider e Euller Pra da Silva.

Conquistaram a medalha de bronze Amanda Schumacher, da Unisociesc, de Joinville, nos 400m medley; Daiane Murcheski, da Furb, de Blumenau, nos 200m peito; Fernanda Delgado, da UFSC, de Florianópolis, nos 100m borboleta; Léo Schilling, da Unesc, de Criciúma, nos 100m borboleta e o revezamento 4 x100 feminino formado pela Furb, de Blumenau, com Rebeca Theis, Daiane Murcheski, Renata Salantoni e Júlia Volkmann.

Para um dos treinadores da equipe,  Vitor Goulart, o saldo do primeiro dia foi altamente positivo.  “Hoje tivemos a primeira etapa da natação dos JUBs e nas 14 provas do programa disputamos onze e dessas onze tivemos sete vezes no pódio.  Foi um resultado bom para o primeiro dia, levando em consideração que os atletas ainda tem uma certa dificuldade de adaptação por conta do clima quente. Consideramos o resultado muito bom”, concluiu Goulart.

Os  JUBS são organizados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU).

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesport

Publicado em Geral
Escrito por

SC conquista o primeiro ouro nos Jogos Universitários Brasileiros

“Trenei muito para isso. Nos últimos dois anos sempre era terceiro. Agora sou campeão brasileiro”. As palavras são do judoca João Paulo Gonçalves, da Unisul, de Palhoça, ao conquistar a primeira medalha de ouro para Santa Catarina, nesta quarta-feira,  23, em Salvador (BA, pelos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs).

A vitória de João foi incontestável, pois venceu suas quatro lutas na categoria peso pesado do torneio com um ippon, ou seja, o golpe perfeito que encerra a luta. Na final venceu  Vitor Hugo Tranquillini Nery Braga, da UPIS, do Distrito Federal. Nada mal para um garoto que tem vários títulos brasileiros  juvenil e júnior.

Também no judô, Alisson Mendonça, da Unisul Palhoça, conquistou a medalha de prata no peso médio. Perdeu a final para Matheus de Assis, da UNICESUMAR, do Paraná.

Também da Unisul, de Palhoça,  Anny Caroline Ribeiro, ficou com a medalha de bronze na categoria pesado e  Aline Mendonça, da Unochapecó, de Chapecó, ficou com a medalha de bronze no meio pesado.

Nas modalidades coletivas o futsal masculino da Unochapecó, de Chapecó, venceu por 3 a 2 a UFRR, de Roraima em seu jogo de estreia.

Veja a entrevista do medalha de ouro João Gonçalves, do judo da Unisul (Palhoça)

O voleibol masculino da Unoesc de, de Chapecó, também estreou com uma vitória de 3 a 0 diante da Unirg, de Tocantins, com parciais de 25/10, 25/14 e 25/12.

">Esthela Puel e Taís Parrancho, da Ufsc, de Florianópolis,  venceram no vôlei de praia as meninas da Estácio de Sá de São Luis, no Maranhão,por 2 a 0 com parciais de 21/12 e 21/6.

Já no vôlei de praia masculino Santa Catarina venceu com a Univali, de Itajaí, por 2 a 0 a Unifacs, da Bahia.

Juliana Lima, da Udesc, de Florianópolis, venceu suas duas partidas nos jogos eletrônicos Fifa. No primeiro jogo 4x0 no Mato Grosso e no segundo 3x1 na Universidade Federal do Paraná.

No futebol eletrônico feminino Fifa  a Udesc, de Florianópolis, venceu por 4 x0  a UFMT, do Mato Grosso no primeiro jogo e de 3 a 1 a Universidade do Paraná na segunda partida.

Já no masculino do futebol eletrônico Fifa a Udesc, de Florianópolis perdeu  por 5 a 4 para a   UTFPR, de Pato Branco, PR.

Nesta  quinta-feira, 25, tem início a natação com boas chances de medalhas para os catarinenses. O time masculino é composto por atletas da Univali (Itajaí), Unesc (Criciúma), Unisul (Palhoça), Udesc e UFSC (Florianópolis).

A natação feminina é composta por estudantes da  Unisociesc (Joinville), UFSC (Florianópolis, Furb (Blumenau), Unisul (Palhoça).

Santa Catarina também estreia nesta quinta o basquete 3x3. No feminino a - Unisociesc  de Jaraguá do Sul, joga pela manhã contra a Unifor, do Ceará, e o masculino a UFSC, de Florianópolis, enfrenta a Celso Lisboa, do Rio de Janeiro.

Os Jubs prosseguem nesta quinta-feira, 24, coma as disputas de  modalidades de basquete, basquete 3x3, caratê, futsal, handebol, vôlei, vôlei de praia, jogos eletrônicos, judô, natação e trabalho acadêmico.

A competição  é organizada pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU).

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

SC estreia com vitórias nos Jogos Universitários na BA

Cinco jogos, cinco vitórias. Este foi o saldo da rodada de estreia dos catarinenses nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) nesta terça-feira, 22, em Salvador, BA.  O Time SC teve vitórias expressivas. As meninas das Leoas da Serra, do futsal da Uniplac, de Lages, golearam por 14 x a 1 Ufac, do Acre, com Amandinha, a melhor do mundo, anotando quatro gols.

O basquete masculino da Unoesc, de Joinville, passou fácil pela Unime, da Bahia e fez 106 a 47.

As universitárias do handebol da UNC, de Concórdia, estavam inspiradas em quadra e a vitória de 35 a 17 sobre a Uniateneu, do Ceará, foi o retrado da superioridade técnica do time catarinense.

Quem também fez bonito na rodada inicial foram os meninos do handebol da Univali, de Itajaí, que construíram uma vitória tranquila de 51 a 16 diante da Unifap, do Amapá.

E o voleibol feminino da Unochapecó, de Chapecó, seguiu o mesmo script de vitórias ao passar pelas meninas da Unama, do Pará, com um  3 a 0 com parciais de 25/22, 25/22 e 25/17.

Nesta quarta-feira, 22, há as estreias do caratê, judô e vôlei de praia e na quinta-feira, 23, a natação. Com as vitórias nas modalidades coletivas os times catarinenses entram em quadra nesta quarta-feira com motivação renovada.

Os JUBS são organizados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina é gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU). 

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Publicado em Geral
Escrito por

Presidente da Fesporte defende a força econômica do esporte

Rui Godinho, presidente da Fesporte, participou nesta terça-feira, em Salvador (BA), do Fórum Nacional de Secretários Estaduais de Esporte. O evento ocorreu paralelo à programação dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), onde o dirigente esteve acompanhando a estreia da delegação catarinense na competição.

Os participantes tiveram 10 minutos para expor as principais ações de políticas públicas que seus estados estão realizando no campo do esporte. Ao palestrar, Rui Godinho falou sobre os 10 eventos promovidos pela Fesporte, que atendem mais de 330 mil atletas, além de defender a importância não somente de se usar o esporte como forma de inclusão social, mas também como elemento que fortalece a economia de um modo geral.

“A inclusão social que o esporte proporciona, principalmente aos mais carentes, é extremamente importante, mas não devemos nos esquecer de que o esporte traz dividendos ao fortalecer economia das cidades em que os eventos são realizados, além de proporcionar emprego e renda de forma direta e indireta às famílias”, destacou Godinho.

Presidente da Fesporte, Rui Godinho (azul) Foto: Antonio Prado/Fesporte

Um dos pontos polêmicos foi a informação da redução de 50 por cento do orçamento para o esporte em 2020 anunciado pelo Secretário Especial Adjunto do Esporte do Ministério da Cidadania, coronel Marco Aurélio Souto de Araújo, primeiro palestrante do dia. O corte, segundo ele será de R$ 400 para R$ 220 milhões por conta de contingenciamento de recursos. Após contestações, o assessor de comunicação do Ministério, Luiz Roberto Magalhães fez a intervenção conciliadora, aceita por todos, inclusive pelo Secretário Marco Aurélio. Sugeriu que os secretários procurassem em seus estados os atletas campeões olímpicos e mundiais, para que formem uma comissão, peçam audiência ao presidente Bolsonaro e façam contatos na Câmara e no Senado. “O apelo dos atletas causará muita repercussão podendo sensibilizar o presidente e os congressistas, além de provocar grande impacto junto à mídia, que certamente vai perseguir o assunto”, concluiu Luiz Roberto.

O Fórum, realizado no Novo Hotel, teve a presença de inúmeras autoridades entre as quais  Alim Rachid, vice-presidente da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e Antônio Hora Filho, presidente da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE).

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Publicado em Geral
Escrito por

Troféu Gustavo Kuerten: encerra amanhã o prazo de indicações

Encerra nesta quarta-feira (23), o prazo para entidades esportivas e paradesportivas de Santa Catarina fazerem a indicação de nomes de atletas, equipes, técnicos, árbitros e outros para concorrerem ao Troféu Gustavo Kuerten de Excelência no Esporte de 2019. A cerimônia de entrega ocorre na noite de 02 de dezembro, no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis.

São 15 categorias em disputa que receberão suas indicações: o melhor atleta, a melhor atleta, o melhor atleta paradesportivo, a melhor atleta paradesportiva, o melhor atleta de futebol profissional, atleta revelação, atleta revelação paradesportivo, melhor entidade esportiva, melhor entidade paradesportiva, melhor técnico, melhor técnico do paradesporto, melhor equipe esportiva, melhor equipe paradesportiva, melhor árbitro, melhor árbitro do paradesporto.

As indicações devem ser feitas por meio do e-mail  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , contendo nome completo do indicado, foto, currículo esportivo: evidenciando as principais conquistas no ano de 2019, modalidade e categoria de indicação

Finalizadas as indicações, caberá à FESPORTE avaliar as informações e enviar a homologação dos candidatos ao Conselho Estadual de Esporte (CED), responsável pela escolha de dois finalistas por categoria. Os candidatos remanescentes serão escolhidos por meio de votação online, no site do Troféu Guga Kuerten (www.trofeuguga.sc.gov.br), no período de 05 a 21 de novembro.

Desta forma, os cinco finalistas serão os três mais votados pela Internet e dois escolhidos pelo CED. O campeão de cada categoria é eleito pela Curadoria do Troféu Gustavo Kuerten de Excelência no Esporte formada por representantes da FESPORTE, do CED, do TJD/SC, do Conselho Regional de Educação Física (CREF), da Associação dos Cronistas Esportivos (ACESC), do Instituto Guga Kuerten e da Associação das Federações Esportivas do Estado de Santa Catarina (AFESC).

O Troféu Gustavo Kuerten de Excelência no Esporte tem a promoção do Governo do Estado, por intermédio da Fesporte, em parceria com o Instituto Guga Kuerten (IGK).

Mais informações no site www.trofeuguga.sc.gov.br ou pelo telefone (48) 3665-6116.  

Publicado em Geral
Escrito por

SC vai aos Jogos Universitários Brasileiros na Bahia

Com um contingente de 178 pessoas (141 atletas, 26 técnicos e 11 oficiais), a delegação de Santa Catarina viaja nesta segunda-feira, 21, para Salvador (BA), para participar da etapa nacional dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). A competição reunirá até dia 28 cerca de 2.500 universitários de todos os 26 estados mais o Distrito Federal. Já nesta segunda, a partir das 19h, haverá a cerimônia de abertura no ginásio do Centro Pan-americano de judô. As disputas começam nesta terça-feira, 22.

Uma das estrelas do Time SC é  Amandinha, eleita por cinco vezes a melhor jogadora de futsal do mundo, que disputará a competição com o time campeão mundial Leoas da Serra pela Uniplac, de Lages.  A competição será organizada pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e a  delegação de Santa Catarina será gerenciada pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU). 

Estarão nas disputas as modalidades de basquete, basquete 3x3, caratê, futsal, handebol, vôlei, vôlei de praia, jogos eletrônicos, judô, natação e trabalho acadêmico. Segundo o presidente da FCDU  Manoel Rebelo a expectativa é superar a performance dos catarinenses de 2018. “Ano passado conquistamos  56 medalhas, sendo 24 de ouro, 10 de prata e 22 de bronze e nesta edição da Bahia temos todas as condições de superar esta marca”, atesta o dirigente.

Para Rui Godinho, presidente da Fesporte, gerenciar a delegação catarinense nos JUBs, juntamente com a FCDU, era um desejo desde o início de sua gestão, iniciada em janeiro deste ano. “Quando assumimos a Fesporte nosso objetivo era apoiar e fortalecer o esporte escolar e universitário.  E estamos conseguindo. Já estamos em fase final de elaboração de anteprojetos de lei que beneficiam este setor com bolsa atleta, por exemplo. Acreditamos que a junção  esporte e educação são meios para a construção de campeões e cidadãos”, enfatiza Godinho.

Por questões de logística o atletismo dos JUBs foi realizado nos dias 12 e 13 de setembro em Fortaleza (CE). Santa Catarina participou com 13 atletas e obteve 16 medalhas sendo oito de ouro, seis de prata e duas de bronze.  

A saída da delegação catarinense do aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, nesta segunda-feira, está dividida em três etapas: 7h, 12h e 15h.

Confira as universidades que formam o Time SC

Basquete masculino – Unisociesc (Joinville)  

Basquete masculino 3x3 - Unisociesc (Joinville)

Basquete feminino 3 x3 - Unisociesc  (Jaraguá do Sul)

Basquete masculino  3x3 UFSC (Florianópolis)

Basquete  feminino indor –  Unochapecó (Chapecó) 

Futsal masculino – Unochapecó (Chapecó)

Futsal Feminino – Leoas da Serra/Uniplac (Lages)

Handebol masculino – Univalli (Itajaí)

Handebol feminino – UnC (Concórdia)

Voleibol masculino  - Unoesc (Chapecó)

Voleibol feminino – Unochapecó (Chapecó)

Vôlei de praia masculino – Univali (Itajaí)

Vôlei de praia feminino – UFSC (Florianópolis)

Jogos eletrônicos Futebol FIFA – Udesc (Florianópolis)

Jogos eletrônicos LOL – UFSC  (Florianópolis)

Judô masculino  - Unisul (Palhoça)

Judô feminino – Unisul (Palhoça)

Caratê feminino – Univali (Itajaí)

Natação masculina – Univali (Itajaí), Unesc (Criciúma), Unisul (Palhoça), Udesc e UFSC (Florianópolis)

Natação feminina – Unisociesc (Joinville), UFSC (Florianópolis, Furb (Blumenau), Unisul (Palhoça)

Trabalho acadêmico – Udesc e UFSC (Florianópolis)

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

Contato: 48 9 9949-5255/ 9 9169-8810

Publicado em Geral
Escrito por

Procuradoria realiza audiência sobre regularidade de atletas dos Jasc

A pedido do presidente Rui Godinho, em virtude de inúmeras consultas realizadas, a Procuradoria Jurídica da Fesporte realizará nesta quarta-feira, 16, em Caçador, uma audiência durante os Parajasc. O evento acontecerá na sede da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo de Caçador (Rua Curitibanos, 600), a partir das 14h. O objetivo da audiência é esclarecer dúvidas que se referem ao regulamento dos Jasc 2019, em especial no que tange à regularidade de atletas.

Como se sabe, a Lei nº 13.622/05 (que trata das “cotas” de atletas) foi alterada, o que causou certa insegurança jurídica na interpretação das normas que regem as atividades da Fesporte. 

“Quando solicitada, a Fesporte já emitiu pareceres aos municípios há alguns meses, no intuito de sanar as dúvidas sobre a matéria. Contudo, é salutar promover a audiência, aproveitando a presença de grande parte dos dirigentes e interessados no município de Caçador. A Fesporte espera que, aproveitando a realização dos Parajasc, possa haver um bom número de dirigentes municipais participantes”, explicou o consultor jurídico da instituição, Renan Pirath.

SERVIÇO

O QUÊ: Audiência sobre as normas de regularidade de atletas dos JASC 2019;

QUANDO: 16/10/2019 (quarta-feira), 14h

ONDE: Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo de Caçador (Rua Curitibanos, 600, Caçador)

 

Publicado em Geral
Escrito por

Fesporte visita Semana Guga Kuerten

Dirigentes da Fesporte estiveram na manhã desta quarta-feira (9) para conhecer a estrutura da Semana Guga Kuerten, que acontece de 3 a 13 de outubro, no Jurerê Sports Center, em Jurerê Internacional. O encontro envolveu, do lado da Fesporte, o diretor de administração, Fabrício Correa; a gerente de políticas públicas, Aline Floss; e o gerente de esporte de participação, Luiz Fernando Bezerra; além do próprio presidente Rui Godinho, que, embora de férias, compareceu informalmente. Já, pelo Instituto Guga Kuerten (IGK), estavam Rafael e Alice Kuerten, Perseu Lehmkhul, Bruno Raupp, além do próprio Guga, que chegou ao final do encontro, para dar um abraço e trocar umas palavras com os dirigentes da Fesporte.

Esta é a 11ª edição do evento, que conta com a participação de mais de 1.800 atletas, de 26 países. O IGK já é uma referência nacional em gestão de projetos esportivos voltados a formação de jovens atletas e inclusão social, como a Semana Guga Kuerten, que traz um momento mais que adequado para trocar experiências, sobretudo porque a atual gestão administrativa da Fesporte visa, sobremaneira, ao investimento no esporte de base.

O desenvolvimento do esporte educacional, sistema informatizado para competições esportivas e tênis em cadeira de rodas, que pode ser incluído como modalidade dos Parajasc a partir da edição de 2020, estão entre os assuntos tratados durante a visita.

Fabrício Correa mostrou-se bastante feliz com a visita. "Essa troca de experiências é bastante salutar. Agregar conhecimentos de gerenciamento esportivo como o do IGK, fortalecido pelo nome do Guga, ou do Projeto Nadar, de Itajaí, por outro nome no esporte brasileiro, como o de Cesar Cielo, é uma boa forma de ampliar visões e valores para traçar os projetos necessários a fim de cumprir o dever do estado no desenvolvimento socioesportivo", disse o presidente interino.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Fesporte propõe leis para o fortalecimento do esporte de SC

O setor jurídico da Fesporte está finalizando a redação de três anteprojetos de lei que, se aprovados no futuro, virarão lei e beneficiarão atletas do esporte escolar, aproximará as universidades da administração pública e regularizará funções da Justiça Desportiva. A ideia central é a criação de três projetos de lei: a do Bolsa-Atleta Educacional, Programa de Residência em Gestão Esportiva e a lei que cria a função dos integrantes da Justiça Desportiva.

A iniciativa é do presidente da Fesporte, Rui Godinho e tem a participação dos integrantes do Conselho Estadual de Esporte (CED) e do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). Os temas foram debatidos no tribunal pleno do TJD durante a realização da etapa estadual da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) realizada entre 12 a 21 de setembro em Videira. Na reunião os conselheiros debateram as propostas apresentadas pela Fesporte e deram sugestões a serem inseridas nos projetos. 

Priorizando o esporte escolar

Segundo Rui Godinho os três anteprojetos, após virarem lei, contemplarão setores que não eram beneficiados pela Lei 13.719/2006, conhecida como a Lei Bolsa-Atleta, que estabeleceu o Programa Santa Catarina Olímpico, destinado à concessão de Bolsa-Atleta aos praticantes de esportes de rendimento em modalidades olímpicas e paraolímpicas vinculadas ao Comitê Olímpico Brasileiro - COB e ao Comitê Paraolímpico Brasileiro.

“A Lei 13.719 é destinada para atletas de rendimento e agora queremos criar uma lei que priorize o esporte escolar. Queremos que o governo estadual distribua bolsa para atletas que estão na escola. Atletas campeões dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) de 12 a 14 anos e de 15 a 17 e ainda os vencedores dos Jogos Escolares Paradesportivos de Santa Catarina (Parajesc). Queremos também contemplar atletas da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) e dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina, já que estes eventos também contemplam crianças e atletas de base”, destaca Godinho.

Rui enfatiza ainda que os resultados do esporte de alto rendimento serão uma consequência da política pública de valorização esporte escolar por meio dos anteprojetos propostos pela Fesporte. 

Segundo o presidente da Fesporte os valores das bolsas ainda estão sendo estudados pela equipe técnica da instituição a qual preside e o prazo é de 12 meses a ser iniciado após a competição. Godinho lembra que a Constituição Brasileira, em seu Artigo 217, diz que é dever do Estado fomentar práticas desportivas e que a destinação dos recursos públicos tem como prioridade o desporto educacional, ou seja, ele está cumprindo o que determina a lei.

Valores ainda a serem estudados

Após explicar como pretende fomentar o esporte escolar, por meio do anteprojeto do Bolsa-Atleta Educacional,  Rui Godinho detalha as características dos outros dois anteprojetos que a Fesporte pretende apresentar para o Governo Estadual.

Anteprojeto Programa de residência em gestão esportiva

A Fesporte pretende fazer parceria com as universidades e com isso trazer pós-graduandos (com especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado) para trabalharem suas pesquisas dentro da Fesporte. Aquele pesquisador bolsista que atua em uma área correlata com as ações da Fesporte seja no campo da educação física, administração, direito, finanças, entre outras.

Anteprojeto Regulamentação da função dos integrantes da Justiça Desportiva

Por este anteprojeto a Fesporte propõe a regulamentação da função dos integrantes da Justiça Desportiva. O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) de Santa Catarina foi criado pela Lei  9.808/94, só que os integrantes da Justiça Desportiva, que são os auditores, os procuradores, eles nunca tiveram uma regulamentação específica. O Conselho Estadual de Esporte, por exemplo, tem sua lei de criação que especifica quais as funções dos conselheiros, ao contrário da lei que criou o TJD. A ideia da Fesporte é corrigir esta lacuna e regulamentar as funções dos integrantes da justiça desportiva, já eles fazem parte do sistema esportivo de Santa Catarina.  

Validação para 2020

O cronograma de trabalho de redação dos anteprojetos está na fase final e deve ser concluído até o final de outubro. Segundo o consultor jurídico da Fesporte, Renan Pirath a redação está passando pelas diretorias da Fesporte e pelos setores jurídico, financeiro e administrativo  para  avaliação de impacto financeiro, formas de distribuição das bolsas atletas, entre outros ajustes.

Após esta etapa os anteprojetos serão encaminhados para a Casa Civil, que após análises de setores competentes do Governo, poderá ser encaminhados para Assembleia Legislativa para aprovação dos deputados. Aprovados, estes retornarão para a Casa Civil para a sanção do governador, que após esta última etapa viram lei. Segundo Rui Godinho a expectativa é que estas leis já estejam em vigor no início de 2020.

Texto: Antonio Prado/Ascom

Pagina 5 de 41