Publicado em Geral
Escrito por

Live auxiliará gestores de esporte em projeto de pesquisa

A Fesporte e o Instituto de Pesquisa Inteligência Esportiva, da Universidade Federal do Paraná, realizarão uma transmissão ao vivo (live), na próxima quinta-feira (30), a partir das 15 horas, para auxiliar gestores municipais de esporte de todo o estado quanto ao preenchimento do formulário no sistema do projeto de pesquisa “Estrutura e Governança do Esporte em Santa Catarina”.  

Participarão do encontro a gerente de Políticas Públicas e Projetos Esportivos, Aline Floss; e o gerente de Informática, Eduardo Cassettari , ambos da Fesporte; e a pesquisadora do Inteligência Esportiva,  Sabrina Furtado. A live permitirá a interação com os dirigentes visando sanar quaisquer dúvidas.

Acesse twitch.tv/vssr_ para assistir

O projeto tem como objetivo mapear informações a respeito da realidade esportiva nos municípios de Santa Catarina, a fim de que os dados coletados possam subsidiar a tomada de decisões mais precisas no que tange às políticas de esporte e lazer.

A pesquisa ocorrerá de forma totalmente on-line para a coleta de informações, dispensando possíveis custos de diárias, hospedagens, transporte e alimentação dos pesquisadores. Além do bate-papo ao vivo, cada gestor poderá baixar um tutorial que já se encontra no Sistema de Gestão Esportiva da Fesporte na aba “Pesquisa – Gestão do Esporte”.

As explicações proporcionadas pela live estarão voltadas principalmente ao preenchimento dos dados diretamente no banco de dados do site do Inteligência Esportiva.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

SC inicia pesquisa em estrutura e governança do esporte

A partir desta quinta-feira (23), o projeto de pesquisa “Estrutura e Governança do Esporte em Santa Catarina” começa a ser desenvolvido no Estado. Visando levantar, catalogar e analisar os dados, apontando as principais carências e necessidades do segmento, o projeto chega a todos os municípios catarinenses por intermédio do Sistema de Gestão Esportiva da Fesporte, em que os dirigentes municipais de esporte terão acesso a um tutorial e serão redirecionados ao site da pesquisa (http://www.inteligenciaesportiva.ufpr.br/) .

 

O projeto chegou a Santa Catarina a partir de um termo de cooperação acadêmica e científica entre a Fesporte e o Instituto de Pesquisa Inteligência Esportiva da Universidade Federal do Paraná (UFPR), assinado no último dia 8 de abril. O acordo não implicou qualquer repasse de recursos por parte da Fesporte.

 

Segundo Aline Floss, gerente de Políticas Públicas e Projetos Esportivos da Fesporte, o objetivo é mapear informações a respeito da realidade esportiva nos municípios de Santa Catarina, a fim de que os dados coletados possam subsidiar a tomada de decisões mais precisas no que tange às políticas de esporte e lazer.

 

Como funcionará

 

- A pesquisa ocorrerá de forma totalmente on-line para a coleta de informações, dispensando possíveis custos de diárias, hospedagens, transporte e alimentação dos pesquisadores;

- Para acesso ao questionário da pesquisa, cada gestor deverá baixar um tutorial que já se encontra no Sistema de Gestão Esportiva da Fesporte na aba “Pesquisa – Gestão do Esporte”;

- Cada município só poderá responder uma única vez as informações;

- O preenchimento dos dados será realizado diretamente no banco de dados do site do Inteligência Esportiva, o qual disponibilizará em seu site um sistema em que estes dados serão catalogados e tratados, para posterior concessão à Fesporte e aos municípios catarinenses.

 

Live para orientar gestores

 

A Fesporte está organizando um bate-papo ao vivo (live) para a próxima quinta (30), às 15 horas, explicando o preenchimento do formulário no sistema, de forma a permitir a interação com os gestores esportivos dos municípios e sanar quaisquer dúvidas. 

 

 “O êxito nesta parceria depende da participação e colaboração de cada gestor, sobretudo quanto a preencher os dados referentes ao seu município na pesquisa proposta”, destacou o presidente Rui Godinho. 

 

O Instituto Inteligência Esportiva ainda prevê firmar convênios com outros Estados do país visando a um levantamento de informações de nível nacional.

 

O projeto conta também com a participação da Universidade Estadual de Santa Catarina (Udesc), por meio do Núcleo de Estudos em Gestão e Marketing do Esporte (NepEgem), na aplicação do conhecimento acadêmico para o estudo e apoio na coleta das informações. 

 

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Godinho: Quanto mais desafios, mais daremos soluções

Rui Godinho retrata uma Fesporte mais efetiva e o uso do orçamento de forma mais assertiva depois da crise do coronavírus.

Em entrevista a Mário Cesar Tomasi, pela Rádio Chapecó, na sexta-feira (17), Rui Godinho reafirmou a realização dos dez grandes programas esportivos de seu calendário.

Ele destacou o prejuízo que acarretaria ao esporte catarinense, em especial a técnicos e atletas, muitos dos quais podem desistir da carreira em decorrência de uma parada muito longa, caso não houvesse o cumprimento do calendário 2020. “Vamos cumprir o calendário na sua íntegra, sem preterir nenhum dos dez grandes eventos”, enfatizou Godinho. “Se não fizéssemos esse calendário, o prejuízo seria muito grande a atletas, técnicos, e talvez, no ano que vem nós não tivéssemos ainda a bolsa-atleta e a bolsa-técnico, [...] estaríamos sepultando o esporte catarinense”, completou.

 

Confira aqui o áudio com a entrevista na íntegra

 

 

Para possibilitar o cumprimento do calendário, o presidente da Fesporte explicou que foram feitas adaptações de forma a reduzir a duração do evento. A fórmula consiste em diminuir o número de classificados para a etapa estadual e mudando o sistema de grupos para o de mata-mata. Assim, modalidades que aconteceriam em cinco ou seis dias, passam a se concluir em três.  “Tivemos de repensar a fórmula dos jogos e até mesmo quebrar as estruturas que já eram de anos. Para salvar o calendário sem nenhum prejuízo, nós o tornamos muito mais rápido”.

Os custos também serão bastante minimizados. “No ano passado, usamos 12 milhões de reais para realizar nossos eventos. Neste ano será abaixo de 6 milhões. Será uma redução de mais de 50%. E os municípios também poderão reduzir seus custos em torno de 30% a 50%”, explicou o gestor.

Outro fator observado por Godinho diz respeito a acabar com o uso de escolas como alojamento. Segundo ele, era uma mudança que ele já propunha e que, agora em função do coronavírus, deverá ser empregada. “Não serão mais utilizadas as escolas como alojamento. Não podemos permitir que o esporte conflite com a educação”, disse ele.

Essas alterações na formatação e estrutura dos eventos levaram à queda de todas as sedes definidas no calendário 2020, sobretudo levando em conta que as aulas também não poderão parar. O presidente da Fesporte explicou que, com a proposta de não usar escolas como alojamento, os municípios ficariam encarregados alojar as delegações. Por isso, foram encaminhados ofícios aos todos os municípios explicando a situação. “Agora precisamos nos adaptar. O que era mais importante, manter as sedes ou realizar os jogos, atendendo a comunidade esportiva? Tivemos que tomar a decisão”, concluiu o dirigente da Fesporte.

Segundo ele, o novo formato do esporte será apresentado para todo o estado mais detalhadamente. “É nos momentos de crise que saem grandes soluções e que a gente repensa nossos projetos. Quanto maior o desafio, mais apresentaremos soluções. Vamos trazer efetividade para a Fesporte e assertividade no uso do dinheiro público”, disse Godinho em tom bastante positivo.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Fesporte projeta início de competições em julho

O presidente da Fesporte, Rui Godinho, projeta o início das competições do calendário 2020 da Fesporte para o mês de julho, e conclusão em dezembro, com adaptações na formatação. 

Durante um bate-papo com o presidente da Federação Catarinense de Judô, Moisés Penso, no início de noite desta quinta-feira, 16, o presidente da Fesporte, Rui Godinho, reiterou que serão realizados os 10 programas de competições esportivas previstos no calendário 2020, suspensos pelo Decreto 509/2020, em função do novo coronavírus (covid-19).

O encontro foi proposto por Penso para esclarecer a comunidade esportiva catarinense acerca do calendário e da formatação dos eventos. Godinho afirmou que é possível realizar todos os eventos previstos em pouco tempo e baixo custo. Ele destaca que desde que o Governador assinou o Decreto 509, em 18 de março, a Fesporte vem repensando estratégias para ter seu calendário integralmente concluído.

“Começamos nossa gestão, tínhamos a proposta de promover mudanças, mas entendi que era difícil fazer essas alterações, até porque as pessoas estavam acostumadas com esse modelo. Infelizmente teve de acontecer uma pandemia dessas pra fazer a gente repensar e buscar o novo”, explicou Godinho. 

Segundo ele, um modelo novo proposto evitará ter de paralisar aulas para que escolas sirvam de alojamento em eventos. Para ele, 75 dias seriam suficientes para a realização de todos os eventos da Fesporte, não fossem questões de disponibilidade de praças esportivas. Godinho ainda aponta para a possibilidade de iniciarem as competições no mês de julho, com as etapas microrregionais, e em agosto, as regionais, com mudanças bruscas na formatação. A estratégia seria a redução de classificados para a etapa seguinte. Por exemplo, modalidades de luta, como o judô, também reduziria, para 16 atletas. 

Nas coletivas, em vez de se classificarem 16 equipes para a etapa estadual, esse número seria reduzido para oito. E as competições seriam em forma de mata-mata, cada jogo uma decisão.  Isso não só resolveria questão de tempo, mas de alojamento também. Três dias podem ser suficientes para o fechamento de uma modalidade. 

Outra questão seria a possibilidade de redução de RH. Segundo Godinho, essa formatação teria uma economia de mais de 50%, e os custos com os eventos poderiam ser cobertos com recursos da loteria esportiva, que vem do Governo Federal, evitando, assim, ter de mexer nas fontes do Estado. Para ele, esse modelo emergencial pode ter um aproveitamento posterior, promovendo economia de forma a ter excedente suficiente para auxiliar federações esportivas e fomentar diversos projetos pelo estado, sobretudo em base e inclusão. “A Fesporte não é mais apenas uma realizadora de eventos, mas uma fomentadora do esporte”, ressaltou o presidente da Fesporte.

Rui Godinho destaca ainda que todo o calendário deverá estar concluído em  dezembro, mês que deverá acontecer a etapa estadual dos Jogos Abertos da Terceira Idade, que estava previsto para acontecer em abril. 

“Temos de cumprir o decreto, mas torcemos para que possamos voltar à normalidade o quanto antes. A Fesporte absorveu as funções da extinta SOL e passou a ter mais compromissos, mas não vamos abrir mão de cumprir nosso calendário enquanto houver essa possibilidade”, reforçou o gestor da Fesporte. “Reafirmo o compromisso de buscar meios e soluções para o esporte catarinense, sobretudo neste momento”, concluiu.

Moisés Penso destacou a coragem de Godinho ao promover mudanças num ano o ano atípico. “ Talvez essa mudança aconteça no memento difícil, mas força um novo olhar para os eventos da Fesporte”, completou Penso.

Bastante otimista e destacando a importância do esporte e dos profissionais da área para a sociedade, em especial para a saúde, Rui Godinho espera que logo a pandemia seja superada e todos voltem à normalidade.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Ao vivo, debate sobre esporte catarinense nas redes sociais

Rui Godinho e Moisés Penso promovem encontro para debater esporte catarinense em live, nesta quinta, às 18 horas. Debate será aberto à participação pública pelo Instagram.

Um bate-papo sobre os eventos da Fesporte acontece nesta quinta-feira, 16, às 18 horas. A conversa, que envolverá o Presidente da Fesporte, Rui Godinho, e o Presidente da Federação Catarinense de Judô, Moisés Gonzaga Penso, terá transmissão direta (live), pelo Instagram (ruigodinhodamota e fcjoficial), e terá espaço para interação com o público.

Em pauta, assuntos em torno do calendário esportivo da Fesporte e as expectativas em decorrência da pandemia pelo novo coronavírus (Covid-19), além de questões técnicas acerca dos eventos e modalidades esportivas e do funcionamento da Fesporte em regime de trabalho remoto (home office).

Godinho pretende realizar mais encontros com mais pessoas da comunidade esportiva catarinense. “É importante promover debates, sobretudo neste período de isolamento social e algumas incertezas. Saber o que gestores esportivos e o público em geral pensam é importante para alinharmos nossas ações”, explicou o presidente da Fesporte.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Em parceria com UFPR, SC desenvolve projeto de governança esportiva

Um Termo de Cooperação Técnica entre Fesporte e UFPR visa desenvolver o projeto “Estrutura e Governança do Esporte em Santa Catarina”, que espera a participação maciça dos dirigentes esportivos municipais de forma on-line.

O presidente da Fesporte, Rui Godinho, assinou, na tarde desta terça-feira, em home office, um termo de cooperação técnica com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), por meio do Instituto de Pesquisa Inteligência Esportiva, coordenado pelo professor Dr. Fernando Marinho Mezzadri. O termo visa viabilizar uma cooperação acadêmica e científica entre as partes, no que tange o desenvolvimento do projeto “Estrutura e Governança do Esporte em Santa Catarina”.

Godinho destacou a necessidade de informações e diagnósticos. “É fundamental para a boa atuação do Governo na promoção e no desenvolvimento esportivo. Neste sentido, a formalização do acordo de cooperação técnica é de grande importância, pois visa levantar, catalogar e analisar os dados, apontando as principais carências e necessidades do segmento em Santa Catarina”. 

O projeto ainda contará com a participação da Universidade Estadual de Santa Catarina (Udesc), por meio do Núcleo de Estudos em Gestão e Marketing do Esporte (NepEgem), na aplicação do conhecimento acadêmico para o estudo e apoio na coleta das informações. 

A gerente de Políticas Públicas  e Projetos Esportivos da Fesporte, Aline Floss, observou a importância da participação de cada município para o desenvolvimento do projeto que refletirá a realidade sobre a gestão de governança nos municípios catarinenses, envolvendo programas desenvolvidos, modalidades praticadas, leis esportivas municipais, conselhos esportivos, leis de fomento, características do órgão gestor, entre outros.

“Esta será uma pesquisa desenvolvida em formato totalmente on-line. Nos próximos dias, nossos dirigentes municipais irão receber em seus e-mails – já cadastrados no Sistema de Gestão da Fesporte – um link de acesso ao instrumento da pesquisa. O preenchimento dos dados será realizado diretamente no banco de dados do site do Inteligência Esportiva. Assim que concluída a pesquisa, os dados estarão disponíveis para consulta no próprio site”, explicou Aline Floss.

Mais informações poderão ser obtidas por meio da Gerência de Políticas Públicas e Projetos Esportivos, pelo endereço eletrônico O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . Também pode ser acessado o site do Instituto Inteligência Esportiva ou o instagram @ieufpr,  para saber das demais pesquisas que estão acontecendo.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Coronavírus: Governo restringe convívio social por mais 7 dias

Coronavírus em SC: Governador prorroga restrição de convívio social por mais sete dias, após reunião com prefeitos e chefes dos Poderes

 

O período de restrições ao convívio social em Santa Catarina será prorrogado por mais sete dias a partir de quarta-feira, 1º de abril. A decisão foi comunicada pelo governador Carlos Moisés, neste domingo, 29. A renovação do decreto atende às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a prevenção ao contágio por coronavírus. O comércio permanecerá fechado, exceto as atividades consideradas essenciais.

"Vidas não têm preço. A economia e os empregos nós poderemos recuperar, mas as vidas não. O momento é de ficar em casa. Vamos seguir as recomendações das autoridades de saúde, inclusive do ministro Luiz Henrique Mandetta, que ontem atestou que a melhor forma de manter o controle do coronavírus é o isolamento social", ressaltou Carlos Moisés.

De acordo com ele, a determinação também se baseia na experiência de cidades e países que demoraram a agir e agora não têm capacidade para conter o avanço da COVID-19. A medida está alinhada ao que propõe o Ministério da Saúde, para que o Sistema Único de Saúde (SUS) tenha tempo de preparar melhor a estrutura e os profissionais de saúde.

>>>Tire suas dúvidas sobre as medidas restritivas e as ações de combate e prevenção à Covid-19

Reuniões com prefeitos e chefe dos Poderes

Na manhã deste domingo, o chefe do Executivo estadual comunicou a decisão aos prefeitos e, à tarde, se reuniu com os chefes dos demais Poderes. "Aproveitamos para reiterar o pedido de apoio à autoridade sanitária Estadual e informamos a necessidade seguindo as medidas da OMS na prevenção ao contágio do coronavírus, uma prorrogação de sete dias na quarentena já estabelecida em Santa Catarina", afirmou o governador.

O objetivo da reunião com os prefeitos das maiores cidades do Estado e presidentes das 21 Associações de Municípios foi alinhar as ações nas esferas estadual e municipal. O governador solicitou aos gestores das cidades que as medidas adotadas estejam iguais às definidas pelo Governo do Estado. O canal de comunicação dessas ações ficará centralizado Secretaria de Estado da Saúde (SES) e na Secretaria Executiva de Comunicação (Secom).

À tarde, Carlos Moisés se reuniu com os chefes dos Poderes do Estado. "Tivemos uma boa conversa no sentido de reforçar o apoio à autoridade sanitária, para que tenhamos um alinhamento das ações e o acatamento em toda Santa Catarina das normas expedidas pelo Governo do Estado", relatou o governador.

A reunião teve a presença dos presidentes do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), Ricardo Roesler, do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SC), Adircélio de Moraes Ferreira Júnior, da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc), Julio Garcia, e do procurador-geral de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Fernando da Silva Comin.

Acompanhe as notícias sobre o novo coronavírus

As notícias sobre as medidas para conter a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina e os boletins atualizados com a situação do Estado podem ser acessadas no site sc.gov.br ou www.coronavirus.sc.gov.br. As atualizações podem ser acompanhadas ainda pelo Youtube, Instagram e Facebook do Governo do Estado.

 Texto: Secom

Publicado em Geral
Escrito por

Fesporte buscará cumprir calendário esportivo 2020

Devido a distorções acerca dos eventos suspensos em decorrência da pandemia de coronavírus (Covid-19), o presidente da Fesporte, Rui Godinho, publicou nas redes sociais oficiais da instituição, na tarde desta quarta-feira, 25, uma manifestação a respeito da suspensão dos eventos esportivos, ação que, equivocadamente, está sendo interpretada por alguns como cancelamento.

A medida foi tomada por intermédio do Decreto Estadual 509, assinada pelo governador Carlos Moisés no dia 18 de março, determinando a suspensão dos eventos da Fesporte. O boato de que os eventos teriam sido cancelados tem levado alguns Municípios a querer promover o corte de bolsa-atleta, ação que, no momento, não seria recomendada.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Confira a publicação

A Fesporte vem a público esclarecer que não há nenhuma determinação em relação a cancelamento dos eventos esportivos por ela promovidos. O que foi explícito é a suspensão dos jogos, o que significa dizer que faremos o possível para concluir nosso calendário 2020.

O próprio governador, diuturnamente, e sua a equipe avaliam a situação e já apontam que teremos que gradualmente ir voltando à normalidade e convivência com o Covid-19. Por isso, neste momento, fica impossível fazermos qualquer avaliação que leve ao cancelamento dos eventos. 

Durante muitos anos da minha vida fui professor em escolas e academias, e essa era minha única fonte de renda, a qual me permitiu pagar a faculdade, cópias de livros e transporte, entre outros gastos necessários para a vida acadêmica.

Antes disso fui atleta, poderia ter despontado em competições internacionais, mas logo entendi que o esporte não era valorizado, tido como hobbie, lazer, e busquei outros caminhos. 

Vejo com preocupação atitudes de gestores que suspendem as bolsas-atletas (muitas vezes a única fonte de renda) e acredito que o próximo passo seja a extensão dessas medidas aos técnicos.  Até porque muitos deles dependem da bolsa para manter a rotina de atividades e preparação para competições, mesmo não ocorrendo competições em curto prazo. 

Essas medidas trarão enorme prejuízo para o esporte catarinense.  Inúmeros talentos abandonarão os treinamentos e dificilmente formaremos novos ídolos que servirão de bons exemplos para as crianças e jovens. A Fesporte continua trabalhando, mesmo em regime de teletrabalho (home Office), analisando as situações discutindo calendário, cumprindo as determinações do Governo e divulgando toda e qualquer medida oficial que seja dada em relação ao esporte catarinense, sobretudo aos eventos da Fesporte.

Rui Godinho da Mota

 

Publicado em Geral
Escrito por

Olimpíada e Paralimpíada são adiadas para 2021

Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio foram adiado para 2021. O anúncio foi feito pelo primeiro ministro japonês, Shinzo Abe, após teleconferência com o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, nesta terça-feira (24).

A medida atende a manifestação de boa parte dos atletas de todo o mundo, em decorrência da pandemia do coronavírus (Covid-19). Atletas catarinenses já confirmados para a Olimpíada também manifestaram em veículos de imprensa e redes sociais. A Olimpíada aconteceria entre 24 de julho e 9 de agosto, e a Paralimpíada, de 25 de agosto a 6 de setembro. O COI ainda não definiu uma nova data. Novas conversas com o governo japonês poderão definir uma nova data que não deve anteceder a agosto de 2021.

“Parabéns @tokyo2020 e povo japonês, sei e vi o quão duro foi trabalhado para este evento, infelizmente não irá acontecer da forma que vocês tão bem planejaram, mas com a certeza que vidas estão sendo salvas e também com que os jogos sejam justos para todos os atletas. Meu eterno respeito ao povo japonês”,´publicou em suas redes sociais o carateca Douglas Brose, bicampeão mundial, com vaga garantida para Tóquio.

Mesmo com a mudança na data, a Olimpíada deve continuar com o nome de Tokyo 2020, sobretudo porque implicará menos gastos com produção de novos materiais, já que estima-se que o investimento japonês, até o momento, seja de cerca de 10 bilhões de dólares. Esta é a primeira vez, na Era Moderna, que ocorre alteração de data de uma edição de Olimpíada, embora já tenha acontecido três cancelamentos em função de guerras: 1916, 1940 e 1944.

São oito os atletas catarinenses natos ou radicados com confirmação, até o momento, para a Olimpíada: Darlan Romani (arremesso de peso), Rodrigo do Nascimento (100m), Isadora Pacheco (skate park), Pedro Barros (skate park), Duda Amorim (Handebol), Douglas Brose (caratê), Willian Cardoso (surfe) e Eduardo Menezes (hipismo). Esse número pode aumentar, já que nem todas as modalidades esportivas concluíram competições para definição dos índices e devem retomar as atividades assim que possível.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Fesporte lança edital de licitação para clipagem

A Fesporte lançou nesta sexta-feira, 20, o Edital de Licitação nº 008/2020, que tem como objeto a contratação de prestação serviços de clipagem, ou seja monitoramento notícias veiculadas nas mídias impressa (jornal e revista), eletrônica (rádio e televisão) e digital (sites e portais de internet).

O pregão acontecerá em caráter eletrônico, no dia 6 de abril, a partir das 13h30min. O certame restringe-se a microempresas e empresas de pequeno porte. O edital está disponível no site oficial da Fesporte, em “licitações e editais”, no rodapé da página (clique aqui para acessar).

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Fesporte suspende eventos por tempo indeterminado

O presidente da Fesporte, Rui Godinho, pronunciou-se na tarde desta quarta-feira, 18, a respeito do Decreto Estadual 509/2020, que, dentre outras medidas de prevenção e combate ao contágio do coronavírus (Covid-19), suspende por tempo indeterminado os eventos esportivos do calendário da Fesporte. Na última segunda, 16, a Fesporte já havia anunciado a suspensão por 30 dias dos eventos previstos entre março e abril. O aumento do número de casos no Brasil, o agravamento na Europa e a proximidade com o período mais frio levaram o Governo a decretar medidas mais eficazes.

Godinho destacou as medidas para conter o avanço do coronavírus. “Nós da Fesporte entendemos a importância das atividades para nossos atletas, mas entendemos também que, diante da grave situação que vem se instalando em todo o mundo, primar pela saúde é manter-se em casa para evitar a propagação da doença”, disse ele.

Acesse aqui a Resolução nº 07/2020

A sede da Fesporte estará fechada durante este período crítico, mas a partir desta quarta, os servidores da Fesporte prestarão trabalho em caráter remoto (home-office), colaborando com a recomendação de que as pessoas não saiam de casa. Assim, os setores administrativos e técnicos da casa não param, sobretudo a fim de que se possa reestruturar o calendário e, caso seja necessário, alterar a formatação das competições para que se reduza o tempo de realização.

Informações e toda a demanda de expediente poderão ser tratadas com os responsáveis pelos setores.

Gabinete da Presidência: 48 98829 0126

Diretoria de Administração DIAD - 48 98802 6207

Diretoria de Esporte DIDE - 48 98802 5000

Gerência de Planejamento e Controle GEPLA - 48 98802 5867

Gerência Administrativa, Financeira e Contábil GEAFC - 48 99141 1496

Gerência de Apoio Operacional GEAPO - 48 98802 6036

Gerência de Políticas e Projetos Esportivos GEPPE - 48 98802 6938

Gerência de Esporte de Base e Inclusão (Escolar) GEBAI - 48 98802 5010

Gerência de Esporte de Participação GEPAR - 48 99125 2286

Gerência de Esporte de Rendimento GEREN - 48 98802 4287

Consultoria Jurídica: 48 99102 1186

Assessoria de Comunicação e Marketing ASCOM - 48 98802 7742

Coordenação do Festival Escolar Dança Catarina - 48 98831 0132  

Comissão Central de Licitação - 48 99117 0442

Prestação de Contas - 48 98802 7148

Controle Interno - CONIN - 48 98831 0043

Novo Sistema de Gestão Esportiva - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Nota Oficial: pandemia de coronavírus

Visando auxiliar na prevenção e no combate ao coronavírus (Covid19), respeitando o Decreto 507/2020, publicado no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira, 16. O presidente da Fesporte, Rui Godinho da Mota, suspende as ações e eventos a por 30 dias, a partir desta publicação.

O documento traz as principais medidas que devem ser adotadas pelos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual Direta e Indireta.

As regras valem para os agentes públicos estaduais, ou seja, todos aqueles que trabalham no serviço público do Estado, sejam eles servidores, terceirizados ou comissionados.

Estão suspensas por 30 dias:

•As atividades de capacitação, de treinamento ou de eventos coletivos realizados pelos órgãos ou pelas entidades da Administração Pública Estadual que impliquem a aglomeração de pessoas;

•A visitação pública e o atendimento presencial do público externo que puder ser prestado por meio digital ou por telefone;

•A participação de agentes públicos estaduais em eventos ou em viagens internacionais ou interestaduais.

Desta forma, ficam suspensos:

Evento: SELETIVA NACIONAL ESCOLAR – FUTSAL (SELETIVA DO MUNDIAL – FRANÇA)

Data: 23 a 30 de março 

Local: BALNEÁRIO CAMBORIÚ

 

Evento: MICRORREGIONAL - 13os JASTI – JOGOS ABERTOS DA TERCEIRA IDADE

Data: 30/03 a 17/04 

Local: Diversas cidades

 

Evento: 13os JASTI – JOGOS ABERTOS DA TERCEIRA IDADE - ETAPA ESTADUAL

Data: 25 a 30/04

Local: CRICIÚMA

Estamos verificando as melhores datas para readequar no calendário os eventos que estiverem dentro do prazo do decreto de 30 dias, até 16 de abril.

O Governo do Estado ainda orienta que idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados ou com aglomerações de pessoas.

Para informações sobre o coronavírus o cidadão deve buscar as fontes oficiais do Governo do Estado. Também tem à disposição o site (www.saude.sc.gov.br/coronavirus)

 

Mais informações para a imprensa:

Assessoria de Comunicação

Fundação Catarinense de Esportes - ASCOM

Governo de Santa Catarina

Fone: (48) 3665-6100

Site: www.fesporte.sc.gov.br

 

Pagina 5 de 46