Publicado em Geral
Escrito por

Fesporte apoia Semana Dança na Escola Santa Catarina

Entre os dias 26 de outubro a 1º de novembro ocorre, de forma virtual, a Semana Dança na Escola de Santa Catarina.  O evento tem o apoio da Fesporte e pretende envolver professores da rede de ensino de Santa Catarina (nas áreas de artes visuais, dança, teatro, educação física e demais interessados na incorporação da dança em suas práticas), assim como acadêmicos de cursos de graduação e licenciatura em artes.

A iniciativa tem como objetivo promover ação de formação continuada em formato de residência artístico-pedagógica. Foi aprovada pelo Edital Elisabete Anderle de Cultura 2019 e oferta vagas para a residência distribuídas para as mesorregiões de Santa Catarina: Oeste, Norte, Serra, Vale do Itajaí, Grande Florianópolis e Sul. As inscrições podem ser feitas até 22 de outubro.

Momento raro de diálogo, o cronograma de atividades coloca a dança na escola como foco, uma conversa muitas vezes relegada. A dança opera em um campo complexo de inter e transdisciplinaridade com o ensino e traz o corpo como palco do aprendizado e como reflexo dos movimentos do mundo. 

O Projeto Semana Dança na Escola SC propõe vivências como mesa-redonda, leitura e discussão, oficinas, lives e rodas de conversa sobre temas robustos. Já na abertura aparece uma consistente interrogação: “Dança – o que a escola tem a ver com isso? Pano pra manga que será analisado por um grupo de professores e artistas com larga experiência: Marco Aurélio Cruz Sousa, Juliana Silva Lopes, Felipe Ferreira Ferro, Ana Paula Darolt, Marina da Rocha Sobrosa.

Professores convidados

As atividades de formação contarão também com convidados e professores de quatro estados: Santa Catarina, Paraná, Bahia e Ceará. Profissionais com experiência em diferentes linguagens de dança como João Paulo Lima, Bianca Scliar, Jussara Xavier, Gabriel Ferreira, Lidiani Emmerich, Oberdan Piantino, Nathan Luz de Beltrand, Jônatas Raine de Oliveira Andrade e Luiz Gabriel Vasconcelos.

Segundo os organizadores, em uma semana, as pessoas têm três formas para participar mediante inscrição. Na primeira as 30 vagas da residência darão acesso à sala de videoconferência e certificação. Na segunda, como ouvinte, com o participante interagindo e assistindo ao vivo as transmissões. Na terceira com o participante acessando aos acervos posteriormente (podcasts, textos e vídeos). Durante a semana, de 26 a 30 de outubro, os encontros ocorrerão entre 19h e 22h. No fim de semana, no sábado, dia 31, entre 8h e 21h e, no domingo, 1º de novembro, entre 8h e 11h30..

Atividades

Os encontros virtuais serão por videoconferências transmitidas em tempo real, e poderão ser acessadas em três redes (Facebook, Youtube e Instagram, pelo @dançanaescolaSC). Os acervos, além dessas redes, também serão disponibilizados posteriormente pelo Spotify, através de podcasts.

 As atividades (vivências, mesas-redondas, leituras e discussões, oficinas, lives e rodas de conversa) irão atravessar a discussão entre dança e escola, propondo vivências práticas e conversas em através da dança contemporânea, das danças de salão, do teatro, das danças de contato improvisação, da dança e escrita, da improvisação, inclusão, diversidade, racismo, sexualidade, corpo, prevenção socioemocional, entre outras temáticas/áreas. As atividadese temas estão detalhado nas redes sociais da Semana Dança na Escola SC.

Inscrições

Interessados em residir poderão acessar o formulário de inscrição pelas redes do projeto entre 12 e 22 de Outubro. Para confirmar presença como ouvinte, é preciso enviar mensagem pelas redes sociais ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , bem como acessando às redes nos horários de programação.

Para mais informações

Ass. imprensa do evento:  Néri Pedroso (jorn.) O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. (48) 9-9911-9837 (WhatSaap) Facebook: Néri Pedroso. Rodolfo Lorandi (48) 99607-0967. Maria Claudia Reginato (48) 99934-197

 

Publicado em Geral
Escrito por

SC entre os melhores do mundo no xadrez escolar

No último final de semana (sábado e domingo, 17 e 18) realizaram-se as finais do 1º Campeonato Mundial Escolar de Xadrez On-line, organizado ela Federação Internacional de Esporte Escolar (ISF, da sigla em inglês) e reuniu 314 participantes de 38 países de cinco continentes.

Dois catarinenses de 13 anos do Colégio Bom Jesus Santo Antonio, de Blumenau,  foram finalistas da competição na categoria 12 a 14 anos. Isadora Feller ficou em 19º lugar, e Thiago Kim em 25º.

As finais da categoria 15 a 18 anos estão programadas para o próximo sábado, dia 24, e a blumenauense Gabriela Feller, 16 anos, também do Colégio Bom Jesus Santo Antônio, está na final.  O campeão desta categoria se classifica automaticamente para competir presencialmente na Ginasíade 2021 a ser realizada em Jinjiang, na China.

Para Regina Ribeiro, treinadora dos estudantes e mestre internacional de xadrez, a participação dos catarinenses foi altamente positiva. “O evento reuniu os melhores do mundo no xadrez escolar. Participamos deste formato pela primeira vez e já ficamos entre os 19 e 25 melhores respectivamente. Então o que posso dizer é que o resultado foi satisfatório”, destaca a treinadora. 

Isadora, Thiago e Gabriela são atletas nas competições organizadas pela Feporte.

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

Publicado em Geral
Escrito por

Abertas as inscrições aos Escolares on-line de Xadrez

Fesporte e FCX realizam a 1ª edição dos Jogos Escolares On-line de Xadrez

Já estão abertas as inscrições para a 1ª edição dos Jogos Escolares On-line de Xadrez (JEX) de Santa Catarina. As inscrições são destinadas para alunos atletas até 18 anos, matriculados nas unidades de ensino do Estado de Santa Catarina que praticam a modalidade de xadrez e irão até o dia 30 de outubro. 

Para participar do evento o interessado deve se inscrever junto ao coordenador esportivo da sua Coordenadoria Regional de Educação (CRE). As inscrições podem ser feitas com orientação dos professores, pais ou pelo próprio aluno.

A competição será realizada na plataforma on-line de xadrez, via Web (Lichess) dia 7 de novembro e será organizada pela Gerência de Desporto Educacional da Fesporte em parceria com a Federação Catarinense de Xadrez (FCX).

Forma de disputa

A forma de disputa dos JEX será até 18 anos, em três torneios divididos nas categorias sub-11 anos (nascidos até 2009), 12 a 14 anos (nascidos entre 2006 a 2008) e 15 a 18 anos (nascidos entre 2002 a 2005). Será utilizado o Sistema Suíço em sete rodadas com tempo de 10+5 (10 minutos mais 5 segundos de acréscimo).

De acordo com o regulamento da competição todos os participantes receberão como premiação certificado de participação (enviados on-line pelo e-mail da inscrição). Os cinco primeiros colocados nos gêneros masculino e feminino receberão medalhas e a unidade escolar do aluno vencedor de cada categoria receberá um kit de material esportivo, que deverá ser entregue pelos coordenadores esportivos de sua respectiva CRE.

Critérios de participação

Ainda de acordo com o regulamento dos JEX são seguintes os critérios para a participação:

 - Estar matriculado em estabelecimentos da rede de ensino do estado de Santa Catarina até o terceiro ano do Ensino Médio, conforme faixa etária estabelecida pelo regulamento da competição; 

- Ter idade até 18 anos;

- Realizar inscrição junto ao coordenador esportivo da sua Coordenadoria Regional de Educação (CRE), por meio de formulário próprio a ser enviado, conforme faixa etária estabelecida pelo regulamento da competição;

- As inscrições podem ser feitas com orientação dos professores, pais ou pelo próprio aluno;

 - Antes de preencher o formulário de inscrição o aluno deve criar um e-mail (se não tiver), criar seu NICKNAME e realizar seu registro na Plataforma Lichess, que será utilizada para a competição.

Abaixo vídeo explica passo a passo como acessar a plataforma Lichess e criar o seu NICKNAME:

 

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

 

 

 

Publicado em Geral
Escrito por

Fesporte destaca professores no desenvolvimento social

O dia 15 de outubro marca a homenagem a um dos mais importantes profissionais numa sociedade, o professor, responsável por conduzir crianças, jovens e adultos à formação intelectual e profissional, e consequentemente, para muitos, à realização de sonhos. 

A data especial é conhecida por todos e comemorada em todo o território nacional; mas o que poucos sabem é que foi uma catarinense de Florianópolis que criou o Dia do Professor. Antonieta de Barros, uma das primeiras parlamentares no Brasil, foi autora do projeto que criou a Lei nº 145, de 12 de outubro de 1948, que instituiu o 15 de outubro como Dia do Professor. A data se remete ao dia que D. Pedro II, em 1827, sancionou a Lei Educacional no Brasil.  A data foi oficializada no País somente em 1963, pelo presidente João Goulart,  por intermédio co Decreto Federal nº 52.682. 

No Brasil, existem cerca de 2,6 milhões de professores. Só na rede pública de Santa Catarina, há mais de 15 mil atuando em escolas. E nesse tempo de pandemia, os profissionais de educação serão responsáveis não apenas por criar formas alternativas de transmitir conhecimento, mas de repensar métodos educacionais para os novos tempos.

Essa realidade não é diferente com os professores de Educação Física, responsáveis não apenas pelas atividades físicas, mas por um processo de socialização de seus alunos e por que cada um deles tenha autoconhecimento sobre o corpo e suas funções, além de hábitos saudáveis. E isso inclui ainda desenvolvimento de projetos esportivos de base, que dão resultado o aumento da qualidade de vida na sociedade.

Muitos desses professores que desenvolvem projetos esportivos, mesmo a distância, desenvolveram sistemas de treinamento para manter os alunos em atividade durante o afastamento social, a fim de que não haja muito prejuízo de desempenho quando forem retomadas as competições esportivas. Da mesma forma, professores de outras disciplinas também se empenham para diminuir perdas no processo de ensino-aprendizagem.

Por esse motivo, em 2020, essa homenagem se torna ainda mais necessária. Os professores, como agentes importantes de construção social, terão um papel fundamental a partir do chamado “novo normal”, sobretudo em novos conceitos, novos métodos e na relação entre as pessoas.

Assista a vídeos que destacam o trabalho e a emoção dos professores nos eventos de esporte escolar.



 

 

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Mundial de futsal feminino será pela primeira vez em SC

O presidente da Fesporte, Rui Godinho, esteve na tarde desta quarta-feira, 14, em Brasília na Secretaria Especial do Esporte (SEE) do Ministério da Cidadania. A viajem foi para acertar detalhes  da realização do Campeonato Mundial de Futsal Feminino, que pela primeira vez na história será realizado em Santa Catarina e a cidade escolhida foi Xanxerê, no Oeste Catarinense.

A escolha da cidade-sede aconteceu ainda em fevereiro deste ano, e a competição estava prevista para 3 a 12 de julho, todavia foi suspensa em decorrência da pandemia de covid-19. Agora a competição está prevista para ocorrer em dezembro, na Arena Ivo Sguissardi, com a participação da Seleção Brasileira e mais 11 países. 

No encontro, além de Godinho, participaram como representantes da SEE Ronaldo Lima dos Santos (Secretário Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor), Naiara Gresta (captação de recursos e eventos de futsal feminino), além de Tatiana Weysfield (coordenadora de projetos de futsal da Confederação Brasileira de Futsal – CBFS) e Ademir Gasparini ‘Miri’ (secretário de esportes da Secretaria esportes, cultura e lazer de Xanxerê).

“A seleção brasileira de futsal é uma grande força no cenário internacional. O futsal catarinense feminino também. O exemplo disso é o Leoas da Serra, de Lages, como campeão mundial. Então trazer um evento inédito e dessa grandeza para o nosso estado prova a força do futsal catarinense. Trazer o evento para o nosso Estado era um objetivo do então secretário esportes, cultura e lazer de Xanxerê Ademir Gasparini ‘Miri’ e da Fesporte”, destaca  Rui Godinho.

Texto: Antonio Prado/Ascom Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Descanso reinaugura ginásio em parceria com Estado

Depois de seis anos, Ginásio Municipal de Esportes de Descanso, no Oeste catarinense, foi reinaugurado, na manhã desta terça-feira (13)A vice-governadora, Daniela Reinehr, e o presidente da Fesporte, Rui Godinho da Mota, presenciaram o ato, representando a parceria do Estado nos recursos aplicados para a realização da obra.

O convênio para reforma foi firmado ainda em 2014, mas teria sido extinto no fim de 2015. Com a reativação do convênio em 2019, mediante assinatura de novo aditivo, a obra teve início em janeiro de 2020. A reforma custou R$ 1.078.232,28, dos quais foram repassados pelo Estado R$ 561.750,00, e o restante, R$ 516.482,28, foi aportado pelo Município.

Para Godinho, o cidadão de Descanso ganha um importante espaço esportivo. “É o único ginásio de esportes da cidade. E desativado, por falta de condições de uso, servia de propaganda negativa para o município. Essa parceria permitiu aos descansenses ter uma instalação de qualidade para a prática esportiva e desenvolvimento de projetos”, concluiu.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Atletas passam mensagem de esperança

Cinco atletas de modalidades diferentes gravaram um vídeo para a Fesporte com mensagens de esperança e superação em tempos de pandemia. Representantes do taekowondo, atletismo, jiu-jitsuo,  futebol 7 e paratletismo participaram da  iniciativa.

 “Mesmo parados estamos firmes e fortes no desejo de fazer um 2021 repleto de competições esportivas”, enfatiza, Kamila Melo, do atletismo de Tubarão.

 “Por isso estamos aqui para juntos com a Fesporte  dizer que com garra e determinação já estamos superando este momento. Viva o Esporte!”, completa o paratleta Geraldo Luiz, de São José. Clica a e assista o vídeo.

 

Publicado em Geral
Escrito por

Esporte perde comendador Dermantino Martins

Aos 83 anos, faleceu o multicampeão de atletismo, Dermantino Martins. Florianopolitano, Dermantino começou a competir em 1953. Atuou nos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) desde a primeira edição, em 1960, até o ano de 1974. Atleta versátil, competia em oito provas do atletismo, conquistando diversos títulos, além de ter sido recordista catarinense na prova de 110 metros com barreiras. Foi servidor público e atuou na Coordenadoria de Esporte (COD), departamento da Secretaria de Educação e Desporto, responsável pela gestão do esporte catarinense, antes da criação da Fesporte.

Em 1995, foi condecorado com a Comenda do Mérito Desportivo, honraria entregue pelo Conselho Estadual de Esporte (CED), destinada a pessoas com relevantes serviços prestados ao esporte catarinense. 

Há cerca de um ano, Dermantino vinha fazendo tratamento contra um câncer no estômago, mas não resistiu e faleceu às 6h da manhã desta quarta-feira (7) e foi sepultado às 16h no cemitério de Coqueiros, em Florianópolis.

O presidente da Fesporte, Rui Godinho da Mota, lamentou muito a morte de Dermantino Martins e destacou sua importante contribuição ao esporte catarinense, tanto como atleta quanto como servidor do estado a serviço do esporte catarinense, contribuindo bastante para o surgimento da Fesporte posteriormente.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Inventariação ganha dinâmica com atuação de coordenadores

Coordenadores de esporte atuarão diretamente nas regiões para verificar instalações esportivas pelo estado e dinamizando a alimentação do sistema digital do projeto de inventariação.

A Inventariação de Instalações Esportivas de Santa Catarina, projeto de mapeamento inédito criado pela Fesporte, já atingiu 99,66% dos municípios catarinenses. Segundo dados da Gerência de Políticas e Projetos Esportivos, que coordena o projeto, já foram cadastrados 2.665 praças esportivas. 

Clique aqui para acessar os formulários de inventariação

Apesar da abrangência do projeto por todo o estado, estima-se que muitos espaços esportivos ainda não foram cadastrados. Isso porque boa parte dos municípios não fez o cadastramento de todas as praças esportivas instaladas em sua área. Entre os principais motivos, destacam-se a dificuldade logística, a impossibilidade de acesso a estruturas privadas e escolas por conta da pandemia e casos de gestores infectados com a covid-19.

Em função disso, para que haja maior eficácia e abrangência nas ações, a Fesporte definiu uma nova estratégia, pela qual os coordenadores esportivos estão in loco para verificação das instalações e alimentação do sistema digital.

Os dados estarão disponíveis no sistema de gestão esportiva que está sendo desenvolvido pela Fesporte e poderão ser acessados pelo público em geral por intermédio do georreferenciamento no Programa My Maps, do Google Maps (clique aqui para acessar).

O inventário permitirá a Fesporte não apenas conhecer as instalações esportivas disponíveis e suas localizações, mas também obter um diagnóstico das condições de cada instalação para a realização de eventos esportivos oficiais e desenvolvimento de ações de políticas públicas ao esporte catarinense.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Fesporte elabora proposta de auxílio emergencial a atletas

Uma minuta de projeto de lei está sendo discutida e elaborada pela Fesporte, objetivando transformar os recursos disponíveis para a realização dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) e outros eventos do calendário, em cotas de auxílio emergencial a atletas que tenham prejuízo financeiro decorrente do cancelamento da competição.

Os setores administrativo, técnico, financeiro e jurídico da Fesporte estão reunidos durante esta quinta-feira (1º) para tratar do valor montante, números referentes a cotas e critérios para o recebimento do benefício, tendo como base o PL nº 2.824/2020, da Câmara Federal, no que trata especificamente a atletas, excetuando-se, portanto, a parte de clubes.

Segundo Rui Godinho da Mota, presidente da Fesporte, a equipe está trabalhando para deixar o documento pronto ainda nesta quinta e entregar na sexta-feira (2) à Casa Civil. “Muitos setores estão recebendo auxílio, menos nossos atletas, que vivem do esporte, e muitos dos quais, até agora, estão abandonados”, comentou ele.

Transformada em projeto de lei, a proposta deverá tramitar na Assembleia Legislativa (Alesc), onde será votada. Otimista, Rui Godinho considera que a aprovação do PL será uma importante vitória. “Esse foi um ano muito difícil para os atletas, e precisamos ver a possibilidade de contemplar a manutenção dos treinamentos. Estamos, desde março, empenhados em fazer os eventos acontecerem, mas estamos diante de algo imponderável, imprevisível, voltando à região grave da pandemia, sem sequer realizar as competições microrregionais. Por outro lado, se tivéssemos a clareza da inviabilidade do evento e cancelado no início da pandemia, certamente muitos atletas e técnicos já teriam sido dispensados e as equipes desfeitas. Ainda que não fosse esse nosso planejamento, a busca pela realização de eventos permitiu a manutenção de atletas por um período mais longo. Vamos, portanto aproveitar esses recursos para auxiliar atletas, que é a decisão mais acertada no momento”, disse.

Assim que pronta a minuta, a Fesporte publicará os principais pontos da proposta e, quando aprovada, disponibilizará um manual contendo critérios, normas e procedimentos para os beneficiários.

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

CBDE se reúne com gestores estaduais para discutir JEBs 2021

O presidente da Fesporte, Rui Godinho da Mota, participou de uma reunião, nesta quinta-feira (24), em Brasília, envolvendo representantes dos órgãos de gestão esportiva dos estados brasileiros. Essa é a primeira reunião de trabalho promovida pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), em cuja sede foi realizada, tendo como pauta os Jogos Escolares Brasileiros (JEBs) e as ações que serão estabelecidas para a realização da competição.

Os JEBs foram criados em 1976, por intermédio da Lei n 6.251 de 1975, com objetivos de fomentar a prática do esporte escolar com fins educativos, possibilitar a identificação de talentos esportivos nas escolas; contribuir para o desenvolvimento integral do aluno como ser social, autônomo, democrático e participante, estimulando o pleno exercício da cidadania por meio do esporte; e garantir o conhecimento do esporte de modo a oferecer mais oportunidade de acesso à prática do esporte escolar. A competição voltará a ser realizada pela instituição a partir de 2021, conforme havia sido anunciado pelo em 30 de julho.

Os Jogos Escolares Brasileiros aconteceram até o ano de 2004. Desde então, as competições escolares em âmbito nacional são realizadas pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), com os Jogos Escolares da Juventude, nas faixas etárias de 12 a 14 e de 15 a 17 anos. CBDE e COB manterão conversações de forma a buscar alinhamentos a fim de que não haja sobreposição de competições. 

Os recursos para realização dos eventos estaduais também foi um dos temas abordados. Os gestores estaduais encaminharam uma proposta ao secretário especial do Esporte visando rever a divisão que é feita pela loteria federal, a fim de que o esporte escolar pudesse ter uma fatia maior para Estados e Municípios realizarem as competições classificatórias para os JEBs. “Quem acaba fazendo as competições na ponta é o Estado e o Município, apesar de as competições promovidas pelo COB e CBDE serem extremamente importantes”, destacou Godinho.

O evento, que acontecerá em data a ser definida entre setembro a outubro de 2021, no Rio de Janeiro, envolverá quase 7,5 mil alunos de todo o Brasil, na faixa de 12 a 14 anos de idade, em 17 modalidades esportivas, e funcionará como seletiva para o Sul-Americano Escolar, que acontecerá em dezembro de 2021, possivelmente no Brasil. A cidade-sede terá à disposição para os JEBs parte da estrutura e equipamentos do legado olímpico.

Segundo dados da CBDE, serão 8 mil passagens aéreas; e na premiação, 140 troféus e mais de 2 mil medalhas. As competições terão ainda transmissões em streaming, que totalizarão cerca de 180 horas. 

Texto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

Publicado em Geral
Escrito por

Fesporte, CED, SES e TJD lançam manual Retomada Esportivas

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), a Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), o Conselho Estadual de Esporte (CED) e o Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD), lançam nesta quinta-feira, 24,  o manual  Retomada das Competições Esportivas em Santa Catarina.

Segundo o presidente da Fesporte, Rui Godinho,   o objetivo do documento é divulgar ao máximo, de forma clara e didática, as ações que serão tomadas durante as competições, de modo que estejam todos bem informados e, conseqüentemente, os envolvidos possam sentir-se seguros e protegidos de qualquer meio de contaminação.  

“Esse manual transforma em linguagem simples e objetiva os principais pontos  do protocolo desenvolvido e publicado no Diário Oficial do Estado da Portaria SES nº 703 de 14 de setembro, que define critérios para a retomada dos eventos e competições esportivas organizados pela iniciativa privada e pela Fesporte, durante o período de pandemia da covid-19. Esse documento é de suma importância para representantes municipais, atletas, comissão técnica e árbitros. E também: profissionais de imprensa e público em geral, já que transforma a linguagem técnica de uma portaria em uma comunicação de fácil entendimento”, destaca Rui Godinho.

Ainda segundo o presidente da Fesporte  a retomada das competições esportivas é fruto de um esforço conjunto da Fesporte, CED, TJD, SES, Defesa Civil de Santa Catarina e Centro de Operações Emergenciais de Saúde (Coes), envolvendo ainda a Federação Catarinense de Municípios (Fecam), além de federações e outras entidades esportivas. 

Segundo o dirigente, estudos, análises e reuniões com entidades do esporte e da saúde, ao longo do período de restrições, permitiram o desenvolvimento de um protocolo de medidas sanitárias que visem à prática esportiva de forma controlada e segura quanto à contenção do avanço do novo coronavírus. 

Texto: Heron Queiroz/Ascom Fesporte

 

Pagina 1 de 49