×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 317

Publicado em Parajasc
Escrito por

Dirigentes fazem avaliação positiva e já projetam 2014

Florianópolis - Depois de cinco dias de competição e há quatro que o evento se encerrou, ainda ecoa positivamente entre os dirigentes a 9ª edição dos Jogos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc), realizados de 22 a 27 de outubro em Joaçaba, Herval D'Oeste e Luzerna. “A edição deste ano foi extraordinária”, enfatiza João Cascaes, coordenador técnico da competição. “Tivemos jogos com nível técnico elevado e com participação de atletas paralímpicos. E ainda a novidade positiva que foi a inclusão do handebol em cadeira de rodas. Somado a isso, tivemos o bom desempenho na organização proporcionado pelas três cidades”, completou Cascaes.

Cascaes destaca ainda a possibilidade da edição do ano que vem ser realizada em Chapecó, sendo antecipada de outubro para a última semana de maio. “Não há nada oficial, mas o município já mostrou interesse em organizar. Por enquanto, vamos aguardar os outros possíveis candidatos”. A preferência pelo mês de maio, segundo o dirigente, é que 2014 será ano de eleição e de Copa do Mundo, o que torna o calendário esportivo mais apertado e no primeiro semestre há mais datas disponíveis.

“Os Parajasc foram maravilhosos”, constata Mirian Dolzan, superintendente da Fundação Municipal de Esportes de Joaçaba e diretora técnica e administrativa da Coordenação Central Organizadora (CCO) do evento. “Atingimos nosso objetivo, pois os Parajasc proporcionaram inclusão social por meio do esporte e vimos que a comunidade dos municípios-sede se envolveu. Os jogos serviram de exemplo para muitos de nossos jovens e deram visibilidade aos municípios, além de movimentar a economia local por meio dos participantes”, concluiu.

Mais de 1.800 atletas de 60 municípios

 

Participaram dos Parajasc 1.806 atletas de 60 municípios com deficiência auditiva (DA), física (DF), visual (DV) e intelectual (DI) nas modalidades de atletismo, natação, tênis de mesa, xadrez, futsal, ciclismo, goalball, handebol em cadeira de rodas, natação, xadrez, basquete e bocha paralímpica. Itajaí foi campeã, Joinville vice e Chapecó terminou na terceira colocação. O Evento foi uma promoção do Governo de Santa Catarina por meio da Fesporte em parceria com as prefeituras dos municípios sedes.

 

“Os Parajasc deste ano foram perfeitos, pois conseguimos ser campões pela primeira vez”, enfatizou Aline Barros, coordenadora do programa do paradesporto da Fundação Municipal de Esporte e Lazer de Itajaí. A dirigente destaca que desde 2010 o município vem crescendo na competição. “Naquele ano fomos sede e ficamos em terceiro lugar, mesma posição do ano seguinte. Em 2012 fomos vice e agora campeões, isso mostra que nosso trabalho vem sendo administrado com seriedade”, ensina.

Atletas internacionais

 

Aline destaca que a evolução só foi possível graças ao apoio da prefeitura de Itajaí que contratou profissionais em educação física para acompanhar os atletas e criou lei de incentivo ao esporte que captou recursos para a área. “Hoje nossos atletas são os únicos entre os municípios que ficam em hotel e não em alojamento. Esse conforto ajuda no processo”, pontua.

 

Como resultado do apoio Aline exemplifica os atletas  itajaienses Flávio Reis, no atletismo, Maria do Socorro Pinheiro, no ciclismo, e Silvino Vargas e Elisa Alves, na bocha paralímpica. “Eles começaram a carreira nos Parajasc de 2010 sem saber o que praticar e hoje participam de competições internacionais. Flávio foi para as Paralimpíadas de Londres, Maria do Socorro, para o mundial do paraciclismo no Canadá, e Silvino e Elisa para os Jogos Juvenis Pan-americanos na Argentina. E essas histórias só foram possíveis graças ao Parajasc”, conclui.

Informações adicionais:

 

Antonio Prado

 

48 9696-3045

Publicado em Parajesc
Escrito por

Joinville é bicampeão dos Parajasc

Brusque – O município de Joinville tornou-se, neste domingo (25), bicampeão geral dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc), ao encerrar a 8ª edição, que foi realizada em Brusque, com 39 pontos. Itajaí ficou com o vice-campeonato, com 29 pontos; seguido por Chapecó, com 18 pontos. Agora, Chapecó acumula cinco títulos, e Joinville dois nos Parajasc. Em 2009, houve mudança no regulamento da competição e, por isso, foi o único ano em que não foi declarado um município como campeão geral dos Parajasc. (Acesse aqui os boletins dos 8º Parajasc)

Desde a edição de 2011, em São Miguel do Oeste, estão sendo premiados também os campeões por cada um dos segmentos: deficiência auditiva (D.A.), deficiência física (D.F.), deficiência intelectual (D.I.) e deficiência visual (D.V.). Nos Parajasc deste ano, a classificação final por segmento de deficiência ficou assim: no D.A., 1º Joinville; 2º Chapecó (houve empate em pontos, com 62, mas no desempate, Joinville ficou com o título do segmento pois conseguiu quatro troféus de 1º lugar contra dois de Chapecó. O número de primeiros lugares é o critério para desempate. Concórdia ficou em 3º com 44 pontos. No D.F., 1º foi Itajaí; 2º Joinville; e 3º Chapecó; no D.I., 1º Brusque; 2º Itajaí; e 3º Joinville; e no D.V. ,1º Joinville; 2º Itajaí; e 3º Chapecó.

“Acredito que ganhamos o título na natação, pois dos oito troféus possíveis, ganhamos sete, na modalidade que só havíamos conseguido dois troféus no ano passado”, resumiu Jorge Nascimento, presidente da Fundação de Esportes, Lazer e Eventos de Joinville (Felej).  “É o resultado de muita superação. Estamos colhendo os frutos de uma semente que plantamos em 2009, trabalhando com profissionais competentes em todos os segmentos. Cada um dos 220 integrantes da nossa delegação, entre atletas, técnicos, dirigentes e equipes de apoio deu a sua contribuição para que chegássemos ao título”, afirmou, em meio a uma grande festa, com troféus, medalhas e volta olímpica na quadra. Dos quatro segmentos, Joinville foi campeão geral em dois.

A festa dos campeões aconteceu na cerimônia de encerramento do evento, realizada no ginásio do Sesc, logo após a decisão do basquete masculino, segmento D.F. cadeirante, entre as equipes de Florianópolis e Balneário Camboriú. O time da Capital venceu por 55 a 49 e chegou ao bicampeonato da modalidade. A vantagem foi obtida no primeiro quarto, quando Florianópolis fechou em 14 a 7. Os outros três quartos foram incrivelmente equilibrados. “Este título representa uma possibilidade maior de fazer o paradesporto crescer em Florianópolis. A disciplina tática e a aplicação foram decisivas para esta conquista”, segundo o técnico Tiago Baptista, que conseguiu quatro vitórias nos quatro jogos que disputou nos Parajasc. Na decisão do ano passado, a Capital havia vencido Joinville. Na preliminar deste domingo, Joinville venceu Concórdia por 50 a 45 e ficou com o 3º lugar.

Na cerimônia de encerramento, o coordenador geral dos 8º Parajasc e diretor de Esportes da Fesportes, João Batista Cascaes, agradeceu ao apoio da prefeitura local e ao trabalho da Fundação Municipal de Esportes de Brusque, e afirmou: “Estamos felizes por ter realizado um evento limpo e bonito, onde prevaleceu o esporte, a confraternização, o caráter e o trabalho”. E foi muito aplaudido quando destacou que o paradesporto de Santa Catarina é um exemplo para todo o Brasil.

A 8ª edição dos Parajasc teve a participação de aproximadamente 1,9 mil atletas, representando 51 municípios, nas  nove modalidades. Estavam em disputa troféus e medalhas por modalidade, por naipe, por segmento de deficiência, além de premiação para os três melhores na classificação geral, computando os pontos dos quatro segmentos em disputa.

Os Parajasc são uma promoção do Governo do Estado, com realização da Fesporte e apoio das secretarias de Desenvolvimento Regional (SDRs) e da prefeitura de Brusque.

 

O campeão de cada ano

2005 – Chapecó

2006 – Chapecó

2007 – Chapecó

2008 – Chapecó

2009 – Não teve

2010 – Chapecó

2011 – Joinville

2012 - Joinville

Informações adicionais:

Geraldo De Cesaro

Telefone: (48) 9946-0315

Publicado em Parajesc
Escrito por

SC ganha 16 medalhas no início das Paralimpíadas

São Paulo – Santa Catarina conquistou 13 medalhas no atletismo, entre elas cinco de ouro, e três no judô feminino nesta quarta-feira (17), primeiro dia de competições das Paralimpíadas Escolares, que prosseguem até sexta-feira em São Paulo. (Confira aqui boletim de rádio sobre a participação de SC nas Paralimpíadas Escolares)

No judô, a delegação catarinense conquistou dois terceiros lugares com as paratletas Pamela Maiara Castro Lorenz (categoria A - 63kg) e Karina Silva Hoesling (categoria A – 44kg)  e um segundo lugar com a atleta Sheila Aparecida Denegro (categoria A -44kg). A delegação de Santa Catarina ainda competirá em outras categorias do judô. No atletismo foram cinco de ouro, seis de prata e duas de bronze.

Outras modalidades em etapas classificatórias também fecharam o dia com saldo positivo para Santa Catarina. O tênis de mesa classificou quatro atletas para a semifinal e um às quartas-de-finais. Outros dois atletas continuam disputando vagas na fase de chaves. Todas as finais desta modalidade serão disputadas quinta-feira (18) de manhã. “Os atletas foram muito bem e temos que destacar que o nível do tênis de mesa aumentou muito este ano. Santa Catarina está dentro da perspectiva de bons resultados. Esperamos que na quinta-feira  nossos atletas alcancem seus objetivos”, comentou a técnica de tênis de mesa, Denise Carolina Adão.

No goalbal, a equipe perdeu o primeiro jogo para o time do Paraná, pelo placar de 13 a 10. Na noite desta quarta-feira, os catarinenses retornam às quadras para enfrentar o time de São Paulo. No futebol de sete, a equipe de Santa Catarina empatou o primeiro jogo com Minas Gerais e perdeu o segundo para a forte equipe do Mato Grosso do Sul. Quinta-feira, a equipe entra em campo para decidir uma vaga na semifinal com os atletas do Distrito Federal. A equipe de vôlei sentado perdeu o primeiro jogo para Minas Gerais, venceu o segundo do Distrito Federal e também segue na disputa. Na bocha, os atletas seguem na fase de chaves e amanhã disputam a classificação para as semifinais. As disputas das Paralimpíadas Escolares estão ocorrendo no Parque do Ibirapuera, na Escola de Educação Física da Polícia Militar e no pavilhão do Anhembi.

Na terça-feira à noite, a mesatenista Bruna Alexandre, 17 anos, paratleta paraolímpica brasileira, catarinense de Criciúma, abriu o desfile da delegação catarinense no cerimonial de abertura das Paralimpíadas Escolares. Acompanhada pela bandeira de Santa Catarina, levada pelos paratletas escolares, Talison Gloc (natação), Jonatan Farias (natação) e Bruna Santos (bocha), a mesatenista destacou a importância deste evento na sua vida. “Eu comecei nos jogos paralimpícos escolares, participei três vezes desta competição que é um dos maiores incentivos para o esporte e hoje, sendo exemplo para todos esses atletas, me sinto muito feliz”, frisou. Bruna representou Santa Catarina na competição nos anos de 2008, 2009 e 2010, na modalidade do tênis de mesa. “Temos um crescimento gigante dentro das paralimpíadas escolares. Tudo começa aqui”, destacou Bruninha.

O governo do Estado, por intermédio da Fesporte, oferece a  todos os integrantes da delegação agasalho completo e duas camisetas. O Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) fornece a alimentação, mas a Fesporte disponibiliza a complementação alimentar, com biscoitos, barras de cereais e de chocolate, frutas, leite e isotônicos, além do transporte aéreo.


As medalhas do atletismo:

Geisa Patricia Lima (1º lugar arremesso de peso A 20F)
Ana Alice de Arruda Costa (2º 100m A 54)
Laulisi Laika (3º lugar arremesso de peso A  )
uelenMarcheski de Oliveira (1º lugar 100m A 37)
Sarah Maria Araújo (2º lugar 100m A 13)
Emanuelly KeilaRemoaldo (1º lugar 100m A 25)
Paulina Pereira (3º arremesso de peso B 37 e 1º lugar 100m B 37)
Suzana Nartinei (1º lugar arremesso de peso B 46 e 3º lugar 100m B 46)
Jucélia Pereira da Silva (2º Lugar 100m B 20)
Airton Arnaldo (2º lugar 100m A 11)
Carlos Ricardo (2ºlugar 100 A 36)Lucas Ferreira (2º lugar 100m A 46)
Alan Carvalho (1º lugar arremesso de peso 44)

 
Informações adicionais:

Renata Caleffi - (49) 3372-1009

Publicado em Parajasc
Escrito por

Definida a programação do Parajasc 2013

Joaçaba - Já está definida toda a programação do Parajasc 2013, que começa na próxima terça-feira (22), em Joaçaba, Herval D'oeste e Luzerna, e prossegue até dia 27. O boletim com a programação e o resultado do Congresso Técnico já está disponível no site.

Nele, constam os locais de competições e dos alojamentos de cada delegação, programação das classificações funcionais, das competições e até a programação do "Festerê do Parajasc", que terá eventos como shows a cada dia.

Serão 60 municípios participantes nas modalidades de Atletismo, Natação, Tênis de Mesa, Xadrez, Basquete e Bocha Paralímpica.

Mais informações:

Rodrigo Braga

Ass. Comunicação Fesporte

48 8802-7742

Publicado em Olimpíadas escolares
Escrito por

SC disputa dois bronzes no encerramento das OE

Cuiabá - As equipes de handebol feminino e de basquete masculino de Santa Catarina foram derrotadas nesta sexta-feira (7) pelas semifinais das duas modalidades das Olimpíadas Escolares 15-17 anos, em Cuiabá (MT). Neste sábado, último dia da competição, os dois times voltam à quadra para disputar a medalha de bronze.

Invictas na fase classificatória, as meninas do handebol da escola Roberto Grant, de São Bento do Sul, perderam por 20 a 16 para o Colégio Jemina Goes (CE).  À tarde, o basquete masculino do Colégio Evangélico, de Jaraguá do Sul, foi superado pelo Santa Dorotéia (DF) por 54 a 50. Os jaraguaenses encerraram os dois quartos da partida perdendo por nove pontos. Na segunda metade do jogo, eles tentaram a virada, mas não conseguiram tirar a diferença. "Chegamos a virar, e estávamos um ponto à frente faltando um  minuto. Mas erramos três ataques e eles não perdoaram. Eles tinham um time mais alto, fizemos um jogo de superação, mas no final não deu", lamentou o técnico Rafael Mueller. As derrotas das duas equipes mantêm Santa Catarina na 2ª Divisão do handebol feminino e do basquete masculino das Olimpíadas Escolares 15-17 anos.

“Nunca erramos tanto no ataque”, lamentou o técnico Marcelo Campos. “Agora é uma questão de honra ficar em terceiro lugar”, disse Campos. O primeiro período terminou 12 a 6 para a equipe cearense. No segundo, as catarinenses fizeram 10 a 8. “A Kinberly (goleira) foi muito bem no segundo tempo, mas erramos muitas bolas de ataque. Se tivéssemos acertado um arremesso quando estava 17 a 15, a história poderia ter sido outra”, comentou Campos. A artilheira do time, mais uma vez, foi a armadora direita Ana Almeida, que marcou seis gols. Na disputa pelo bronze, o time de Concórdia enfrenta a equipe da Paraíba, que já foi derrotada pelas catarinenses na etapa classificatória.

Santa Catarina disputa as Olimpíadas Escolares com 162 atletas de 31 cidades e de 71 escolas estaduais, municipais e particulares. Os catarinenses disputam as modalidades de atletismo, basquete, ciclismo, futsal, handebol, judô, natação, taekwondo, tênis de mesa, vôlei de quadra e de praia e xadrez, todos no masculino e no feminino, além da ginástica rítmica feminina.

Maior e mais importante competição estudantil do país, as Olimpíadas Escolares são organizadas e realizadas pelo COB em parceria com o Ministério do Esporte e confederações olímpicas. O governo do Estado, por intermédio da Fesporte, fornece a todos os integrantes da delegação catarinense passagens terrestres, agasalho completo com duas camisetas, além de atendimento fisioterápico, complementação alimentar, como cereais e frutas, e água mineral e suco para hidratação.

Publicado em Olesc
Escrito por

Sua excelência, o integrador esportivo

Sabe aquele elemento essencial para que tudo funcione bem em determinada função? Quando falamos da estrutura que envolve todo o esporte amador de Santa Catarina, essa peça que não pode faltar é o integrador esportivo.

São eles que organizam as competições na base, ou seja, nas cidades. E não é apenas uma cidade, são várias. Os integradores se espalham pelo Estado usando como base as Secretarias de Desenvolvimento Regional (SDR). São 36, cada um deles responsável por, em média, 10 municípios e todas as competições que elas estão envolvidas.

Gladimir Dutra da Cunha é um dos 36 integradores em ação pelo Estado. Responsável pela região da SDR de Concórdia, cuida no dia a dia de cerca de 2 mil jovens atletas de 7 municípios. Há 10 anos na função, ele destaca o retorno da população para o trabalho que é feito. “Temos uma responsabilidade de orientar, passar informações, auxiliar no que for preciso os pequenos municípios, principalmente. E eles devolvem todo esse esforço com muita gratidão, é muito legal”, conta Gladimir.

Ivete Tirelli é integradora na área da SDR de Palmitos, que engloba oito municípios. Ela lembra que, para equipes de cidades pequenas, chegar à fase regional de uma competição, como a que está ocorrendo em Chapecó, já é motivo para muita alegria. “As pequenas cidades valorizam demais esses eventos, são as Olimpíadas deles. Por isso, não podemos permitir que esse envolvimento acabe jamais”, reforça.

A correria para fazer tudo funcionar perfeitamente também é a rotina diária de Lenuir Oliveira, integrador da região de Xanxerê. São 14 municípios com eventos programados praticamente durante o ano todo. Mas é nessa época que o trabalho, que já é corrido, vira uma verdadeira maratona. “Hoje estou aqui cuidando apenas do pessoal do vôlei, em etapas regionais como essa em Chapecó o trabalho fica bem mais tranquilo, tem mais gente para dar suporte. Mas também estou com a cabeça nos Jesc, no Moleque (Bom de Bola), nas microrregionais dos Jasc. Preciso controlar tudo, não dá para esquecer nenhum detalhe”, explica.

Apesar da correria e das dificuldades do dia a dia, Lenuir, Gladimir e todos os demais integradores são enfáticos ao definir o que move essa função, tão determinante para o esporte catarinense: a satisfação de ver uma equipe se desenvolvendo, os jovens se tornando atletas, tirando lições para toda a vida. “Uma vitória deles nas quadras, nas pistas, nas piscinas, também é uma vitória nossa. Nos sentimos um pouco pai e mãe de cada um deles”, diz Lenuir Oliveira.

Engrenagem fundamental

Para o diretor de Esporte da Fesporte, Marcelo Kowalski, o sucesso e o nível de participação nos eventos catarinenses não seria possível sem a figura do integrador na base. “Tenho eles como a ponta da lança da Fesporte, aqueles que nos representam em cada cantinho e fazem a engrenagem toda girar. A Fesporte só consegue chegar a tantos municípios graças aos integradores”, destaca.

Osvaldo Junklaus é um dos responsáveis pela organização dos eventos de alto rendimento da Fesporte, e começou a trabalhar na entidade em 1991, justamente como integrador. Mais uma razão para ele destacar a importância da função como essencial para o sucesso do esporte amador catarinense, um modelo que outros estados tentam copiar. “Sem eles, os integradores, com certeza não chegaríamos às fases principais dos eventos com tanta participação. São eles os fomentadores na base, aqueles que aproximam a estrutura da Fesporte de cada um dos pequenos municípios catarinenses”, reitera Junklaus, que acrescenta: “O modelo de sucesso que temos hoje em Santa Catarina é mérito deles, que batem de porta em porta arrebanhando atletas e incentivando a prática esportiva. Sem eles, não seria possível termos as fases microrregionais dos torneios, o que mudaria drasticamente o cenário que temos hoje”.

Informações adicionais:

Rodrigo Braga

(48) 8802-7742

Publicado em Moleque
Escrito por

Etapa estadual do Moleque Bom de Bola 2013 chega às semifinais neste sábado

Canoinhas - As meninas de Caçador, Camboriú, Criciúma e Papanduva; e os garotos de Camboriú, Chapecó, Maravilha e Pomerode, têm uma importante decisão na manhã deste sábado. As oito equipes classificadas para as semifinais da etapa estadual do Bom de Bola 2013 jogam pelo direito de disputar a final, no domingo, do maior campeonato escolar de futebol de Santa Catarina.

As duas semifinais femininas começam às 9h. Na Associação Atlética Fuck, o Colégio Rogacionista, de Criciúma, primeiro lugar do Grupo A, pega a EEB Alinor Corte, de Papanduva, segundo do Grupo B. A outra vaga na final será disputada entre a EEBM Clotilde Ramos Chaves, de Camboriú, líder do Grupo B, e o CNEC Marcos Olsen, de Caçador, segundo do A, no Estádio Municipal Benedito Therezio de Carvalho Júnior.

Às 10h15min, os meninos começam a decidir quem chega à final de domingo. Na Associação Atlética Fuck, o atual campeão, CE Recriarte, de Camboriú, enfrenta a EBM Professor Curt Brandes, de Pomerode. No Estádio Municipal, um duelo do Oeste: a EEB Bom Pastor, de Chapecó, e o CE Universo do Saber, de Maravilha, que se enfrentaram na final da regional oeste, em Itapiranga, com vitória dos chapecoenses..

Quem for derrotado pela manhã disputa o terceiro lugar, às 14h. As meninas, na Associação Atlética Fuck, e os meninos, no estádio municipal. As finais estão marcadas também para o estádio municipal, no domingo. A decisão feminina começa às 8h30min, e a masculina, às 10h.

Publicado em Joguinhos
Escrito por

Joinville conquista Joguinhos Abertos pela oitava vez

Curitibanos - Joinville conquistou neste sábado (8), em Curitibanos, o título de campeão geral da 25ª edição dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina. A cidade do Norte catarinense somou 148 pontos, contra 96 de Blumenau. Criciúma ficou na terceira posição, com 86 pontos; Florianópolis e Itajaí totalizaram 70.

Assista aqui ao vídeo da cerimônia de premiação dos campeões gerais dos 25º Joguinhos Abertos de SC

Ouça aqui boletim de rádio sobre o final dos 25º Joguinhos

Acesse aqui os boletins dos 25º Joguinhos

A conquista foi a oitava de Joinville na história dos Joguinhos. A última foi em 2010, em Criciúma. Em 2011, o título foi de Blumenau. Joinville confirmou o troféu de campeão geral da 25ª edição dos Joguinhos ao vencer Blumenau por 52 a 51 na final do basquete masculino. Ao longo dos Joguinhos, Joinville ganhou cinco troféus de primeiro lugar; três de segundo colocado e sete de terceiro.

Carlos Israel, gerente técnico da Fundação de Esportes, Lazer e Eventos de Joinville (Felej), disse que a vitória do município foi resultado de um planejamento. “Ano passado ficamos em terceiro lugar. Então reunimos todos os treinadores e fizemos uma reavaliação, principalmente naquelas modalidades que desapontaram. Com isso conseguimos corrigir o problema e felizmente hoje somos campeões”, contou.

No sábado ainda ocorreram as finais do futebol e do futsal masculino e do handebol e do vôlei feminino, além das decisões masculina e feminina do caratê e da ginástica artística. No futebol, o título ficou com Brusque, que venceu Criciúma nos pênaltis por 8 a 7 após o tempo regulamentar terminar empatado em 0 a 0. No futsal masculino, Jaraguá bateu São Miguel do Oeste por 3 a 1 e garantiu a primeira posição. No handebol feminino, o ouro ficou com Criciúma que bateu Concórdia na final por 23 a 16. E na final do vôlei feminino, que encerrou as disputas dos 25º Joguinhos, as meninas de Nova Trento conquistaram o bicampeonato e o único troféu para o município ao derrotarem Joaçaba na final por 3 sets 0.

Na ginástica artística só deu Blumenau, que conquistou o bicampeonato entre os homens e o tri entre as mulheres. No caratê foi Jopinville que predominou, vencendo entre os homens e as mulheres.

Os 25º Joguinhos Abertos de Santa Catarina começaram dia 30 de agosto com a participação de 3,7 mil atletas de 15 a 18 anos em 16 modalidades. Em novembro ou dezembro deste ano será definida a cidade que sediará a competição em 2013. Os Joguinhos Abertos de Santa Catarina são uma promoção do Governo do estado, com realização da Fesporte e apoio das prefeituras.

Informações adicionais:

Eduardo Correia

Telefone: (48) 8802-7742

Pagina 405 de 413